Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
45Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Risco para Broncoaspiração

Risco para Broncoaspiração

Ratings: (0)|Views: 17,548 |Likes:
Published by Intensimed
INTENSIMED – EDUCAÇÃO CONTINUADA

PROTOCOLO MÉDICO – ASSISTENCIAL (3)

RISCO PARA BRONCOASPIRAÇÃO
Introdução: - Existem vários fatores de risco que podem levar o paciente à aspiração e resultar em várias complicações como: desnutrição, problemas pulmonares e óbito, portanto deve ser identificado clinicamente cedo para previnir o aumento de morbidade e mortalidade. Classificação Alto e médio risco: Higiene oral inadequada com formação de placas orofaringeas Pacientes com
INTENSIMED – EDUCAÇÃO CONTINUADA

PROTOCOLO MÉDICO – ASSISTENCIAL (3)

RISCO PARA BRONCOASPIRAÇÃO
Introdução: - Existem vários fatores de risco que podem levar o paciente à aspiração e resultar em várias complicações como: desnutrição, problemas pulmonares e óbito, portanto deve ser identificado clinicamente cedo para previnir o aumento de morbidade e mortalidade. Classificação Alto e médio risco: Higiene oral inadequada com formação de placas orofaringeas Pacientes com

More info:

Published by: Intensimed on Oct 08, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF or read online from Scribd
See more
See less

11/23/2013

 
 
INTENSIMED – EDUCAÇÃO CONTINUADA
RISCO PARA BRONCOASPIRAÇÃO
 Introdução:
-
Existem vários fatores de risco que podem levar o paciente à aspiração e resultar em váriascomplicações como: desnutrição, problemas pulmonares e óbito, portanto deve ser identificadoclinicamente cedo para previnir o aumento de morbidade e mortalidade.
Classificação
 
Alto e médio risco:
 
-
Higiene oral inadequada com formação de placas orofaringeas
-
Pacientes com intubação orotraqueal maior que 24 hs
-
Pacientes com traqueostomia
-
Disfagia
-
Reflexo de tosse diminuida ou ausente
-
Uso de sonda nasogástrica e sonda enteral
-
Rebaixamento do nível de consciência: Glasgow menor que 12
-
P. O de cirurgia buco maxilares
-
Uso de sedativos que causem rebaixamento do nível de consciência com Glasgow menor que 12
-
Pacientes portadores de doenças neurológicas (AVC, paralisia cerebral, demência, etc) que causemdéficit de deglutição e/ou rebaixamento do nível de consciência com Glasgow menor que 12
-
Demora no esvaziamento gástrico
-
Prematuridade: relacionado a reflexo de sucção/deglutição prejudicados
-
Neonato: relacionado a diminuição do tono muscular de esfíncter esofágico inferior
-
Refluxo gastroesofágico
Atuação Multiprofissional
-
Os profissionais da saúde: médicos, fisioterapeutas e enfermeiros, estão aptos a classificar o risco debroncoaspiração e sinalizar os outros membros da equipe multiprofissional para tomarem as açõespreventivas necessárias, bem como registrar em prontuário.
Ações Preventivas e Profissionais envolvidas:
-
Manter paciente em decúbito elevado 45°(caso não haja contra-indicação):
enfermagem
 
-
Realizar higiene oral adequada, certificando que não haja presença de resíduos alimentares em cavidadeoral:
enfermagem
 
-
Em pacientes com presença de traqueostomia ou TOT, certifique-se que a pressão do cuff estejaadequada:
fisioterapeuta
 
-
Pausar a dieta durante os procedimentos de banho, transporte e 6 horas antes da extubação:
médico,fisioterapeuta, enfermagem
 
-
Em pacientes
idosos
com tempo de intubação maior que 24 hs aguardar 48 hs após a extubação paraadministrar dieta via oral e solicitar avaliação fonoaudiológica sempre que for detectado dificuldade dedeglutição, tosses, engasgos e na presença de déficit neurológico:
equipe multiprofissional devecomunicar o médico responsável pelo paciente para que seja solicitado avaliação dafonoaudióloga.
 
-
Em pacientes
adultos
com tempo de intubação maior que 24 hs aguardar 24 hs após a extubação paraadministrar dieta via oral e solicitar avaliação fonoaudiológica sempre que for detectado dificuldade dedeglutição, tosses, engasgos e na presença de déficit neurológico:
equipe multiprofissional devecomunicar o médico responsável pelo paciente para que seja solicitado avaliação dafonoaudióloga
 
-
Não administrar dieta via oral na presença de rebaixamento do nível de consciência com Glasgow menorque 12:
enfermagem e nutrição
 
PROTOCOLO MÉDICO – ASSISTENCIAL (3)

Activity (45)

You've already reviewed this. Edit your review.
Cleicy Almeida liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Erlania Cristina liked this
Natália Volpi liked this
Tayne Mirela liked this
Elaine Morais liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->