Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
P. 1
Manual do Eco-desenho - ECOIDENTITÈ CSM Terra do Movel 2005

Manual do Eco-desenho - ECOIDENTITÈ CSM Terra do Movel 2005

Ratings: (0)|Views: 601|Likes:
Published by John Galanti
ECOIDENTITÈ - écologie comme caractérisation identitaire du secteur du meuble. ECOIDENTITÈ - ecologia como caracterização da identidade da indústria do móvel. ECOIDENTITÀ - ecologia come caratterizzazione identitaria del settore del mobile. Promotore: CSM (www.csm.toscana.it) - Partner portoghese: Association Terra do Movel (www.terradomovel.pt) - bozza 2005

No último decénio as empresas estão a ser cada vez mais pressionadas para melhorar a qualidade ambiental das suas actividades produtivas. A Itália, como outros países industrialmente avançados, tem assistido a uma evolução constante de leis e normativas no âmbito ambiental, sob o estímulo de uma demanda crescente de qualidade da parte dos consumidores, fornecedores e grupos de público interesse.
Os estados da Europa setentrional desde há algum tempo têm empreendido políticas ambientais miradas a limitar as oportunidades de mercado às empresas que não cumprem certos padrões de qualidade ambiental. Muitas empresas de sucesso têm implantado portanto estratégias de melhoria das próprias prestações ambientais.
Além disso, a evolução da política ambiental da União Europeia tem focalizado cada vez mais a atenção no desenvolvimento ecocompatível dos produtos, com o objectivo de melhorar as prestações ambientais através de uma abordagem de ciclo de vida, particularmente nas recentes Políticas Integradas de Produto (IPP).
A este propósito, o design assume um papel extremamente estratégico no processo de desenvolvimento de produtos e serviços ecocompatíveis e no processo de ecoinovação das empresas em geral. Objectivos e requisitos ambientais do produto definidos desde a fase de projecto determinam significativos efeitos positivos durante todas as fases de desenvolvimento seguintes. Esta abordagem projectual é definida Design para o Ambiente (Design for Environment - DfE) ou Ecodesign.
O Ecodesign é portanto um processo de projecto de produtos e de sistemas de produtos finalizado para minimizar os impactes ambientais de todas as fases do ciclo de vida. As estratégias do DfE tendem a integrar os aspectos ambientais e todos os níveis de desenvolvimento do produto; aos custos suportados para a melhoria das prestações ambientais dos produtos são frequentemente associadas vantagens competitivas em termos de poupança dos materiais utilizados e de redução dos resíduos de produção, e também de marketing.

A presente publicação pretende dar uma visão geral das várias abordagens do Ecodesign, desde as estratégias para o projecto e o desenvolvimento de produtos sustentáveis através do conceito de projecto/design do ciclo de vida (Life Cycle Design - LCD), até às ferramentas de análise e quantificação do impacte ambiental, como a Análise de Ciclo de Vida (LCA), ferramentas válidas em geral para além do específico sector do móvel.
Nos capítulos seguintes trataremos mais especificadamente do tema ambiental no sector do móvel, delineando o percurso de desenvolvimento das ferramentas de intervenção e focalizando a atenção em dois casos de estudo italianos específicos para o sector do móvel e interessantes pela diferente abordagem metodológica: uma mais qualitativa, orientada a dar indicações sobre os materiais a utilizar ou a evitar - os padrões ANAB-ICEA para o móvel ecológico; a outra, mas quantitativa, focaliza a análise a nível de impacte ambiental dos materiais e dos produtos - o selo de qualidade ambiental para o móvel toscano Casa Toscana / Green Home.
ECOIDENTITÈ - écologie comme caractérisation identitaire du secteur du meuble. ECOIDENTITÈ - ecologia como caracterização da identidade da indústria do móvel. ECOIDENTITÀ - ecologia come caratterizzazione identitaria del settore del mobile. Promotore: CSM (www.csm.toscana.it) - Partner portoghese: Association Terra do Movel (www.terradomovel.pt) - bozza 2005

No último decénio as empresas estão a ser cada vez mais pressionadas para melhorar a qualidade ambiental das suas actividades produtivas. A Itália, como outros países industrialmente avançados, tem assistido a uma evolução constante de leis e normativas no âmbito ambiental, sob o estímulo de uma demanda crescente de qualidade da parte dos consumidores, fornecedores e grupos de público interesse.
Os estados da Europa setentrional desde há algum tempo têm empreendido políticas ambientais miradas a limitar as oportunidades de mercado às empresas que não cumprem certos padrões de qualidade ambiental. Muitas empresas de sucesso têm implantado portanto estratégias de melhoria das próprias prestações ambientais.
Além disso, a evolução da política ambiental da União Europeia tem focalizado cada vez mais a atenção no desenvolvimento ecocompatível dos produtos, com o objectivo de melhorar as prestações ambientais através de uma abordagem de ciclo de vida, particularmente nas recentes Políticas Integradas de Produto (IPP).
A este propósito, o design assume um papel extremamente estratégico no processo de desenvolvimento de produtos e serviços ecocompatíveis e no processo de ecoinovação das empresas em geral. Objectivos e requisitos ambientais do produto definidos desde a fase de projecto determinam significativos efeitos positivos durante todas as fases de desenvolvimento seguintes. Esta abordagem projectual é definida Design para o Ambiente (Design for Environment - DfE) ou Ecodesign.
O Ecodesign é portanto um processo de projecto de produtos e de sistemas de produtos finalizado para minimizar os impactes ambientais de todas as fases do ciclo de vida. As estratégias do DfE tendem a integrar os aspectos ambientais e todos os níveis de desenvolvimento do produto; aos custos suportados para a melhoria das prestações ambientais dos produtos são frequentemente associadas vantagens competitivas em termos de poupança dos materiais utilizados e de redução dos resíduos de produção, e também de marketing.

A presente publicação pretende dar uma visão geral das várias abordagens do Ecodesign, desde as estratégias para o projecto e o desenvolvimento de produtos sustentáveis através do conceito de projecto/design do ciclo de vida (Life Cycle Design - LCD), até às ferramentas de análise e quantificação do impacte ambiental, como a Análise de Ciclo de Vida (LCA), ferramentas válidas em geral para além do específico sector do móvel.
Nos capítulos seguintes trataremos mais especificadamente do tema ambiental no sector do móvel, delineando o percurso de desenvolvimento das ferramentas de intervenção e focalizando a atenção em dois casos de estudo italianos específicos para o sector do móvel e interessantes pela diferente abordagem metodológica: uma mais qualitativa, orientada a dar indicações sobre os materiais a utilizar ou a evitar - os padrões ANAB-ICEA para o móvel ecológico; a outra, mas quantitativa, focaliza a análise a nível de impacte ambiental dos materiais e dos produtos - o selo de qualidade ambiental para o móvel toscano Casa Toscana / Green Home.

More info:

Published by: John Galanti on Oct 13, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/09/2013

pdf

text

original

 
 
ECOIDENTITÈécologie comme caractérisation identitaire du secteur du meuble
ECOIDENTITÈecologia como caracterização da identidade da indústria do móvelECOIDENTITÀecologia come caratterizzazione identitaria del settore del mobile
Promotore : CSM (www.csm.toscana.it)Partner portoghese : Association Terra do Movel (www.terradomovel.pt)bozza 2005
 
 
2
 
Centro Sperimentale del Mobile e dell'Arredamento – Poggibonsi, Italia
Il Centro Sperimentale del Mobile e dell'Arredamento, CSM, è un'associazione consortile di aziende del settore del mobile. Il Centroè stato fondato nel 1982 per fornire all'imprenditoria un supporto in termini di ricerca, promozione e formazione professionale.La sede del CSM è a Poggibonsi (Siena) e possono farne parte, a norma dell'art.4 dello statuto sociale "... gli imprenditori di piccolee medie imprese industriali, gli artigiani operanti nel settore del mobilio e dell'arredamento aventi lo stabilimento produttivo e lasede principale in Toscana, gli enti pubblici anche territoriali, gli enti privati di ricerca e di assistenza tecnica, le associazioni dicategoria del settore industriale ed artigianale, i consorzi promozionali operanti nel settore".Il Centro Sperimentale è amministrato da un Consiglio i cui membri rappresentano le componenti economiche promotrici dell'ente.Il fatto che tutte le associazioni di categoria possano così fornire il proprio contributo alla formulazione degli indirizzi e dellestrategie del consorzio, rappresenta uno fra gli aspetti più significativi e peculiari della gestione, consentendo di concentrare nellastessa direzione esperienze, funzioni e conoscenze di per sé non omogenee.Il Centro ha una propria qualificata struttura, concepita estremamente snella in un'ottica di ottimizzazione delle risorse disponibili esi avvale di una rete di professionisti specializzati nelle discipline relative ai vari settori di intervento - SDA Bocconi, Orga, Galgano,Università di Firenze.Da anni CSM favorisce la nascita e lo sviluppo di gruppi a monte e a valle della filiera mobiliera con l'obiettivo di creare un sistemacompetitivo integrato del settore mobile e arredamento in Toscana. Nel 1994 si è, con quest'ottica, costituito il TWT-TuscanyWoodworking Technologies (www.twt.toscana.it) -, consorzio export che si occupa della promozione delle aziende toscane dimacchine per la lavorazione del legno.Le attività gestite dal CSM si possono riassumere sotto tre filoni principali: promozione e internazionalizzazione, innovazione,formazione.
Associação Terra do Móvel – Fátima, Portugal
Desde Março de 2004 que funciona no Centro de Negócios
 
de Ourém uma estrutura de apoio às empresas do sector do Mobiliário.Uma equipa de recursos humanos qualificados presta os serviços de mobilização e consultoria nas empresas do sector. Estaestrutura pretende funcionar como um Centro de Inovação e Desenvolvimento Tecnológico do Cluster do
 
Móvel, funcionandocomo plataforma de suporte à Inovação
,
Desenvolvimento
 
Tecnológico
,
e
 
Internacionalização do sector.Entre outras actividades que lhe estão inerentes, este Centro de Apoio visa:
 
 
Recolha e partilha de informação, relativa ao mercado, sua evolução, as tecnologias do sector e respectiva divulgação junto de todas as empresas
 
Constituição de um Centro de Documentação do sector
 
Difusão de um Boletim Informativo mensal para as empresas do sector;
 
Suporte aos serviços de Design
 
Promover a Inovação e Qualidade no sector
 
Estudo e apoio a estratégias de Internacionalização do sector
 
Estabelecimento de parcerias, bem como estreitamento de relações institucionais e de cooperação com o Centro dasTecnologias da Madeira em particular e com outros Centros de I & D e de transferência de tecnologia nacionais einternacionais, com o objectivo de integrar este conjunto de empresas em cadeias de valor acrescentado do sector.Este Centro irá assim ter a imprescindível função de plataforma de apoio e comunicação entre a Rede de Empresas já criada, sendoassim um agente de suporte a todas as actividades de Cooperação inter-empresarial que forem desenvolvidas, estando sujeito aalterações na sua estrutura e funções, dado que o processo de cooperação, sendo necessariamente dinâmico, carece dereajustamentos periódicos, consoante a fase de desenvolvimento do processo de cooperação.Ainda no âmbito do projecto EDDT – Reforçar o Desenvolvimento Económico, a Associação Terra do Móvel participa numa outrainiciativa de cooperação transnacional, desta feita liderado pelo Centro Experimental do Móvel da Região de Toscana.Designado de EcoIdentité, tem por objectivo principal incrementar a competitividade da indústria do móvel através derecaracterização da ecologia como factor de identidade.
 
 
3
 
SUMÁRIO
INTRODUÇÃO __________________________________________________________________________ 4
 
1. PROJECTO OU DESIGN DO CICLO DE VIDA _________________________________________________ 5
 
1.1 UMA NOVA ABORDAGEM _____________________________________________________________ 5
 
1.2 ESTRATÉGIAS DO LCD _________________________________________________________________ 5
 
2. ANÁLISE DO CICLO DE VIDA - AVALIAÇÃO DO IMPACTE AMBIENTAL DE UM PRODUTO ___________ 10
 
2.1 DEFINIÇÃO E OBJECTIVOS ____________________________________________________________ 10
 
2.2 FASES DA ACV ______________________________________________________________________ 10
 
2.3 LIMITES E APLICAÇÕES _______________________________________________________________ 10
 
3. PROBLEMÁTICAS AMBIENTAIS DA INDÚSTRIA DO MOBILIÁRIO ______________________________ 12
 
3.1 OS PRINCÍPIOS DA BIOMARCENARIA ___________________________________________________ 12
 
3.2 ECOCOMPATIBILIDADE: UM PROBLEMA COMPLEXO ______________________________________ 12
 
3.3 EXPERIÊNCIAS ALEMÃS ______________________________________________________________ 13
 
3.3.1 UMA PESQUISA DO IÖW ____________________________________________________________ 13
 
3.3.2 EXPERIÊNCIAS PRODUTIVAS _________________________________________________________ 21
 
3.4 DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS SUSTENTÁVEIS: PRODUTOS DE MOBILIÁRIO E CONSTRUÇÃO –LINHAS GUIA DO RMIT __________________________________________________________________ 22
 
4. A PESQUISA EM ITÁLIA ________________________________________________________________ 23
 
4.1 O SELO DE CERTIFICAÇÃO ANAB - ICEA __________________________________________________ 23
 
4.2 CASA TOSCANA / GREEN HOME _______________________________________________________ 31
 
OS MATERIAIS LENHOSOS _______________________________________________________________ 37
 
AS VERNIZES/TINTAS PARA MADEIRA _____________________________________________________ 40
 
COLAS PARA MADEIRA __________________________________________________________________ 44
 
EMBALAGENS _________________________________________________________________________ 46
 
MATERIAIS METÁLICOS _________________________________________________________________ 47
 
MATERIAIS PLÁSTICOS __________________________________________________________________ 47
 
ANÁLISE AMBIENTAL DAS FASES DO CICLO DE VIDA DO MÓVEL ________________________________ 48
 
SUGESTÕES PARA AS INTERVENÇÕES DE MELHORIA AMBIENTAL _______________________________ 60
 
BIBLIOGRAFIA _________________________________________________________________________ 61
 

Activity (8)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Bluana34 liked this
emiliodesign liked this
cillaramalho liked this
Moacir Cassiano liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->