Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
20Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Libertos Do Opressor!

Libertos Do Opressor!

Ratings: (0)|Views: 1,345 |Likes:
Published by pedroluizsouzapinto

More info:

Published by: pedroluizsouzapinto on Oct 13, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/28/2012

pdf

text

original

 
Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009
Postado por Libertos do Opressor às 09:44 Links para esta postagem  Marcadores:Teologia da Prosperidade 
Por Paulo Romeiro
 
Um breve estudo sobre o processo de seduçãonos novos movimentosreligiosos
 Qualquer pessoa que se mantém informada com o que se passa ao seu redor vaiperceber, sem dificuldades, que a presente época é também marcada por umaexplosão de misticismo e novos movimentos religiosos.
Nas últimas décadas, uma avalanche de pessoas, em sua maioria, jovens, foiseduzida por diferentes seitas e grupos religiosos.
É, de fato, surpreendente,que, numa época como esta, depois de ter feito tanto progresso tecnológico,depois de todo fantástico desenvolvimento da ciência, o ser humano aindacontinue disposto a se tornar escravo, espiritual e mentalmente, um de outro.Como isso acontece e o que leva uma pessoa a comportar-se assim, é o temadeste artigo.
Este trabalho fará uma breve análise sobre o emprego do termo seita,terminologia esta bastante controvertida nos dias atuais.
Depois, o papel dolíder no processo de manipulação. Por último, algumas formas de controle emanipulações produzidas por alguns grupos, além das considerações finais e umabibliografia sobre o assunto.
O TERMO SEITADe acordo com a Enciclopédia Histórico-Teológica da Igreja Cristã, o termo“seita ‘
vem do latim, secta, derivado do particípio passado de secare (cortar,separar) ou de sequi (seguir), e tem o sentido de partido, escola, facção (...) Apalavra seita tem sido normalmente usada para referir-se a grupos que seseparam de outros já existentes, como foi o caso dos primeiros cristãos que sesepararam do judaísmo (...) Nos círculos evangélicos, porém, o termo seita temadquirido o sentido de grupo herético”. Para Van Baalen, seita é “qualquer religião
 
tida por heterodoxa ou espúria”. Walter Martin define seita como “um grupo deindivíduos reunidos em torno de uma interpretação errônea da Bíblia, feita por uma ou mais pessoas”.
Margaret Singer, conhecida autoridade sobre os novos movimentosreligiosos
na América do Norte, prefere usar a frase “cultic relationships”(relacionamentos de seita) para explicar mais precisamente os processos einterações que acontecem dentro do grupo.
Para ela, isso acontece quando “uma pessoa, intencionalmente, induz outras
tornarem-se totalmente ou quase totalmente dependentes dele ou dela para quasetodas as principais decisões da vida e inculca nesses seguidores a crença de queele ou ela tem algum talento, dom ou conhecimento especial”.
Para a senhora Singer, o rótulo seita tem a ver com três fatores:
A origem do grupo e a figura do líder.A estrutura de poder, ou o relacionamento entre o líder (ou líderes) e osseguidores.O emprego de um programa coordenado de persuasão (chamado de reforma depensamento, mais conhecido como lavagem cerebral).
Margaret Singer comenta ainda:
O que é rotulado como seita por um pesquisador, pode não ser identificado comotal por outro. Por exemplo, alguns pesquisadores consideram apenas os gruposde cunho religioso, descartando a miríade de grupos formados ao redor de umavariedade de doutrinas, teorias e práticas.

Activity (20)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Gustavo Maximo liked this
Suzana liked this
papijean liked this
cosmos905 liked this
cosmos905 liked this
taiso adriano liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->