Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
32Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
NBR 6251 (NOV-2000) - Cabos 1_35kV

NBR 6251 (NOV-2000) - Cabos 1_35kV

Ratings: (0)|Views: 4,002 |Likes:
Published by Bdegha
ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas
Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 – Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro – RJ Tel.: PABX (21) 210-3122 Fax: (21) 220-1762/220-6436 Endereço eletrônico: www.abnt.org.br

NBR 6251 Cabos de potência com isolação extrudada para tensões de 1 kV a 35 kV - Requisitos construtivos
NOV 2000

Copyright © 2000, ABNT–Associa
ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas
Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 – Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro – RJ Tel.: PABX (21) 210-3122 Fax: (21) 220-1762/220-6436 Endereço eletrônico: www.abnt.org.br

NBR 6251 Cabos de potência com isolação extrudada para tensões de 1 kV a 35 kV - Requisitos construtivos
NOV 2000

Copyright © 2000, ABNT–Associa

More info:

Published by: Bdegha on Oct 20, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/17/2013

pdf

text

original

 
Sede:Rio de JaneiroAv. Treze de Maio, 13 28º andarCEP 20003-900 – Caixa Postal 1680Rio de Janeiro – RJTel.: PABX (21) 210-3122Fax: (21) 220-1762/220-6436Endereço eletrônico:www.abnt.org.br
ABNT – AssociaçãoBrasileira deNormas Técnicas
Copyright © 2000,ABNT–Associação Brasileirade Normas TécnicasPrinted in Brazil/ Impresso no BrasilTodos os direitos reservados
NOV 2000
NBR 6251Cabos de potência com isolaçãoextrudada para tensões de 1 kV a35 kV - Requisitos construtivos
Origem: Projeto NBR 6251:2000ABNT/CB-03 - Comitê Brasileiro de EletricidadeCE-03:020.03 - Comissão de Estudo de Cabos IsoladosNBR 6251 - Power cable with extruded insulation for rated voltages from 1 kVup to 35 kV - Construction requirementsDescriptors: Electric cable. Power cableEsta Norma substitui a NBR 6251:1999Válida a partir de 29.12.2000Palavras-chave: Cabo etrico. Cabo de poncia 32 ginas
Sumário
Prefácio
1
Objetivo
2
Referências normativas
3
Definições
4
Tensões de isolamento
5
Condutor
6
Separador
7
Isolação
8
Blindagem do condutor
9
Blindagem da isolação
10
Reunião dos cabos multipolares
11
Identificação das veias
12
Capa interna e enchimentos
13
Capa metálica
14
Armação metálica
15
Capa de separação e cobertura
ANEXOSA
Seleção da tensão de isolamento do cabo em função das características do sistema
B
Método de cálculo fictício do diâmetro para a determinação das dimensões dos componentes do cabo
C
Tabela de requisitos físicos e químicos dos materiais da isolação, blindagem semicondutora, capa metálica e cobertura
D
Tabelas de espessura da isolação
E
Cálculo da porcentagem da cobertura para trança metálica
Prefácio
A ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas - é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujoconteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB) e dos Organismos de Normalização Setorial(ABNT/ONS), são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delasfazendo parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros).Os Projetos de Norma Brasileira, elaborados no âmbito dos ABNT/CB e ABNT/ONS, circulam para Consulta Pública entreos associados da ABNT e demais interessados.Esta Norma contém os anexos A , B, C, D e E, de caráter normativo.
Licença de uso exclusivo para Petrobrás S/A Cópia impressa pelo Sistema Target CENWeb
 
NBR 6251:20002
1 Objetivo1.1
Esta Norma padroniza a construção dos cabos de potência, unipolares, multipolares ou multiplexados, para instalaçõesfixas, com isolação extrudada dos tipos designados na tabela 1 e com cobertura dos tipos designados na tabela 2, paratensões nominais de 1 kV a 35 kV.
1.2
Em alternativa à construção normal, são previstos cabos com construção bloqueada (ver 3.13 e 3.14), recomendadospara circuitos de distribuição, sujeitos a contatos prolongados com água.
1.3
Para os ensaios e os critérios de aceitação e rejeição dos cabos padronizados por esta Norma, devem ser utilizadas asrespectivas especificações dos cabos.
1.4
Não são incluídos nesta Norma cabos para instalações e condições especiais como, por exemplo, cabos para redesaéreas, indústria de mineração, centrais nucleares (em áreas internas ou externas ao vaso de contenção), cabossubmarinos ou cabos para uso a bordo de navios. Entretanto, caso não exista norma específica, esta pode ser utilizadacomo referência, fazendo-se as adequações necessárias à aplicação.
Tabela 1 - Tipos de isolação
Isolação DesignaçãoPolicloreto de vinila PVC/APolietileno termoplástico PEBorracha etilenopropileno EPR, HEPR e EPR 105Polietileno reticulado quimicamente XLPEPolietileno reticulado quimicamenteretardante a arborescênciaTR XLPE
Tabela 2 - Tipos de cobertura
Cobertura DesignaçãoPolicloreto de vinila ST1 e ST2Polietileno termoplástico ST3 e ST7Policloropreno, polietilenoclorossulfonado, polietileno clorado oupolímeros similaresSE1/A e SE1/B
NOTA - Outros tipos de compostos para cobertura podem ser utilizados,desde que suas características sejam adequadamente especificadas pelofabricante e aprovadas pelo comprador.
2 Referências normativas
As normas relacionadas a seguir contêm disposições que, ao serem citadas neste texto, constituem prescrições para estaNorma. As edições indicadas estavam em vigor no momento desta publicação. Como toda norma está sujeita a revisão,recomenda-se àqueles que realizam acordos com base nesta que verifiquem a conveniência de se usarem as edições maisrecentes das normas citadas a seguir. A ABNT possui a informação das normas em vigor em um dado momento.NBR 5410:1997 - Instalações elétricas de baixa tensão - ProcedimentoNBR 5456:1987 - Eletricidade geral - TerminologiaNBR 5471:1986 - Condutores elétricos - TerminologiaNBR 6237:1980 - Fios e cabos elétricos - Ensaios de resistênciaao ozona - Método de ensaioNBR 6238:1988 - Fios e cabos elétricos - Envelhecimento térmico acelerado - Método de ensaioNBR 6239:1986 - Fios e cabos elétricos - Deformação a quente- Método de ensaioNBR 6240:1980 - Ensaio de impacto em fios e cabos elétricos - Método de ensaioNBR 6241:1985 - Tração à ruptura em materiais isolantes e coberturas protetoras extrudadas para fios e cabos elétricos- Método de ensaioNBR 6243:1980 - Choque térmico para fios e cabos elétricos - Método de ensaioNBR 6246:1986 - Fios e cabos elétricos - Dobramento a frio - Método de ensaioNBR 6247:1986 - Fios e cabos elétricos - Alongamento a frio - Método de ensaio
Licença de uso exclusivo para Petrobrás S/A Cópia impressa pelo Sistema Target CENWeb
 
NBR 6251:20003
NBR 6252:1988 - Condutores de alumínio para cabos isolados - Características dimensionais, elétricas e mecânicas -PadronizaçãoNBR 6331:1982 - Arame de aço de baixo teor de carbono, zincado para uso geral - EspecificaçãoNBR 6813:1981 - Fios e cabos elétrico - Ensaio de resistência deisolamento - Método de ensaioNBR 6880:1997 - Condutores de cobre mole para fios e cabos isolados - CaracterísticasNBR 7040:1986 - Fios e cabos elétricos - Absorção de água - Método de ensaioNBR 7042:1981 - Fios e cabos elétricos - Ensaio de retração ao calor - Método de ensaioNBR 7104:1981 - Fios e cabos elétricos - Determinação do teor de negro de fumo e conteúdo de componente mineralem polietileno - Método de ensaioNBR 7105:1981 - Fios e cabos elétricos - Ensaio de perda de massa - Método de ensaio.NBR 7292:1982 - Fios e cabos elétricos - Ensaio de determinação de grau de reticulação - Método de ensaioNBR 7295:1982 - Fios e cabos elétricos - Ensaio de capacitância e fator de dissipação - Método de ensaioNBR 7300:1982 - Fios e cabos elétricos - Ensaio de resistividade volumétrica - Método de ensaioNBR 7307:1982 - Fios e cabos elétricos - Ensaio de fragilização - Método de ensaioNBR 9311:1986 - Cabos elétricos isolados - Designação - ClassificaçãoASTM D 6097:1997 - Standard test method for relative resistance to vented water-tree growth in solid dielectricinsulating materialsIEC 60502:1997 - Power cables with extruded insulation and their accessories for rated voltages from 1 kV (Um =1,2 kV) up to 30 kV (Um = 36 kV)
3 Definições
Para os efeitos desta Norma, aplicam-se as definições das NBR 5456 e NBR 5471, e as seguintes:
3.1 valor nominal:
Valor pelo qual uma grandeza é designada, empregado geralmente em tabelas. Corresponde ao valorque é verificado através de medições, levando-se em consideração as tolerâncias especificadas.
3.2 valor aproximado:
Valor utilizado para o cálculo de outros valores dimensionais, não sendo um valor garantido nemobjeto de controle.
3.3 valor fictício:
Valor calculado de acordo com o “método fictício” descrito no anexo B.
3.4 valor médio:
Valor correspondente à média aritmética dos valores de uma grandeza. Os valores são medidos conformeo estabelecido nos respectivos métodos de ensaio.
3.5 valor mediano:
Valor intermediário em uma série de valores ordenados de forma crescente ou decrescente quando onúmero de valores for ímpar. Quando o número de valores for par, é a média aritmética entre os dois valores centrais.
3.6 cabo de potência a campo elétrico radial:
Cabo provido de camada semicondutora e/ou condutora envolvendo ocondutor e sua isolação.
3.7 cabo de potência a campo elétrico não radial:
Cabo que não se enquadra na definição dada em 3.6.
3.8 temperatura máxima no condutor em regime permanente:
Máxima temperatura admissível, em qualquer ponto docondutor, em condições estáveis de funcionamento.
3.9 temperatura máxima no condutor em regime de sobrecarga:
Máxima temperatura admissível, em qualquer ponto docondutor, em regime de sobrecarga.
3.10 temperatura máxima no condutor em regime de curto-circuito:
Máxima temperatura admissível, em qualquerponto do condutor, em regime de curto-circuito.
3.11 tensões do sistema
: As tensões do sistema em que os cabos e seus acessórios são empregados são definidas em3.11.1 e 3.11.2.
3.11.1 tensão nominal do sistema (U):
Tensão de linha pela qual o sistema é designado.
NOTAS1 No caso de corrente alternada, a tensão é dada em valor eficaz.2 Não é necessariamente igual à tensão nominal dos equipamentos ligados ao sistema.
3.11.2 tensão máxima de operação do sistema (Um):
Máxima tensão de linha que pode ser mantida em condiçõesnormais de operação, em qualquer tempo e em qualquer ponto do sistema.
NOTAS1 No caso de corrente alternada, a tensão é dada em valor eficaz.2 Não é necessariamente igual à tensão máxima de operação dos equipamentos ligados ao sistema.
Licença de uso exclusivo para Petrobrás S/A Cópia impressa pelo Sistema Target CENWeb

Activity (32)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Flo Mirca liked this
Dante Shimoda liked this
Dante Shimoda liked this
Dante Shimoda liked this
igor_capelo1396 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->