Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
28Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
O Processo de Trabalho e a Desigualdade

O Processo de Trabalho e a Desigualdade

Ratings: (0)|Views: 19,801|Likes:

More info:

Published by: alcir_sociologia3927 on Oct 22, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

04/18/2013

pdf

text

original

 
9
O PROCESSO DETRABALHO E A DESIGUALDADESOCIAL
Katya Picanço
1
 
<
“A gente não quer só comida A gente quer comida, diversão e arte A gente não quer só comida A gente quer saída para qualquer parte(...) A gente não quer só comida A gente quer a vida como a vida quer”
COMIDA – Arnaldo Antunes,Marcelo Fromer e Sérgio Britto.
<
ocê já escutou os versos acima e jáparou para pensar sobre o que po-demos azer para ter tudo isto? Oumelhor, o que você, sua amília, e seusamigos azem para ter acesso a tudo isto?
1
Colégio Estadual Proessor José Guimarães – Curitiba - PR
 
162
Ensino MédioTrabalho, Produção e Classes Sociais
Odisséia oi a aventura queUlisses ou Odisseu realizoupara voltar para casa, cheiade problemas – mortes deamigos, de amiliares, alta decomida, encontro com ciclo-pes, chuvas, ventos, questio-namentos sobre o poder dosDeuses e também da pró-pria existência do ser huma-no – enfm uma história re-latada por Homero, poetagrego a quem é atribuída aautoria desta história e da Ilía-da. São histórias que servempara que se resgate na His-tória da Humanidade o perío-do homérico da AntigüidadeClássica.
Sabemos que para viver temos que ter comida, água potável, rou-pas e uma moradia segura. Mas sabemos também que na sociedadecapitalista o caminho para ter o acesso à “comida, diversão e arte” nãoé nada ácil, é uma verdadeira odisséia. Então, como é possível suprirestas necessidades básicas?Se “(...) a gente não quer só comida, a gente quer saída para qual-quer parte(...)”, o que azemos anal, para conseguirmos garantir e re-solver estas questões? O que você az? Agora, como estão nos versos da música, queremos ter a garan-tia que as chamadas questões materiais – a comida, a água potável, asroupas adequadas para cada tipo de estação, a casa com segurança – e as questões subjetivas – sentimentos, desejos, gostos – sejam resolvi-das. Temos aqui, portanto, duas questões essenciais: o que é imediatoou básico são necessidades materiais do ser humano; o que é subjeti- vo são necessidades imateriais. Mas esta preocupação não é somenteuma preocupação particular, mas de todas as sociedades ao longo dahistória humana. Como “(...) a gente não quer só comida (...)”, estasduas necessidades devem ser resolvidas, e na busca destas soluções,novas necessidade vão surgindo. Assim, o contorno do nosso cotidia-no vai sendo desenhado na medida em que as soluções de todos os ti-pos vão se realizando. Para pensar sobre isso, vejamos como a Socio-logia pode nos auxiliar.O pensador alemão Karl Marx (1818-1883) armou que, para resol- ver as suas necessidades básicas, o ser humano vai se apropriando danatureza, estabelecendo relações com outros seres humanos, pensan-do sobre a sua vida e criando novas e novas necessidades. Como issoé possível? Imagine que você tem que construir um banco de praça ea matéria-prima é de “segunda mão”. Tendo o material, o que mais énecessário para construir o banco? Bem, o conhecimento de como a-zê-lo, e de como utilizar o material reciclável e as erramentas. Temos,portanto:(1) você – um SER HUMANO;(2) o CONHECIMENTO;(3) a natureza que já oi modicada, a MATÉRIA-PRIMA;(4) e os INSTRUMENTOS – máquinas, erramentas e utensílios.São necessários todos estes elementos juntos para que o banco se-ja construído. Temos uma unidade que permite que você produza oumelhor construa o banco. Esta unidade é o que chamamos de PRO-CESSO DE TRABALHO.Foi com este processo que a humanidade construiu tudo o queexiste na vida: erramentas, máquinas, a matéria-prima transormadaou não (um exemplo disto é o erro encontrado bruto na natureza,transormado em aço para a abricação de tratores, ônibus, geladeiras,bicicletas), os prédios, os estádios de utebol, as escolas, as ruas e es-
====
 
163
SociologiaO processo de trabalho e a desigualdade social
tradas, os ônibus espaciais... enm um conjunto imenso de coisas. Seisolarmos o conhecimento, as erramentas e a matéria-prima e retirar-mos você da construção do banco, vamos observar que o banco nãoserá construído.
 Então consideramos você – o ser humano – o principal elemento desta unidade 
. Isto porque é você quem vai dar asas à ima-ginação (pois não é só de pão que vive o homem) e construir e trans-ormar tudo que o cerca.Então, seguindo o raciocínio anterior, sabemos que para viver te-mos que resolver problemas de ordem material e básica como comer,beber, vestir e morar. Mas como nos indica a música não é só disto que vivemos. Ir ao cinema, sair com os amigos, ir ao utebol, participar dasestividades na amília, exercitar e exercer nossa sensibilidade e gostopor um tipo de roupa, de música, de lme, de time de utebol, de pro-essor, e de amigo azem parte desta busca de resoluções. Para isto, osseres humanos vêm modicando a natureza e tudo ao seu redor, até anós mesmos. Já sabemos que o ser humano é o principal elemento doprocesso de produção.Se acompanhamos os jornais vamos perceber que as ações não ca-minham para a resolução das necessidades materiais e imateriais. Adestruição do planeta e de outros seres humanos ocorrem indiscrimi-nadamente em quase todos os lugares do mundo. Isto é o que em So-ciologia oi chamado de contradição, por Karl Marx, pensador alemãojá citado anteriormente neste texto: a não-resolução das necessidadeshumanas mesmo tendo condições para azê-lo. São problemas que ahumanidade não resolveu desde que o gênero
homo
começou a do-minar o planeta. Você sabe que nesta caminhada do ser humano, para resolver estasnecessidades, ele desenvolve ligações com os outros seres humanos e várias ormas de organizações sociais vão surgindo. Seguindo este ra-
Pegue qualquer objeto do seu dia- a- dia e pesquise:
1.
Qual é a matéria-prima utilizada? Ela é bruta ou já oi processada?
2.
Explique que tipo de conhecimento está envolvido na abricação deste objeto: artístico, científco, f-losófco?
3.
Quais erramentas oram utilizadas? Quem esteve envolvido na sua abricação? Explique como.
4.
Faça uma conclusão considerando a importância deste objeto para o seu cotidiano. Explique se eleé undamental ou secundário.
PESQUISA

Activity (28)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Rafael Nunes liked this
Jaime Ronaldo liked this
Marisete Andrade liked this
Bruna Camara liked this
Duda Pedrini liked this
Henrique Bomfim liked this
Henrique Bomfim liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->