Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
15Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Petição ao STJ

Petição ao STJ

Ratings:

5.0

(6)
|Views: 6,670|Likes:
Peticao Stj Redirecionada Ao Stf , http://www.scribd.com/doc/7480276/Peticao-Stj-Redirecionada-Ao-Stf ............................................. apresentamos os desdobramentos desta Petição........................................................................

Esta é uma tentativa de reverter uma dedcisão SUBJETIVA, calcada em presunçoso "achismo", para uma contundente e irrefutável decisão OBJETIVA, calcada em valores e parametros Técnicos.
Peticao Stj Redirecionada Ao Stf , http://www.scribd.com/doc/7480276/Peticao-Stj-Redirecionada-Ao-Stf ............................................. apresentamos os desdobramentos desta Petição........................................................................

Esta é uma tentativa de reverter uma dedcisão SUBJETIVA, calcada em presunçoso "achismo", para uma contundente e irrefutável decisão OBJETIVA, calcada em valores e parametros Técnicos.

More info:

Published by: Plinio Marcos Moreira da Rocha on Feb 25, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/01/2015

pdf

text

original

 
Excelentíssimo Presidente do Superior Tribunal de Justiça.Com Base na CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988, TÍTULO II - DosDireitos e Garantias Fundamentais, CAPÍTULO I -DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS, Art. 5º Todos são iguais perante a lei, semdistinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País ainviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:XXXIV - são a todos assegurados, independentemente do pagamento de taxas: a) o direito de petição aosPoderes Públicos em
defesa de direitos
ou contra ilegalidade ou
abuso de poder
,Venho, mui respeitosamente,
SUGERIR 
que Esta Presidência, intervenha de forma a dar 
sustentação,
 bem como, dar o
esclarecimento
Indispensável à Sociedade Brasileira, quanto ao
EDcl no RecursoEspecial no. 663.250 MS (2004 / 0026156-7),https://ww2.stj.gov.br/revistaeletronica/ita.asp?registro=200400261567&dt_publicacao=17/12/2007,
Relatório/Voto do Excelentíssimo Ministro Castro Meira, acompanhado pela egrégiaSEGUNDA TURMA, onde a Mesma rejeitou os embargos de declaração nos termos do voto do(a) Sr.(s)Ministro(a)-Relator(a). ressaltando que os Srs. Ministros Humberto Martins Hermam Benjamin e ElianaCalmon votaram com o Sr, Ministro Relator., uma vez que, apesar da sua
importância
e
relevância
,
deixou de esclarecer
ao POVO, de forma
OBJETIVA
e
CONTUNDENTE
sua decisão, uma vez que amesma
calcou-se
num
presunçoso “achismo”
, onde “
fazer de contas
é
pré-requisito
parapossivelmente dar sustentação a tão
SUBJETIVA
decisão, a qual classifico com
dedução de Direito
e
abuso de poder.
Questionamento e Decisão
LEILÃO DE AÇÕES EM BOLSA DE VALORES - ALEGAÇÃO DE PRECO VIL AFASTADA - NÃOOFERECIMENTO DE LANCES
Fica afastada a alegação de preço vil se a oferta é feita em leilão ao qual não acorre lançadores. Se o preçodas ações ofertadas à venda fosse vil,
 
certamente
 
o leilão teria atraído compradores.
Fato 1
– Para que pudéssemos aceitar como fato, concreto, o
certamente
sob o qual se baseia o voto doRelator, necessário se faz que, qualquer edital de Leilão, nunca possa ser manipulado por quem os elabora,quando práticas históricas, nos apresentam de forma contundente que tais manipulações ocorrem em editaisde licitação, por exemplo, de compra de ambulâncias por uma Prefeitura, quanto mais, um Edital de Leilãoda Venda de um Monopólio Institucional Estratégico com
Altíssima Lucratividade
. Utilizamos comoreferencial o edital de licitação, como analogia, uma vez que, ambos definem
pré-requisitos
,
condições
e
regras
para se participar, justamente a parte
subjetiva manipulável
.
Fato 2
– Para que pudéssemos aceitar como fato, concreto, o
certamente
sob o qual se baseia o voto doRelator, necessário se faz que, o
fato incontroverso
, da
eliminação do Monopólio
ser uma
realidade
.Embora não conste do edital de Leilão e em função de constantes manifestações explicativas do GovernoFederal, a intenção de eliminar o Monopólio das Atividades da Companhia Vale do Rio Doce, o que o coloca,na certeza, de
fato incontrroverso
. Portanto, mesmo não constando do Edital, a transferência para aIniciativa Privada
não eliminou
a característica de
Monopólio
, apenas e tão somente, o transformou emMonopólio
Privado
.
Fato 3
– Para que pudéssemos aceitar como fato, concreto, o
certamente
sob o qual se baseia o voto doPetição Revisão de Decisão Judicial sobre Ação Popular – Privatização da Vale do Rio Doce
Tribunal Superior ded Justiça
SAFS - Quadra 06 - Lote 01 - Trecho III - CEP: 70095-900 - Brasília - DF
 
Relator, necessário se faz que, o
edital
tenha o
respeito
e a
credibilidade
necessária à uma intenção concretade participação, uma vez que, ao
duvidar
de sua
integridade
e
lisura
, posso,
 julgar prudente
não participar, mesmo
lamentando
, pois, me é
impossível
aceitar que alguém em plena
razão ética
, se permitaenvolver em algo
questionável
desde o nascedouro. Portanto, rias o as raes que podem,concretamente,
impedir
que TODOS os Brasileiros participassem do Leilão, onde o preço é, apenas e tãosomente, uma delas, e
nem sempre
, a
mais importante
.
Fato 4
– Para que pudéssemos aceitar como fato, concreto, o
certamente
sob o qual se baseia o voto doRelator, necessário se faz que,
nenhuma manifestação tenha ocorrido
. Pelo que Eu me lembre, apesar denão ter havido a
abertura formal
de envelopes, houve divulgação na época de
manifestações
, concretas,
deinteressados
, com, inclusive,
entrega formal
de envelopes com lances, os quais foram
retirados
minutosantes, da
formalidade
de abertura, o que, sendo fato concreto, nos remete ao necessário questionamento,
Porque fizeram isto ?
Portanto, estamos frente a algo potencialmente, muito mais grave, isto é,
presumivelmente
ocorreu
coação
, ou mesmo
constrangimentos
para que
não houvesse lances
. Portanto,até onde, a inexistência de envelopes na formalidade de abertura, pode ser utilizada como certeza de que o
leilão não atraiu compradores
. Quando então, relembro estar este leilão envolvido em um clima deverdadeira Batalha Campal, num lado,
Brasileiros cônscios
do
absurdo
que era e do outro a
Polícia Militar
representando o
Governo Federal
, que
“desavergonhadamente”
impunha tal situação. (ANEXO IV -Sinopse - Resumo dos Jornais - 30/04/1997 -http://www.radiobras.gov.br/anteriores/1997/sinopses_3004.htm)
Fato 5
– Independentemente de qualquer outra plausível consideração, tantos anos para avaliar e julgar umaação onde o proponente representa o
interesse
de um POVO, isto é, sem nenhum ganho pessoal direto, temosa avaliação
calcada
num
presunçoso
"achismo", quando
variáveis técnicas
, poderiam embasar de forma
contundente
o julgamento. Quando então anexo, as seguintes controvérsia sobre o Valor VIL:-
ANEXO I
- Principais argumentos contra a venda da Vale do Rio Doce que consta do endereço na internet:http://www.cosif.com.br/publica.asp?arquivo=20070715vendavaleriodoceOnde são especificados
11 (onze) itens
que respaldam a questão.-
ANEXO II
- Companhia Vale do Rio Doce – Controvércia na Enciclopédia Livre WIKIPÉDIA que constado endereço na internet :http://pt.wikipedia.org/wiki/Companhia_Vale_do_Rio_Doce#Controv.C3.A9rsiaOnde
Essa privatização foi muito controversa, por
 
não terem levado em conta
 
o valor potencial das reservasde ferro em possessão da companhia na época, apenas o valor de sua infraestrutura- ANEXO III -
VALE DO RIO DOCE por 
 
Adriano Benayon* que consta do endereço na internet,http://www.mv-brasil.org.br/coluna_ab_privatizacaovale.html
Onde “
Anular a “privatização” da Vale do Rio Doce (CVRD) não é apenas indispensável à segurançanacional. Exige-o a honra do País, pois estão cientes da vergonha que é essa alienação todos que aexaminaram sem vendas nos olhos postas por egoísmo, ignorância ou submissão ideológica.
A negociata causou lesões impressionantes ao patrimônio nacional e ao Direito. Mas políticos repetemdesculpas desinformadas ou desonestas deste tipo: 1) houve leilão, e o maior lance ganhou; 2) o contrato temde ser respeitado; 3) o questionamento afasta investimentos estrangeiros.”Petição Revisão de Decisão Judicial sobre Ação Popular – Privatização da Vale do Rio Doce
Tribunal Superior ded Justiça
SAFS - Quadra 06 - Lote 01 - Trecho III - CEP: 70095-900 - Brasília - DF
 
Sugestão para dar o necessário e contundente embasamento à decisão
– Que Esta Presidência, envidaTODOS os esforços no sentido de que a mesma seja promulgada a partir da análise das informações técnicasdisponíveis, uma vez que
nenhum, dos reais, acontecimentos reflete a
 
certeza subjetiva intrínseca àdecisão
. Quando então, saliento a possibilidade Desta Corte, solicitar outras e quaisquer informaçõestécnicas, com o objetivo maior, de esclarecer, de forma contundente e inquestionável, TODA a Sociedadesobre a questão ora base de uma ação popular de inestimável relevância e importância para o POVOBrasileiro. Para que vivamos em uma
Sociedade Justa, Fraterna e Digna
, é indispensável, quiçá visceral,que o
Poder Constituído
seja
claro
ao se
pronunciar
sobre e com base no
Direito Constituído
.Atenciosamente,Plínio Marcos Moreira da RochaCarteira de Identidade (
com foto borrada
) 3.932.860-4 de 22/03/2000 - Detran/RJRua Gustavo Sampaio Nº. 112 apto. 603 – LEME – Rio de Janeiro – CEP 22010-010Tel. (21) 2542-7710 ou 2295-7208Profissão – Analista de SistemasPetição Revisão de Decisão Judicial sobre Ação Popular – Privatização da Vale do Rio Doce
Tribunal Superior ded Justiça
SAFS - Quadra 06 - Lote 01 - Trecho III - CEP: 70095-900 - Brasília - DF

Activity (15)

You've already reviewed this. Edit your review.
Rui Yoshio Kunugi added this note
Gostaria muito de assiná-la, porém não sei, e destacar que sou advogado contrário a este crime abominável de lesa-pátria.
1 thousand reads
1 hundred reads
Raul Amorim liked this
costaemarquesadv liked this
Miller Cláudio liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->