Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
32Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
O PRIMAL E O DUAL EM PROGRAMAÇÃO LINEAR

O PRIMAL E O DUAL EM PROGRAMAÇÃO LINEAR

Ratings:

4.5

(2)
|Views: 16,336|Likes:

More info:

Published by: HELIO BERNARDO LOPES on Feb 27, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/09/2013

pdf

text

original

 
O PRIMAL E O DUAL EM PROGRAMAÇÃO LINEAR
H
ÉLIO
B
ERNARDO
L
OPES
 
O
tema da Programação Linear, com as suas particularizações do Problema dos Transportes e do Problema daAfectação de Recursos, é hoje estudado em cursos diversos onde uma disciplina de Investigação Operacional estejapresente. 
T
rata-se, em última análise, de um problema de cálculo de extremos condicionados, seja de máximo ou de mínimo,que apresenta características muito particulares e de grande elegância simbólica. 
T
ambém os Problemas dos Transportes e da Afectação de Recursos se podem resolver como problemas deProgramação Linear, através do Algoritmo Simplex, embora seja preferível o recurso a algoritmos próprios, demuitíssimo maior simplicidade:
o Algoritmo dos Transportes e o Algoritmo Húngaro, respectivamente.
 
D
e molde a facilitar a compreensão do que realmente está em jogo, consideram-se aqui dois casos dedeterminação de extremos e de extremos condicionados, mas ao nível do final do ensino secundário.
EXEMPLO
. Pretende estudar-se a existência de extremos para a função real, de variável real, definida em
[
−2,1
]
por:
 f x x
( ) .
=
1
2
 
A
função é constituída por um polinómio incompleto do segundo grau, pelo que é possível recorrer, em princípio, àutilização de derivadas da função. 
A
s condições de estacionaridade são, neste caso:
 f x x x
'
( )
= =
2 0 0
ou seja, existe um só ponto de estacionaridade da função,
x
=
0.
 
A
segunda derivada da função dada é:
 f x
''
( )
= − <
2 0
que já não se anula no ponto de estacionaridade encontrado, sendo negativa em todo o seu domínio. Assim,
x
=
0
é ummaximizante da função dada, onde ocorre o máximo local:
 f  
( ) .0 1 0 1
2
= =
 
É
fácil constatar que em
[
−2,0
[
a função dada é crescente, uma vez que, neste intervalo, se tem:
 f x
'
( )
>
0
e que em
]
0,1
]
é decrescente, dado ter-se aqui:
 f x
'
( )
<
0
. 
A
ssim, em
x
=
0
ocorre igualmente o máximo absoluto da função, sendo
 x
= −
2
e
 x
=
1
pontos de mínimo local,o primeiro dos quais também de mínimo absoluto, com o valor:
( )
 f  
( ) .
= =
2 1 2 3
2
 
 
 
U
m outro caso, que envolve a determinação de extremos condicionados de certa função, é o que se apresenta noseguinte
EXEMPLO
. Pretende determinar-se os extremos da função apresentada no exemplo anterior, mas sujeitos à condição:
 x y
=
1.
 
C
omo se torna evidente, o anterior maximizante já aqui o não é, dado que é falsa a igualdade numérica:
0 1 1 1 1
= =
.
 
P
ara achar os extremos da função:
 f x x
( )
=
1
2
condicionados por:
 x y
=
1
há que resolver o sistema de equações:
 y x x y
= =
11
2
cujas soluções, muito fáceis de encontrar, são:
 x x
= =
2 1
tendo-se que:
[ ] [ ]
2 2 1 1 2 1, , .
 
D
ado que se tem:
( )
 f f  
( ) ( )
= = = =
2 1 2 3 1 1 1 0
22
 f  
( )1 0
=
é o máximo da função:
 f x x
( )
=
1
2
sujeito à condição:
 x y
=
1
e ainda ao facto de:
[ ]
 x
2 1, .
 
D
e igual modo:
 f  
( )
= −
2 3
é o mínimo de:
 
 f x x
( )
=
1
2
sujeito à condição:
 x y
=
1
e também à condição:
[ ]
 x
2 1, .
 
D
e um modo sintético, o problema consiste em resolver os problemas de extremos condicionados:
Max f x x
( )
=
1
2
 x y
=
1
[ ]
 x
2 1,
ou:
Min f x x
( )
=
1
2
 x y
=
1
[ ]
 x
2 1,
.
 
C
om estes dois exemplos pode agora entender-se melhor o Problema da Programação Linear. De um modopuramente matemático, ele consiste na resolução do problema seguinte:
Max Z c x c x c xa x a x a x ba x a x a x ba x a x a x b
n nn nn nm m mn n m
= + + ++ + + + + + + + +
1 1 2 211 1 12 2 1 121 2 22 2 2 21 1 2 2
........................... ... ......... ... ...... ... .......... ... ...........
 
 x
 j
0
com
{ }
 j n
1 2, ,..., .
Ou seja, pretende determinar-se o ponto
( )
 x x x D
n f  
1 2
, ,...,
, que torna máxima a função,
 Z f D
=
:
R
n
 
R
, onde
D
é o conjunto dos pontos de
R
n
definido pelas
m
inequações indicadas. As variáveis
x
  j
,
( )
 j n
=
1,...,
, o o negativas, sendo
c
 j
R
,
( )
 j n
=
1,...,
, e
b
i
R
,
( )
i m
=
1,..., .
A este problema deProgramação Linear dá-se o nome de
primal
. 
P
ode, para já, dizer-se o seguinte:
a
função objectivo
do primal pretende maximizar-se;
as
inequações do primal
são do tipo
, e tomam o nome de
restrições
do problema;
÷
o conjunto de todas as soluções possíveis do primal, gerado pelo das restrições, é um
conjunto convexo
. 

Activity (32)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Lara Reis liked this
Mónica Augusto liked this
Lara Reis liked this
Lyndon Tavares liked this
Diow Lopes liked this
amargperes liked this
mazfig liked this
Simina Crisan liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->