Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
169Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
planificar

planificar

Ratings:

4.77

(13)
|Views: 23,840 |Likes:
Published by mazita

More info:

Published by: mazita on Mar 01, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/28/2013

pdf

text

original

 
Didáctica II Planificações
Índice
Pág.Introdução 2Mas afinal o que são planificações? 3Porque é que se planifica? 4Para quem se planifica? 5Os diferentes tipos de planificação 5Mediadores 12Objectivos 12Competências o saber em acção 15Considerações finais 18Bibliografia 19Parte prática 20Introdução prática 21Anexos 22
1
 
Didáctica II Planificações
Introdução
Este trabalho tem como principal objectivo responder a algumas dasquestões que surgem quando se mencionam as planificações. Uma vez quenum futuro próximos seremos professores, este é um tema que nos tocaparticularmente.Os alunos de hoje, vivem numa sociedade dita cognitiva ou sociedadeda informação, em que o conhecimento aumenta exponencialmente e assumeum significado muito importante. Contudo, nem sempre se consegue processar tal quantidade de informação, surgindo angústias geradas pela incapacidadede responder de forma eficaz às solicitações do mundo envolvente. Daí que ocurrículo não se esgote nos conteúdos que devem ser ensinados e aprendidos,deve pois, abranger as dimensões do saber, do ser, do formar-se, dotransformar-se, do decidir, do intervir e do viver e conviver com os outros.(Fátima Braga et al., 2004) “No quadro destas ideias, podemos afirmar que ocurrículo é uma construção social resultante da necessidade de responder aaprendizagens que se consideram socialmente necessárias para umdeterminado grupo, numa determinada época, que se corporiza através dedecisões e que reflecte o poder dos campos científicos.(Fátima Braga et al.,2004: 17)Esta concepção de currículo, vai atribuir novos papeis aos actoresescolares. E isso traduz-se no trabalho dos professores, nomeadamente, nasplanificações.“ A escola é a unidade básica de referência para o desenvolvimento docurrículo. Para o efeito, esboça as linhas gerais da adaptação do programa àsexigências do contexto social, institucional e pessoal, e define as prioridades.Será, porém, o professor a concretizar, com a sua actuação prática, essasprevisões. E só ele poderá adoptar as decisões já antes referidas. Ele realiza antese do geral (programa), do situacional (programão escolar) e docontexto imediato (o contexto da aula e os conteúdos específicos ou tarefas).”(Zabalza, 2000: 46)Planificar tornou-se uma actividade muito importante para todos osprofessores. Estes dedicam muito do seu tempo a esta actividade, que irácondicionar a sua acção e é a principal determinante daquilo que se aprende
2
 
Didáctica II Planificações
na escola. O currículo, tal como é publicado, é um documento orientador paratodo o país, cabe a cada escola, nomeadamente a cada professor, transformá-lo e adaptá-lo à realidade dos seus alunos.
Mas afinal o que são as planificações?
Não existe uma definição única para planificação, cada professor terá asua, que é própria e reflecte a forma como encara o processo deensino/aprendizagem. Existem definições como:- planear é definir com clareza o que se pretende do aluno, da turma, oudo grupo;- é uma actividade que consiste em definir e sequenciar os objectivos doensino e da aprendizagem dos alunos, determinar processos paraavaliar se eles foram bem conseguidos, prever algumas estratégias deensino/aprendizagem e seleccionar recursos/materiais auxiliares;- “(...) na perspectiva construtivista a planificação passa pela criação deambientes estimulantes que propiciem actividades que não são à partidaprevisíveis e que, para além disso, atendam à diversidade das situaçõese aos diferentes pontos de partida dos alunos. Isso pressupõe prever actividades que apresentem os conteúdos de forma a tornarem-sesignificativos e funcionais para os alunos, que sejam desafiantes e lhesprovoquem conflitos cognitivos, ajudando-os a desenvolver competências de aprender a aprender (Zabala, 2001).” (Fátima Braga etal., 2004:27)
3

Activity (169)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Ivania Alexandre liked this
Ivania Alexandre liked this
DA Silva added this note
"Sempre que se diz o que um aluno deve aprender e o que ele deve fazer com o que aprendeu, está-se a definir uma competência". (Penso diferente). A teoria da Planificação na Educação tem ótimas perspectivas, porém, a ideias que se faz das competências, como educador, faço ressalvas. A teoria das competências está fortemente relacionada ao tecnicismo e ao mundo do trabalho. Prefiro usar o termo con
Dora Oliveira liked this
paulalvez liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->