Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
46Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Matthew Henry - Comentário Bíblico NT

Matthew Henry - Comentário Bíblico NT

Ratings: (0)|Views: 1,850|Likes:
Published by brunolaa

More info:

Published by: brunolaa on Nov 04, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/25/2013

pdf

text

original

 
Com e ntário Bíblico de Matthew Henry
Novo Testamento
 
Baixado da Internet de www.graciasoberana.comEm quarta-feira, 16 de janeiro de 2008, 14:21:19Tradução do espanhol ao português por Daniela RaffoTerminada em terça-feira, 24 de junho de 2008, 21:51:44
 www.semeadoresdapalavra.net
Nossos e-books são disponibilizados gratuitamente, com a única finalidade deoferecer leitura edificante a todos aqueles que não tem condições econômicaspara comprar.Se você é financeiramente privilegiado, então utilize nosso acervo apenas paraavaliação, e, se gostar, abençoe autores, editoras e livrarias, adquirindo os livros.S
EMEADORES DA
P
ALAVRA
e-books evangélicos
ÍNDICE...........................................335
 
2
 
MATEUS
Mateus, apelidado Levi, antes de sua conversão era um publicano ou cobrador de impostossubmetidos aos romanos de Cafarnaum. Como regra geral, se reconhece que ele escreveu seuevangelho antes que qualquer dos outros evangelistas. O conteúdo deste evangelho e a prova dosescritores antigos, mostram que foi escrito primordialmente para o uso da nação judaica. Ocumprimento da profecia era considerado pelos judeus como uma prova firme, portanto Mateus usaeste fato em forma especial. Aqui há partes da história e dos sermões de nosso Salvador,particularmente selecionados por adaptar-se melhor para despertar a nação a ter consciência deseus pecados; para eliminar suas expectativas errôneas de um reino terreno; para derrubar seuorgulho e engano para consigo mesmos; para ensinar-lhes a natureza e magnitude espiritual doevangelho; e para prepará-los para admitirem os gentios na Igreja.
 
CAPÍTULO 1
Versículos 1-17 A genealogia de Jesus Versículos 18-25 Um anjo aparece a José 
 Versículos 1-17
Acerca desta genealogia de nosso Salvador, observe-se a intenção principal. Não é umagenealogia desnecessária. Não é por vanglória, como costumam ser as dos grandes homens.Demonstra que nosso Senhor Jesus é da nação e família da qual ia surgir o Messias. A promessa dabênção foi feita a Abraão e a sua descendência; a do domínio, a Davi e a sua descendência. Foiprometido a Abraão que Cristo desceria dele (Gn 12.3; 22.18); e a Davi que desceria dele (2Samuel 7.12; Salmo 89.3 e seguintes; 132.11); portanto, a menos que Jesus seja filho de Davi, efilho de Abraão, não é o Messias. Isto se prova aqui com registros bem conhecidos.Quando aprouve ao Filho de Deus tomar nossa natureza, Ele se aproximou de nós em nossacondição caída, miserável; mas estava perfeitamente livre de pecado: e enquanto lemos os nomesde sua genealogia, não esqueçamos quão baixo se inclinou o Senhor da glória para salvar a raçahumana.
 Versículos 18-25
Olhemos as circunstâncias em que entrou o Filho de Deus a este mundo inferior, até queaprendamos a desprezar as vãs honras deste mundo, quando comparadas com a piedade e asantidade.O mistério de Cristo feito homem deve ser adorado; não é para perguntar acerca disto porcuriosidade. Foi assim ordenado que Cristo participasse de nossa natureza, porém puro dacontaminação do pecado original, que tinha sido comunicado a toda a raça de Adão.Atente que é ao que reflexiona a quem Deus guiará, não ao que não pensa. O tempo de Deuspara chegar com instrução a seu povo se dá quando estão perdidos. Os consolos divinos confortammais a alma quando está pressionada por pensamentos que confundem.É dito a José que Maria devia trazer o Salvador ao mundo. Devia dar-lhe o nome de Jesus,Salvador. Jesus é o mesmo nome de Josué. A razão deste nome é clara, porque aqueles aos queCristo salva, são salvos de seus pecados; da culpa do pecado pelo mérito de sua morte e do poderdo pecado pelo Espírito de Sua graça. Ao salvá-los do pecado, os salva da ira e da maldição, e detoda desgraça, aqui e depois. Cristo veio salvar seu povo não
em 
seus pecados, senão
de 
seuspecados; e, assim, a redimi-los dentre os homens para si, que é separado dos pecadores.José fez como lhe ordenou o anjo do Senhor, rapidamente e sem demora, jubilosamente, semdiscutir. Aplicando as regras gerais da palavra escrita, devemos seguir a direção de Deus em todosos passos de nossa vida, particularmente em suas grandes mudanças, que são dirigidas por Deus, eacharemos que isto é seguro e consolador.
 
3
 
CAPÍTULO 2
Versículos 1-8 Os magos buscam a Cristo Versículos 9-12 Os magos adoram a Jesus Versículos 13-15 Jesus levado ao Egito Versículos 16-18 Herodes manda matar as crianças de Belém Versículos 19-23 Morte de Herodes Jesus trazido a Nazaré 
 Versículos 1-8
Os que vivem completamente afastados dos meios de graça costumam usar a máxima diligênciae aprendem a conhecer o máximo de Cristo e de sua salvação. Porém, nenhuma arte da curiosidadenem o puro aprendizado humano podem levar os homens até Ele. Devemos aprender de Cristoatentando à palavra de Deus, como luz que brilha num lugar escuro, e buscando o ensino do EspíritoSanto. Aqueles em cujo coração se levanta a estrela da manhã, para dar-lhes o necessárioconhecimento de Cristo, fazem de sua adoração sua atividade preferencial.Embora Herodes era muito velho, e nunca tinha demonstrado afeto pela sua família, e eraimprovável que vivesse até que o recém-nascido chegasse à idade adulta, começou a turbar-se como temor de um rival. Não compreendeu a natureza espiritual do reino do Messias. Cuidamo-nos da fémorta. O homem pode estar persuadido de muitas verdades e ainda pode adiá-las, porqueinterferem com sua ambição ou licença pecaminosa. Tal crença lhe incomodará, e se decidirá mais aopor-se à verdade e à causa de Deus; e pode ser o suficientemente néscio como para esperar terêxito nisso.
 Versículos 9-12
Quanto gozo sentiram estes sábios ao ver a estrela, ninguém o sabe tão bEnquanto aqueles que,depois de uma longa e triste noite de tentação e abandono sob o poder de um espírito deescravidão, finalmente recebem o Espírito de adoção, dando testemunho a seus espíritos de que sãofilhos de Deus. Podemos pensar que desilusão foi para eles quando encontraram que uma barracaera seu palácio, e sua própria e coitada mãe era a única servidão que tinha. Contudo, estes magosnão se acreditaram impedidos, pois tendo achado o Rei que buscavam, lhe ofereceram seuspresentes. Quem procura humildemente a Cristo não tropeçará se achar Ele e seus discípulos emcasebres escuros, depois de tê-los procurado em vão nos palácios e cidades populosas. Há umaalma ocupada em buscar a Cristo? Quererá adorá-lo e dizer "sim!, eu sou uma criatura pobre enéscia e nada tenho a oferecer? Nada!" Não tem coração, ainda que indigno dEle, escuro, duro enéscio? Entregue-o a Ele tal como é, e se prepare para que Ele o use e dispunha dele como lheapraz; Ele o tomará e o fará melhor, e nunca te arrependerás de ter agido assim. Ele o moldará asua semelhança, e Ele mesmo se entregará a você e será seu para sempre.Os presentes dos magos eram ouro, incenso e mirra. A providência os enviou como socorrooportuno para José e Maria em sua atual condição de pobreza. Assim nosso Pai celestial, queconhece o que necessitam seus filhos, usa a alguns como mordomos para suprir as necessidadesdos outros e provê-los ainda desde os confins da terra
 Versículos 13-15
Egito tinha sido um lar de escravidão para Israel, e particularmente cruel para as crianças deIsrael; mais será um lugar de refúgio para o santo menino Jesus. Quando a Deus lhe apraz, podefazer com que o pior dos lugares sirva para o melhor dos propósitos. Esta foi uma prova de fé paraJosé e Maria. Mas a fé deles, sendo provada, foi achada firme. Se nós e nossos filhos estivermos emproblemas em qualquer tempo, lembremos as dificuldades em que esteve Cristo quando era ummenino.
 Versículos 16-18
Herodes matou os meninos varões, não somente de Belém, senão de todas as aldeias dessacidade. A ira desenfreada, armada com um poder ilícito, freqüentemente leva os homens acrueldades absurdas. Não foi coisa injusta que Deus permitisse isto; cada vida é entregue a sua justiça tão logo como começa. As doenças e as mortes dos pequenos são prova do pecado original.Mas o assassinato destas crianças foi seu martírio. Que cedo começou a perseguição contra Cristo eseu reinado! Herodes acreditava ter destruído as profecias do Antigo Testamento, e os esforços dosmagos para acharem Cristo; mas o conselho do Senhor permanecerá, por astutas e cruéis quesejam as artimanhas do coração dos homens.

Activity (46)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
teologare liked this
mttclopes liked this
Flavio Brim liked this
tavinholb liked this
luciomarcio liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->