Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
16Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
HES - Perguntas e Respostas de Exame

HES - Perguntas e Respostas de Exame

Ratings: (0)|Views: 1,917 |Likes:
Published by lena_rbr4237
Apontamentos de História Económica e Social
Apontamentos de História Económica e Social

More info:

Published by: lena_rbr4237 on Nov 09, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2013

pdf

text

original

 
História Económica e Social – pergunta/resposta
Compilação de LenaRbr - 2009 Página 1
O maior contributo de Roma para o desenvolvimento económico foi a
 pax romana
. Explique osignificado desta afirmação de Rondo Cameron.
A pax romana, é o longo período de relativa paz, experimentado pelo Império Romano. Iniciou-sequando Augusto César, em 29 a.C., declarou o fim das guerras civis e durou até ao ano da morte deMarco Aurélio, em 180.Neste período, a população romana viveu protegida das invasões dos bárbaros que viviam junto àsfronteiras.Para além de romanizar, estabelecer e manter condições de tranquilidade e paz, para além desegurança e ordem pública o Império servia-se do exército, cada vez mais profissional e formado apartir de recrutamentos um pouco por todo o território, regido por códigos e normas extremamenterígidos e dotado de uma organização, armamento e disciplina táctica exemplares, resultantes dasinfluências dos povos submetidos.A instituição militar está orientada para vários objectivos: defesa fronteiriça contra incursões epilhagens dos bárbaros, fortificação de pontos estratégicos, construção de estradas e segurançapessoal, manutenção da paz e da estabilidade no mundo romano, transmitir elementos da cultura,religião e língua romana às regiões onde se fixavam, bem como criar condições favoráveis para odesenvolvimento das economias locais.Para além disso a sua presença impunha o respeito e a aceitação incondicional da soberania deRoma: a Paz Romana, servindo de instrumento de apoio à execução de medidas de carácteradministrativo, fiscal e judicial. O apoio e estímulo à colonização latina do Império deve-setambém, em grande parte, à presença militar romana, procurando construir-se as quintas, villae oupovoações junto aos aquartelamentos ou próximo de vias militares.As legiões eram assim a garantia de uma conjuntura necessária para o desenvolvimento material e adifusão da civilização romana.
O regime de servidão durou desde o final do Império romano até meados do século XIX, emalgumas regiões da Europa. Explique em que consiste o regime de servidão.
Para explicar em que consistia o regime da servidão tinham de mencionar: a ligação à terra ouadscrição à gleba; a falta de liberdade; o trabalho da terra; os impostos ou tributos pagos pelosservos e, em particular, a corveia.
 
História Económica e Social – pergunta/resposta
Compilação de LenaRbr - 2009 Página 2
O feudo (terra) era o domínio de um senhor feudal. Não se sabe o tamanho médio desses feudos.Cada feudo compreendia uma ou mais aldeias, as terras cultivadas pelos camponeses, a floresta e aspastagens comuns, a terra pertencente à igreja paroquial e a casa senhorial, que ficava melhorcultivável. A base do sistema feudal consistia nas relações servis de produção. Os servos viviam emextrema miséria, pois, além de estarem presos à terra por força de lei, estavam presos aos senhores,a quem deviam obrigações como:-
A talha
- obrigação de o servo dar, a seu senhor, uma parte do que produzia. Essa parte, em geral,correspondia à metade.-
A corveia
- obrigação que o servo tinha de trabalhar de graça alguns dias por semana no mansosenhorial, ou seja, no cultivo das terras reservadas ao senhor.-
As banalidades
- pagamentos que os servos faziam aos senhores pelo uso da destilaria, do forno,do moinho, do celeiro etc.Além disso, uma parte da sua produção era destinada à Igreja. Tudo isso levava a um baixíssimoíndice de produtividade, pois, além de as técnicas serem rudimentares, os servos não tinham amenor motivação para desenvolvê-las porque sabiam que, quanto mais produzissem, mais ossenhores lhes sugariam.O factor que mais contribuiu para o declínio do sistema feudal foi o ressurgimento das cidades e docomércio. Com o ressurgimento das cidades, os camponeses passaram a vender mais produtos e, emtroca, conseguir mais dinheiro. Com o dinheiro alguns puderam comprar a liberdade. Outrossimplesmente fugiram para as cidades em busca de melhores condições de vida.
A revolução dos preços, verificada no século XVI, redistribuiu o rendimento e a riqueza, querde grupos individuais, quer de grupos sociais. Explique em que consistiu a revolução dospreços e quais foram as suas causas.
A Espanha quando fez a descoberta da prata de Potosí causou ao longo do século XVI a revoluçãodos preços. Era tanta prata que os preços dos produtos em termos de prata subiram.A revolução dos preços, no século XVI, gerou a inflação dos lucros e exerceu uma influênciapoderosa na transição para o capitalismo. Na Europa, vários factores provocaram uma diminuiçãodo valor dos metais preciosos e, em parte, uma inflação dos preços. Entre essas causas estão amelhoria do trabalho nas minas, a importação de ouro de África, a descoberta dum processo,procedente da América, de produção de prata, a corrida a novas minas de ouro, entretantodescobertas. Os preços de alguns artigos de primeira necessidade triplicaram. Estes aumentos não
 
História Económica e Social – pergunta/resposta
Compilação de LenaRbr - 2009 Página 3
resultaram apenas da abundância de metais preciosos, mas também das manobras dos governos coma degradação da moeda.A alta geral de preços, que se inicia na Europa, em meados do século XV, combinada com a baixageral dos salários reais através da diminuição do poder aquisitivo da moeda, produziu imediatos egraves efeitos sociais que se manifestaram nos diversos países. A subida de preços favorecia osdevedores e prejudicava os credores. Os proprietários da terra, que cobravam rendas em dinheiro,viram seriamente diminuídos os seus rendimentos e inclinaram-se para a revisão dos contratosrurais, o que deu origem a um período de tensão social nos campos. No movimento alongado dospreços manifesta-se uma fase altista, muito claramente marcada, que assenta num nível estabilizadoe até depressivo.
Um dos códigos napoleónicos de especial importância para o desenvolvimento económico foi o
Code de Commerce
, promulgado em 1807. Identifique dois tipos de organizações empresariaisprevistas nesse código.
O Code de Commerce distinguia três tipos principais de organizações empresariais:
Meras sociedades
- nas quais os sócios eram individual e colectivamente responsáveis por todas asdívidas do negócio.
Sociedades em comandita
- sociedades limitadas nas quais o sócio ou sócios activos assumiam aresponsabilidade ilimitada de todo o negócio, enquanto os sócios comanditários ou limitadosarriscavam unicamente as quantias que tinham efectivamente investido.
Sociedades anónimas
- corporações na acepção americana, com responsabilidade limitada paratodos os sócios. Eram companhias «anónimas» na medida em que os nomes dos particulares nãopodiam constar na designação oficial da companhia.
Escolha UMA das questões e desenvolva, respeitando o número de linhas.
Uma sociedade baseada na escravatura pode produzir grandes obras de arte e literatura, mas não pode produzir um crescimento económico sustentado
.” – Rondo Cameron
 
1.
 
Explique o significado da afirmação de Rondo Cameron, pondo em evidência os limitesda civilização antiga.
Rondo Cameron refere-se às civilizações da Antiguidade Clássica, nomeadamente a grega e aromana.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->