Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
396Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Sugestões de atividades com quadrinhos sobre Proclamação da República no Brasil

Sugestões de atividades com quadrinhos sobre Proclamação da República no Brasil

Ratings: (0)|Views: 56,273 |Likes:
Published by Natania Nogueira
Atividades sobre proclamação da república
Atividades sobre proclamação da república

More info:

Published by: Natania Nogueira on Nov 11, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/10/2013

pdf

text

original

 
Sugestões de atividades com quadrinhossobre Proclamação da República do Brasil(Do ensino fundamental ao Médio)Natania A. Silva NogueiraProfessora de História da Escola Municipal Judith Lintz Guedes Machado
 
A Proclamação da República(Texto introdutório do tema)
A proclamação do regime republicano brasileiro aconteceu em decorrênciada crise do poder imperial, ascensão de novas correntes de pensamentopolítico e interesse de determinados grupos sociais. Aos fins do SegundoReinado, o governo de Dom Pedro II enfrentou esse quadro de tensõesresponsável pela queda da monarquia.Mesmo buscando uma posição política conciliadora, Dom Pedro II nãoconseguia intermediar os interesses confiantes dos diferentes grupossociais do país. A questão da escravidão era um dos maiores camposdessa tensão político-ideológica. Os intelectuais, militares e os órgãos deimprensa defendiam a abolição como uma necessidade primordial dentrodo processo de modernização sócio-econômica do país.Por um lado, os fazendeiros da oligarquia nordestina e sulista faziamoposão ao fim da escravidão e, no ximo, admitiam-na com aconcessão de indenizações do governo. De outro, os cafeicultores doOeste Paulista apoiavam a implementação da mão-de-obra assalariada noBrasil. Durante todo o Segundo Reinado essa questão se arrastou e ficoupresa ao decreto de leis de pouco efeito prático.Os abolicionistas, que associavam a escravidão ao atraso do país,acabavam por também colocar o regime monárquico junto a essa mesmaidéia. É nesse contexto que asidéiasrepublicanas ganham espaço. OBrasil, única nação americana monarquista, se transformou num palco deuma grande campanha republicana apoiada por diferentes setores dasociedade. A partir disso, observamos a perda das bases políticas queapoiavam Dom Pedro II. Até mesmo os setores mais conservadores, com aabrupta aprovação da Lei Áurea, assinada pela princesa Isabel,começaram a ver a monarquia como um regime incapaz de atender osseus interesses.A Igreja, setor de grande inflncia ideogica, também passou aengrossar a fila daqueles que maldiziam o poder imperial. Tudo issodevido à crise nas relações entre os clérigos e Dom Pedro II. Naquelaépoca, de acordo com a constituição do país, a Igreja era subordinada aoEstado por meio do regime de padroado. Nesse regime, o imperador tinhao poder de nomear padres bispos e cardeais.Em 1864, o Vaticano resolveu proibir a existência de párocos ligados àmaçonaria. Valendo-se do regime do padroado, Dom Pedro II, que eramaçom, desacatou a ordem papal e repudiou aqueles que seguiram asordens do papa Pio IX. Mesmo anulando as punições dirigidas aos bisposfiéis ao papa, D. Pedro II foi declarado autoritário e infiel ao cristianismo.Ao mesmo tempo, alguns representantes do poder militar do Brasil
 
começaram a ganhar certa relevância política. Com a vitória na Guerra doParaguai, o oficialato alcançou prestígio e muitos jovens de classes médiase populares passaram a ingressar no Exército. As instituições militaresdessa época também foram influenciadas pelo pensamento positivista,que defendia a “ordem” como caminho indispensável para o “progresso”.Desta forma, os oficiais – que já se julgavam uma classe desprestigiadapelo poder imperial – compreendiam que o rigor e a organização dosmilitares poderiam ser úteis na resolução dos problemas do país.Os militares passaram a se opor ferrenhamente a Dom Pedro II, chegandoa repudiar ordens imperiais e realizar críticas ao governo nos meios decomunicação. Em 1873, foram criados o Partido Republicano e o PartidoRepublicano Paulista. Aproximando-se dos militares insatisfeitos, osrepublicanos organizaram o golpe de Estado contra a monarquia.Nos fins de 1889, sob fortes suspeitas que Dom Pedro II iria retaliar osmilitares, o marechal Deodoro da Fonseca mobilizou suas tropas, quepromoveram um cerco aos ministros imperiais e exigiram a deposição dorei. Em 15 de novembro daquele ano, o republicano José do Patrocíniooficializou a proclamação da República.(Capturado em:http://www.mundoeducacao.com.br/historiadobrasil/proclamacao-republica.htm, acesso em 10/11/2009)

Activity (396)

You've already reviewed this. Edit your review.
Emanuela Santana liked this
Natania Nogueira added this note
Obrigada :-)
Leticia Silva added this note
Vc,st de parabéns,adorei essas atividades.
mlopeshist liked this
Elziane Rêgo liked this
raf4el4 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->