Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
3Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Drogas - Anexos

Drogas - Anexos

Ratings: (0)|Views: 2,040|Likes:
"Drogas - E porque havemos de nos preocupar com os nossos filhos... " livro da autoria de Fernando Mendes
2005
"Drogas - E porque havemos de nos preocupar com os nossos filhos... " livro da autoria de Fernando Mendes
2005

More info:

Published by: programatudecides502 on Nov 11, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

10/25/2010

pdf

text

original

 
{ã*
Ëã*s
fftr*#*ããffe
Anexo
I
E-!!stcrlal
do
CtlFÂC
-
CenËro
lntegradode Apaia
Farniliarde
Coimbra
Interpelado
e
inquietocom
os
crescentesdesafios
qile
se
colocarn
às
famílias
no
presente
contextosocial,
mas
canvicto
de que
novasílerspectivas
a
explorar
na
respcsta
activaa
tais exigências,
um grupo
de
cidadãos
com
larga
experiência
de
emperìhamento
e
chefia
emorganismcs
oíiciais,
profissionais
au
cle
voluntarlado,
nas
áneas
de
ed
ucaçãa,saúde,
am
b!ente
,
tamília
e
sclidariedadesccial,
decidiudar
vida
em
Coimbra
a
uma
nüva
associaÇão
v*caci*nada
para
a
f*rmaÇão
e
ag:oic
às
famílias.
Assirnsurge
ü
crlFAC
centno
lntegradc
de
Apaic
Fanr
iliar
cle
Coim
bra
associação
privadasem
f
ins
lucrativos
e de
âmbitonacicnal,constituída
em
T
de
üutul:rc
de
2**2
e
apresentada
put:licarnentenodia
g
cle
Nr:vembro
da
mesmo
ano"
os
s€us
cbjectivcs
prendern-se
cüm
a.
prornoçãa
e
realizaçã*
deactividades
na
área
da
anin'raçãc
cultural,
ã
pnestaçãa
de
senvËÇrjs
às
famílias,bemcornonodr:rr:ínic
da
necessáriaÉ'*rnração
de
agentespara
essas
finalidades"Para
a
flr{isse{:uçãcl
dos
seus
objectivos
o
CTIFAC tenr
vindq:
a
cieseírvülver
u
m
conju
nto
de
actividades
e
projectos
entneüs
quais
se
desËacaryì:
Activitl
ades
j
á
real
í
zarJ
as
1"
organização
docolóquic
su[:ondinad*
ao
tenra
"SexualldacJe
*
5ilêncic
e
Procura"
noaudltório
da
Faculdade
de
Fsicologia
e
ciênr:ias
rja
Educaçãc
da
Universidade
de
Coimbra,a
gde
Novembrc
de2Aü2;
2.
Prornoção
deuffi
cLIrso
de
"ËducaçãüParental",
nas
instalaçÕescla
[scoÍa
fB
2,2
Dr.a
Maria
Alice
Couveia,emCoimhra,
nCI
n-lês
de Maiode
2üü3,cüm
aduração
de 1ü
honas.
ü
púb[ico-alvo
dc
cursü
f*ranr
pais
e outr*s
eclucadüres
sensíveis
às
novas
responsabilidades
e
ciificuÍcJades
que
s€calocarn
às
fa
m
ííias;
3.
ürganizaçaa
da
Sernináriq:Eub*rdir-rad*
ao tema
que
custa
um
filha..."
no
auditóric
do
FnstitutoSuperior
de
Fnger-rharia
de
coinrl:ra,
nüs
ciias
'r
s
e
16
de
üutubrr;
c{e
2ü*4"
Proj*tt*s
effi
curs{}
Na
ânrbit*
do
PÊana
Municipal
de
prevençãa
primária
das ïoxiccdependênclas
dr:
Ccncelho
de
C*in"rbrafoice[ebracl*
us"r:
prctc:c*l*
de
gestãr:
entre
r: ËDï
a
CM
e
o
crlFAC
quepermitiua
cüncretizaÇão
da
Frrljecto
ÀlavasFamílias"
ïrata-ss
de
L{m
projecto
de
!ntervenÇãçna
ánea
daprevençã*primária
dast*xiccc{epencÌênciasu
cüm
intervençã*directa
mei*
farniNiar
e
n"reia
escclar,
emcurs*
descle
'tr
de
&4aic
de
20ü3.
(
(t0)
 
1.
Noque
nespeita
ao
meic
familiar,
o
Cf
IFAC
criou,
em Maiode
2üü3
,a
Cabinete
Ce
Apoio
Familiar
de
Coirnbra.[ste
üabinete
pretende
ser
ilrn
espaÇü
que
visa
apoiar
as
fanrílias
quesintam
necessidade
de
encontrar
süluçÕes
para
as suas
dificuldades.
ç-,
assim,
um
espaço
de
referenciação
e
sinalização de
situaçÕes
de
risco vivenciadaspelas famílias,
de
possível
encaminhannento paradiferentes
serviÇcls
cla
comunidacle,
cle
acümpanhamentc
psicossocial
e
de
acompanhamento
psicclógico
das famílias
{terapiafarniliar,
terapiade
casal
ou terapia
individual)"
NoCabinetede
Apaia
Familiar
trabalhaumaequipa
de
técn
icr:s
cüRr
formação
específ
ica,
sendo
supervisionacj*s
científicaeclinicamente
pelaDoutara Ana
Far:la
Relvas
{PrcfessoraCatedrática
da
Universidade
de
Coimbra
e
terapeuta familiar)
e
tuncionade
segunda asexta-íeira,
entre
as
ge
as19
horas, nas
instaEaçÕes
dc
CilFAC,
ilã
Rua
da Cuiné,
n.q
39
-
1
"n
esq.,
€ffiC*imbra;
Noque
respeita
meia
escolar
fai
definldo
um
conjuntc
cJe
actividades
cuja
principal
cbjectivoé
a
formaçãc
cie prcfessores
dc
1.q
ciclc do
ensino
básico
encìuanËo
íutur*s
agentes
de
preve
nçãa
primârra
juntc
clcs
alunos
que
acompanham.
A
formação
de
professüres
sui:ordinada
a{} tema
PrevenÇãa
FrimáríadasTçxíc*dependências
I
de
Comp*rtament*s
de
Risco
""
cidç
do
Ensino
Básico
6
repartida
p*r
trôsmoffientosdiferentes
long*dn ano lectivc
e
lança
o
desafio
aosprcfessores
de aplicarumcünjuntode
dinânnicasde
grupo
propostas
no
Blocode
Activiclacles
A
bríncar
é
quenos
c{}nhecemosí...junËo
dos
seusalunos,proporcionando
a CilfAC
um serviç*de
assessoria
técnica
e
apoic
na
i*plementaÇão
dessasactividades.
Pretendes€, a!nda,
através
da
realizaçãocje
u
m
conj
u
ntode
actividades
lúd
ico
pedagógicas
sensibilizara
corn
un
idade
escolar
pa!'a
a
inr
portância
dapromoção de
estllas
devida
saudáveis.
Com
este
cbjectivoeem
relaçãoaas
2"4
e
3.4 ciclos
do
ensino
básicc
e
secundário,está
a
ser
i*plernentad*
o
concilrsüartístico
prevenir"ry)m.arte.
üs
trabalhos
artísticosapresentadas
pcderãa
ser nasmüdaÍidades
de
expressão
corporal
{dança,
teatro,
mímica,
etc.),
expnessãcl
plástica
(pintura,
desenho,
banda
cjesen
hada,
escltEtu
ra,fot*grafia,elc")
e
expressãoescrita{paesia,prosa,
contc,
etc"}.
ïem
sidr:preocupaçã*
do
CilfAC
apr*dução
e
edição
de
materiaisc!ue,na
família
e
na
escola,
possarn
;rpoiar
os
pais
e
üs
prcfessores
a
gerir
as inevitáveis
cJúvidas
e
d
ificuldac{es
q
ue
*
desenvclvimento
rJcs
filhcse
alu
nCIS
lhes
coâacam.
üs
materiais
prürluzid*s
p!"ücilrampromover
a
reflexãosobre
a
inrpartância
da
pnevenção
prim
âria
das
taxicocjeper:cJências
e
de
outros
cCIrnpartamentos
de
risca,
promcvencJcl,asslnr,
a
saúde
r
ind
ivid
ual,
fanr
iliar
e
escoIar.
l"
!
I
l
ar,
 
'
,
dc
gã#s
#ã-#*.*##*
Ã
ü
CtIFAC
tem
proporcianadc
estágios
curriculares
a
alunos
do
ensinosuperior,ncrneadamente
da
Faculdacle
de
Psicologia
e deCiências
da[ducaçãoda
LJnlr'ersidade
de
Coimbra
e
da
lnstitutoSuperiorMiguel
Tcrga,
âmbito
das respectivas
licenciaturas
em
Psicologia.Para
o
sucesso
de tcdas
estas
actividacles
e
prcjectosfci
fu
nclamental
a colaboração
de
d
iversas
entidacles
blicas
e
privadas
com
intervençãona
área
sccial
e
apoioà família,
corn
as
quais
ü
CfIFACcelebrou
protccolos
eacordos
de
colaboração,a
saber:
lnstitutoda
Drogae da Toxicadepenclência
-
lDÏ
Câmara
Municipal
cle
Coinrbra-
CMC;
Direcçãc
Regicnal
de [ducaçãodoCentrc
-
DREC;
Faculdade
de
Psicologiae
deciênciasda
EducaçãodaUniversidade
deCoinrbra
-
FPCEUC;
Cent.roRegional
deÂlcor:logia
do
CentroMaria
Lucííia
Mercês
deMello;lnstituto
Superior
de
Ëngenharia
deCoimbra
-
ISEC;
lnstituto
Superior
Miguel
TorgaISMï
Administração
Regional
de
Saúde
do
Centro
-
Centro
de
Saúde
de
5ão
Martinho
do
Bispo;
Junta
de
Freguesia
de
Santo
António
dos
ülivais;
Junta
de
Freguesia
de
Sãcl
À.4artinho
do
Bispo;
Junta
de
Freguesia
de
São
João
do
Campo;Junta
de
Freguesia
de
Eiras;
Junta
de
Freguesia
de
Santa
Cruz;
SantaCasa
da Misericórdiade
Coimbra;
Conrissão
de
Protecção
de
Crianças
e
Jovens
deCoimbra-
CPCjC;
Ass*ciaÇão
Acadérnica
deColmbra
-AAC;Associaçãü
c{e
Defesa
e
,4poioda
Vida
-ADAV;
CenËrc
Fducativ*
dos
ü[ivais;
Agrupannenti:
de
[scolas
lnês
cJe
Castra;
Agrupamentcde
Lsc*las
cleSãoS!lvestre;
Agrupamentcde
[scq:las
Dr"a
MariaAlice
Couveia;
Centrode
Fcrmação
de
Pr*fessoresÁgona;
Junta
Regiona!
decoimbra
docorpo
Nlacionãl
de
Hscutas;
IRIFRIA
Fartugel
-
ls'rstitutc
Ëurcpeu
de
Investigação
dos
Factores
de
Risco
nacrianÇa
e
noAclolescenteProject*spara
*
fu{ura
o
crlFAC,
pretende
rnanter
o
actua!
cabinete
cle
Ap*io
Familiar
alarganclo
a
suaárea
de
intervençãa
a
autros
mlrnicípiosqlreentendam
pcder
beneficiardos
serviços
que
este
Cabineteoferece.
Nestesentida,
se
iniciararn
contactos
com
várias
Câmaras
Municipais
corn
ü
objectiva
deestabelecerfuturosacürdosde
coNab'oração;
No
âm
bito
de
intervenÇão
no
me!o
escolar
e
reconhecendo
a
importânciada
escola
na
prevençãa
primáriade compartamentos
de
risco,
o
CËIFACpretenrJe
alargar
asua
interveRção
a
cutros
Agruparnentos
cle
Escolas,
depoiscie
uma
avaliaçãorigorosa
do
trabalho
realizadode forma
a
optimizar
intervençÕesfuturas;
ü
CEIFAC
pretendeaindaactuar
no
ârnbito
daprevençãoprinrária
do
VIH/SIDA
em
especial
junto
de
javens
apartir
dos16
ãnos
de
idade,estand*
a
preparar-sepãra
implementarum projecto
nestaárea.
G2)

Activity (3)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Rafael Quiroga liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->