Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
117Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Parábolas de Jesus

Parábolas de Jesus

Ratings:

4.4

(10)
|Views: 80,689|Likes:
Published by frankmarcio

More info:

Published by: frankmarcio on Mar 16, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

07/01/2013

pdf

text

original

 
Conhecendo melhor as parábolas
Os evangelhos relatam 44 parábolas apresentadas por Jesus.Lucas mostra 31, Mateus 22, Marcos 6 e João apenas 2.Uma parte importante dos ensinamentos de Jesus foi constituída por parábolas. Embora não fossenovidade o uso desta técnica, a análise leva a crer que ele a usou com mais propriedade e em maior quantidade, comparativamente aos outros livros da bíblia.Este modo de expor tem sido entendido como uma técnica pedagógica, cujo objetivo é apresentar um raciocínio e uma conclusão, por detrás de uma breve narração, facilitando sua memorização e permitindo que o ensinamento de fundo, possa surgir gradativamente na mente dos ouvintes, até a sua plena compreensão.Pode ser considerada também, como uma forma de deixar escondido um ensinamento para aquelesque ainda não apresentam condições de entendimento e, concomitantemente, evitar um certo desgaste aJesus, gerado no hábito, comum daquela época e povo, de se discutir a obediência das leis mosaicas.A correta interpretação das parábolas possibilita o fenômeno da sua aplicação universal em todosos tempos, adaptada às situações análogas.Pesquisas no âmbito da comunicação constataram que o maior obstáculo à compreensão de umamensagem é a tendência dos homens em pré julgar. Nesse sentido, a parábola possui a grande vantagemde não predispor os ouvintes a censura prévia, facilitando sua assimilação.A definição de parábola é "narração alegórica na qual o conjunto de elementos evoca, por comparação, outras realidades de ordem superior ou moral". De suas características, surge uma força queleva o ouvinte a refletir sua conclusão. Um bom exemplo de parábola do antigo testamento está em IISamuel 12:1-14, conhecida como "o profeta Natan repreende a Davi".De maneira geral, a parábola difere da alegoria por ser mais extensa e exigir maior coerência e plausibilidade entre seus elementos. Alegoria é a exposição de um pensamento sob forma figurada(metáfora) ou uma seqüência de metáforas que significam uma coisa nas palavras, outra no sentido.Alguns autores adotam também o termo símile que quer dizer comparação de coisas semelhantes. "Vóssois a luz do mundo" é uma metáfora; "como um cordeiro mudo diante daquele que o tosquia" é umsímile. "Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, ficará só, masse morrer, produzirá muito fruto" [João 12:24] é uma alegoria.Em comparação com as parábolas judaicas, as de Cristo possuem a diferença fundamental deforçarem o ouvinte a tomar uma posição sobre o assunto. Sua estrutura impele as pessoas a refletiremsobre sua conclusão. Existe um aspecto positivo que parece sobressair em relação aos demais. É seu poder de invadir o tempo e as gerações, despertando o mesmo interesse (senão maior), permitindo sempreque os homens possam ampliar, a cada instante, o sentido dos ensinamentos que transmite. Por tudo isso, bom proveito! Escolha uma parábola para ler e boas reflexões.Ivan René Franzolim[Retirado de http://www.espirito.org.br/portal/palestras/ivan-franzolim/boa-nova-11.html]
1
 
 Parábolas de Jesus
(Para abrir uma parábola em especial pressione CTRL e clique sobre a parábola desejada)
PARÁBOLA: O SEMEADOR ......................................................................................32ª PARÁBOLA:"O GRÃO DE MOSTARDA" .................................................................33ª PARÁBOLA: OS MAUS VINHATEIROS ...................................................................44ª PARÁBOLA: A FIGUEIRA QUE SECOU ...................................................................4PARÁBOLA: DIANTE DO JUIZ .................................................................................56ª PARÁBOLA: A GERAÇÃO DE HOJE ........................................................................5PARÁBOLA: O ESPÍRITO IMPURO ..........................................................................5PARÁBOLA: O FERMENTO ......................................................................................69ª PARÁBOLA: A OVELHA DESGARRADA ................................................................610ª PARÁBOLA: O BANQUETE PARA OS POBRES ...................................................611ª PARÁBOLA: O LADRÃO .........................................................................................712ª PARÁBOLA: PARÁBOLA DO CRIADO FIEL E PRUDENTE ...............................713ª PARÁBOLA: MOEDAS DE PRATA .........................................................................714ª PARÁBOLA: SEMENTE QUE BROTA DA TERRA ................................................815ª PARÁBOLA: O PORTEIRO .......................................................................................816ª PARÁBOLA: O JOIO ENTRE O TRIGO ..................................................................817ª PARÁBOLA: O TESOURO ESCONDIDO ...............................................................818ª PARÁBOLA: A PÉROLA PRECIOSA .......................................................................819ª PARÁBOLA: A REDE ................................................................................................920ª PARÁBOLA: O SERVO CRUEL ...............................................................................921ª PARÁBOLA: OS OPERÁRIOS DA VINHA .............................................................922ª PARÁBOLA: OS DOIS FILHOS ...............................................................................923ª PARÁBOLA: AS DEZ VIRGENS ............................................................................1024ª PARÁBOLA: A PARÁBOLA DO JUÍZO FINAL ....................................................1025ª PARÁBOLA: A PARÁBOLA DOS DOIS DEVEDORES .......................................1026ª PARÁBOLA: PARÁBOLA DO BOM SAMARITANO ...........................................1027ª PARÁBOLA - O AMIGO QUE CHEGA DE VIAGEM ...........................................1128ª - PARÁBOLA DO AVARENTO INSENSATO .........................................................1129ª PARÁBOLA – O RETORNO DO SENHOR ............................................................1130ª PARÁBOLA - A FIGUEIRA ESTÉRIL ....................................................................1131ª PARÁBOLA - A PORTA ESTREITA ........................................................................1132ª PARÁBOLA – A ESCOLHA DOS LUGARES ........................................................1133ª PARÁBOLA – A ESCOLHA DOS CONVIDADOS ................................................1234ª E 35ª PARÁBOLAS - A EDIFICAÇÃO DA TORRE E O REI QUE VAIGUERREAR ....................................................................................................................1236ª PARÁBOLA - A DRACMA PERDIDA ....................................................................1237ª PARÁBOLA - O FILHO PRÓDIGO ........................................................................1238ª PARÁBOLA - O ADMINISTRADOR INFIEL ........................................................1339ª PARÁBOLA – O RICO AVARENTO E LÁZARO ..................................................1340ª PARÁBOLA - CRIADOS INÚTEIS .........................................................................1441ª PARÁBOLA - A VIÚVA E O JUIZ INÍQUO ............................................................1442ª PARÁBOLA – FARISEU E O PUBLICANO ...........................................................1443ª PARÁBOLA O BOM PASTOR .............................................................................1444ª PARÁBOLA – A VIDEIRA E OS RAMOS ..............................................................142
 
1ª PARÁBOLA: O SEMEADOR 
“Eis que o semeador saiu a semear e, ao semear, uma parte da semente caiu à beira do caminho e as avesvieram e a comeram. Outra parte caiu em lugares pedregosos, onde não havia muita terra. Logo brotou, porque a terra era pouco profunda. Mas, ao surgir o Sol, queimou-se e, por não ter raiz, secou. Outraainda caiu entre os espinhos. Os espinhos cresceram e a abafaram. Outra parte, finalmente, caiu em terra boa e produziu fruto à razão de cem, sessenta e trinta por um. Quem tem ouvidos, ouça (...) Todo aqueleque ouve a Palavra do Reino e não a entende, vem o Maligno e arrebata o que foi semeado no seucoração. Este é o que foi semeado à beira do caminho. O que foi semeado em lugares pedregosos é aqueleque ouve a Palavra e a recebe imediatamente com alegria, mas não tem raiz em si mesmo, é de momento:quando surge a tribulação ou a perseguição por causa da Palavra, logo sucumbe. O que foi semeado entreos espinhos é aquele que ouve a Palavra, mas os cuidados do mundo e a sedução da riqueza sufocam aPalavra e ela se torna infrutífera. O que foi semeado em terra boa é aquele que ouve a Palavra e a entende.Esse dá fruto, produzindo à razão de cem, de sessenta e de trinta”.
(Mateus, 13:4-9 e 13:9-23)
“Eis que o semeador saiu a semear. E ao semear, uma parte da semente caiu à beira do caminho, e vieramas aves e a comeram. Outra parte caiu em solo pedregoso e, não havendo terra bastante, nasceu logo, porque não havia terra profunda, mas ao surgir o Sol, queimou-se, e, por não ter raiz, secou. Outra partecaiu entre os espinhos; os espinhos cresceram e a sufocaram, e não deu fruto. Outra parte, finalmente,caiu em terra boa, e produziu fruto que foi crescendo e aumentando; de modo que produziu trinta,sessenta e cem por um. E disse: Quem tem ouvidos para ouvir, ouça (...) O semeador semeia a Palavra. Osque estão à beira do caminho onde a Palavra foi semeada, são aqueles que ouvem, mas logo vem Satanáse arrebata a Palavra que neles foi semeada. Assim também as que foram semeadas em solo pedregoso, sãoaqueles que ao ouvirem a Palavra, imediatamente a recebem com alegria, mas não têm raízes em simesmos, são de momento: caso venha uma tribulação ou uma perseguição por causa da Palavra,imediatamente sucumbem. E outras são as que foram semeadas entre os espinhos: estes são os queouviram a Palavra, mas os cuidados do mundo, a sedução da riqueza e as ambições de outras coisas os penetram, sufocam a Palavra e a tornam infrutífera. Mas há as que foram semeadas em terra boa: estesescutam a Palavra, acolhem-na e dão fruto, uns trinta, outro sessenta, outro cem”.
(Marcos, 4:3-9 e 4:14-20)
“O semeador saiu a semear sua semente. Ao semeá-la, uma parte da semente caiu ao longo do caminho, efoi pisada e as aves do céu a comeram. Outra parte caiu sobre a pedra, e, tendo germinado, secou por faltade umidade. Outra caiu no meio dos espinhos, e os espinhos, nascendo com ela, abafaram-na. Outra parte,finalmente, caiu em terra fértil, germinou e deu fruto ao cêntuplo. E dizendo isso, exclamava: Quem temouvidos para ouvir, ouça (...) A semente é a Palavra de Deus. Os que estão ao longo do caminho são osque ouvem, mas depois vem o diabo e arrebata-lhes a Palavra do coração, para que não creiam e sejamsalvos. Os que estão sobre a pedra são os que, ao ouvirem, acolhem a Palavra com alegria, mas não têmraízes, pois crêem apenas por um momento e na hora da tentação desistem. Aquilo que caiu nos espinhossão os que ouviram, mas caminhando sob o peso dos cuidados, da riqueza e dos prazeres da vida, ficamsufocados e não chegam à maturidade. O que está em terra boa são os que, tendo ouvido a Palavra comcoração nobre e generoso, conservam-na e produzem fruto pela perseverança”.
2ª PARÁBOLA:"O GRÃO DE MOSTARDA"
“Propôs-lhes outra parábola, dizendo: O Reino dos Céus é semelhante a um grão de mostarda que umhomem tomou e semeou no seu campo. Embora seja a menor de todas as sementes, quando cresce émaior do que qualquer hortaliça e torna-se árvore, a tal ponto que as aves do céu se abrigam nos seusramos”.
(Mateus, 13:31-32)
“E disse: Como iremos comparar o Reino de Deus? Ou com que parábola o apresentaremos? É como umgrão de mostarda, o qual, quando é semeado na terra - sendo a menor de todas as sementes - quando ésemeado, cresce e torna-se maior que todas as hortaliças, e deita grandes ramos, a tal ponto que as aves docéu se abrigam à sua sombra”.
(Marcos, 4:30-32)
3

Activity (117)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Zeli Silva liked this
Gleyson Oliveira added this note|
muito bom .................
Paulo Nascimento liked this
MUITO BOM! PARABÉNS.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->