Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
7Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Fanzine Animal

Fanzine Animal

Ratings: (0)|Views: 464|Likes:
Published by CSTri

More info:

Published by: CSTri on Nov 23, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/15/2013

pdf

text

original

 
Í
ndice 
p
á
g.
Poema: P
á
ssaro na gaiola ---------------------------------------------------- 2O Dia mundial do Animal --------------------------------------------------- 3Direitos dos Animais --------------------------------------------------------- 5Os animais s
ã
o os nossos melhores amigos ------------------------------ 8Utilidade dos animais de companhia -------------------------------------- 9Entidades portuguesas de apoio aos animais ----------------------------- 11Alojamentos tur
í 
sticos que permitem animais --------------------------- 13Hot
é
is para animais ---------------------------------------------------------- 15Sa
ú
de animal. Cl
í 
nicas e hospitais veterin
á
rios -------------------------- 17A realidade dos animais em Portugal ------------------------------------- 19Adopta, n
ã
o compres -------------------------------------------------------- 23Lutar contra a explora
çã
o animal ------------------------------------------ 25
Nota
Os conte
ú
dos deste livro foram baseados nos da p
á
gina webhttp://www.centrovegetariano.org.Os artigos desse portal s
ã
o do dom
í 
nio p
ú
blico, estando protegidos pela licen
ç
a GNUFDL. Esta licen
ç
a garante aos autores os devidos cr
é
ditos e
à
comunidade em geral aliberdade de usufruir de forma plena.Outubro de 2005
1
 
P
á
ssaro na gaiola
Armas, num galho de
á
rvore, o al
ç
ap
ã
o;E, em breve, uma avezinha descuidada,Batendo as asas cai na escravid
ã
oD
á
s-lhe ent
ã
o, por espl
ê
ndida morada,A gaiola dourada;D
á
s-lhe alpiste, e
á
gua fresca, e ovos; etudo:Por que
é
que, tendo tudo, h
á
de ficarO passarinho mudo,Arrepiado e triste, sem cantar?
É
que, crian
ç
a, os p
á
ssaros n
ã
o falam.S
ó
gorjeando a sua dor exalam,Sem que os homens os possamentender;Se os p
á
ssaros falassemTalvez os teus ouvidos escutassemEste cativo p
á
ssaro dizer:"N
ã
o quero o teu alpiste!Gosto mais do alimento que procuroNa mata livre em que a voar me viste;Tenho
á
gua fresca num recanto escuroDa selva em que nasci;Da mata entre as verduras,Tenho frutos e flores,Sem precisar de ti!N
ã
o quero a tua espl
ê
ndida gaiola!Pois nenhuma riqueza me consolaDe haver perdido aquilo que perdi...Prefiro o ninho humilde, constru
í 
doDe folhas secas, pl
á
cido, e escondidoEntre os galhos das
á
rvores amigas...Solta-me ao vento e ao sol!Com que direito
à
escravid
ã
o meobrigas?Quero saudar as pompas do arrebol!Quero, ao cair da tarde,Entoar minhas trist
í 
ssimas cantigas!Por que me prendes? Solta-me covarde!Deus me deu por gaiola a imensidade...N
ã
o me roubes a minha liberdade...Quero voar! voar!..."Estas coisas o p
á
ssaro diria,Se pudesse falar.E a tua alma, crian
ç
a, tremeria,Vendo tanta afli
çã
o:E a tua m
ã
o, tremendo, lhe abririaA porta da pris
ã
o...
(Olavo Bilac)2

Activity (7)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
LEONARDO liked this
batatinhalol liked this
Monika Martinez liked this
jeldursil liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->