Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
103Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
01. Apostila TS - Parte 05

01. Apostila TS - Parte 05

Ratings: (0)|Views: 11,057 |Likes:
Published by FernandoPSantos

More info:

Published by: FernandoPSantos on Nov 23, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/26/2013

pdf

text

original

 
 70
5.2 SISTEMA DE GÁS COMBUSTIVEL CANALIZADO 
Este sistema que também é conhecido como Sistema de Gás Combustível Centralizado – SGCCé constituído basicamente das seguintes instalações:1. Central de Gás (Central de GLP) - onde ficam armazenados os cilindros de gás.2. Rede de canalizações (tubulações) - que levam o gás combustível da central até asdiversas unidades da edificação (pontos de consumo).3. Medidores de consumo – instalados na entrada de cada unidade.4. Pontos de consumo – instalados dentro de cada unidade.Segundo o Artigo 84 do Capítulo VII da NSCI/SC, as instalações de gás deverão fazerparte do Projeto de Segurança Contra Incêndios, constando no mesmo:1. Planta de Locação2. Planta baixa e cortes da central de gás3. Abrigo dos medidores4. Detalhes construtivos das canalizações (gambiarra, rede primária e rede secundária)5. Planilha de Cálculo do dimensionamento das canalizações e central de gásA seguir apresentaremos os detalhes das diversas instalações que constituem o sistema:
 
CENTRAL DE GÁS
Também denominada Central de Armazenamento ou Central de GLP, é adenominação do ambiente (espaço físico) onde ficam armazenados os cilindroscontendo o gás que será consumido na edificação.
Desenho representando a fachada de uma central de gás 
O projeto das instalações de gás da edificação pode prever a central de gás utilizandobaterias de cilindros (recipientes transportáveis) ou utilizando tanques estanques(recipientes fixos) de gás.
 
 71
CENTRAL DE GÁS COM BATERIAS DE CILINDROS
No caso do projeto definir que o armazenamento do gás dentro da Central será embaterias de cilindros transportáveis, serão instaladas duas baterias, sendo uma “ATIVA”(a que estará em uso) e uma “RESERVA” (ativada quando acabar o gás da outra).
Ilustração mostrando as baterias “ATIVA” e “EM RESERVA” 
Os cilindros que constituem as baterias poderão conter 45 kg de gás (P-45) ou 90 kg degás (P-90). As baterias são sempre substituídas em bloco, alternadamente, quandoacaba o gás contido nos cilindros.Os cilindros serão ligados à rede de distribuição primária por meio de tubo coletordenominado “gambiarra” que deverá dispor de válvulas de paragem de fecho rápido paracada uma das baterias. Os cilindros são ligados ao “tredolet” através de chicote flexíveldenominado “pig-tail”, de borracha ou cobre, com diâmetro de 6,4 mm. Em cada“tredolet” será instalada uma válvula de retenção, que permitirá a passagem do gásapenas no sentido cilindros/rede.
Detalhe em corte da Central de Gás mostrando a conexão dos cilindros na rede 
 
 72
Para edificações residenciais uni familiares com apenas um ponto de consumo ouequipamento de pequena potência, pode ser utilizado o cilindro contendo 13 kg de gás,denominado P-13, que deve ser instalado fora da edificação (podendo ser adjacente aela), em abrigo de alvenaria ventilado através de porta tipo veneziana.
Algumas recomendações sobre instalação e uso do botijão doméstico P-13 
Para edificações de maior porte (maior consumo), sejam elas residenciais, comerciais ouindustriais, deverão ser utilizados cilindros P-45 e P-90.
Cilindros de gás utilizados nas centrais de gás com baterias transportáveis 
A quantidade de cilindros a ser instalada em uma central de armazenamento de gás serádimensionada em projeto de forma a atender adequadamente à demanda de consumoprevista para a edificação. Para esse dimensionamento da central de gás éindispensável saber a potência a ser instalada na edificação.A potência nominal de cada aparelho de utilização a ser empregado deve ser fornecidapelo seu fabricante. Na falta dos registros da potência nominal, serão adotados osvalores da tabela contida no artigo 128 – Capítulo VII – Seção IV das NSCI – CAT/SC.

Activity (103)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
reinaldo liked this
John Halley liked this
ebfenegenharia liked this
ebfenegenharia liked this
vou ficar sempre ligado
julipj liked this
ebfenegenharia liked this
ebfenegenharia liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->