Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
68Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
NBR 6401 - Norma para filtros e ar condicionado

NBR 6401 - Norma para filtros e ar condicionado

Ratings: (0)|Views: 7,501 |Likes:

More info:

Categories:Types, Brochures
Published by: daniel-filippo-fernandes-hellich-3098 on Nov 23, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/23/2014

pdf

text

original

 
Copyright © 1980,ABNT–Associação Brasileirade Normas TécnicasPrinted in Brazil/ Impresso no BrasilTodos os direitos reservadosSede:Rio de JaneiroAv. Treze de Maio, 13 - 28º andarCEP 20003-900 - Caixa Postal 1680Rio de Janeiro - RJTel.: PABX (021) 210-3122Telex: (021) 34333 ABNT - BREndereço Telegráfico:NORMATÉCNICA
ABNT-AssociaçãoBrasileira deNormas Técnicas
Instalações centrais dear-condicionado para conforto -Parâmetros básicos de projeto
NBR 6401
DEZ 1980Origem: ABNT - NB-10/1978CB-04 - Comitê Brasileiro de Máquinas e Equipamentos MecânicosCE-04:08.04 - Comissão de Estudo de Ar-Condicionado Comercial e CentralNBR 6401 - Air-conditioning system - Central air units - Basic parameters fordesign - ProcedureDescriptors: Air-conditioning. Central airPalavras-chave: Ar-condicionado. Central. Parâmetro.Conforto17 páginas
SUMÁRIO
1Objetivo2Condições a serem estabelecidas para os recintos3Elementos para base de cálculo4Cálculo das cargas térmicas5Zoneamento dos recintos6Escolha do tipo de instalação7Dutos8Tubulações hidráulicas9Especificações10Termo de garantia11Influências sobre o ambiente externo
1 Objetivo
1.1
Esta Norma estabelece as bases fundamentais paraa elaboração de projetos de instalações de unidades comcapacidade individual a partir de 9000 kcal/h.
1.2
As condições estabelecidas nesta Norma são as míni-mas exigidas para que se possam obter resultados satis-fatórios em instalações desse gênero, não impedindo,porém, quaisquer outros aprimoramentos da técnica decondicionamento de ar.
1.3
Nos casos especiais, em que a Norma não for inte-gralmente obedecida, deve constar, no projeto elaborado,a justificativa relativa a todos os pontos que dela diver-girem.
1.4
Na elaboração desta Norma, foi adotado o critério deconsiderar o ar-condicionado de um modo geral; casosespeciais, como hospitais, computadores e outros, serãoobjetos de normas específicas.
2 Condições a serem estabelecidas para os recintos
2.1
O condicionamento de ar, qualquer que seja a finali-dade a que se destine, implica preliminarmente a limitaçãoentre os seguintes valores preestabelecidos das gran-dezas discriminadas, representativos das condições quedevem coexistir nos recintos, no período de tempo emque se considera a aplicação do processo:a) temperatura do ar no termômetro de bulbo seco;b) umidade relativa do ar;c) movimentação do ar;d) grau de pureza do ar;e) nível de ruído admissível;f) porcentagem ou volume de renovação de ar.
2.2
Devem ser usados os critérios descritos em 2.2.1 a2.2.5 para a fixação dos valores estabelecidos em 2.1.
2.2.1
As temperaturas dos bulbos seco e úmido do ar de-verão, na falta de informações específicas, ser escolhi-das de acordo com as Tabelas 1 e 2.
2.2.2
A diferença entre as temperaturas do termômetro debulbo seco, simultâneas, entre dois pontos quaisquer deum recinto, ao nível de 1,5 m, não deve ser superior aC, não devendo a medida de temperatura ser feita juntoa janelas e portas sujeitas a radiação solar direta.
Procedimento
Licença de uso exclusivo para Petrobrás S/A Cópia impressa pelo Sistema Target CENWeb
 
2NBR 6401/1980
2.2.3
A velocidade do ar, ao nível de 1,5 m, não deve serinferior a 0,025m/s nem superior a 0,25 m/s. Estes valoressão considerados médios quando medidos com instru-mentos de alta sensibilidade.
2.2.4
O ar insuflado deve ser totalmente filtrado e parcial-mente renovado. A Tabela 3 mostra as aplicações típicasde filtros, conforme sua eficiência, servindo como reco-mendação para a sua seleção. Na Tabela 4, são apresen-tados valores recomendados para renovação de ar emaplicações normais em que não sejam utilizados pro-cessos especiais de purificação do ar.
2.2.5
Os níveis de ruído permissíveis, decorrentes da insta-lação de condicionamento de ar, na falta de informações,estão indicados na Tabela 5 e Figura.
3 Elementos para base de cálculo
3.1
Para base de cálculo das cargas térmicas, devem serpesquisados os elementos de coexistência provável,durante o período de aplicação do processo estabelecidoem 3.1.1 a 3.1.7.
3.1.1
Condições do ar exterior, consideradas simultanea-mente as temperaturas do termômetro de bulbo seco edo termômetro de bulbo úmido. Nas Tabelas 6 e 7 sãofornecidas condições recomendadas para várias cidades,as quais devem ser utilizadas, na falta de indicaçõesespecíficas.
3.1.2
Natureza da construção das paredes, pisos e tetos;tipos de vidros empregados e temperaturas dos recintoscontíguos.
3.1.3
Orientação dos recintos e tipo de proteção existenteem relação à radiação solar.
3.1.4
Possibilidade de infiltração do ar exterior pelas portase janelas. Na Tabela 8, são apresentados valores reco-mendados para base de cálculo de acordo com a utiliza-ção dos recintos.
Tabela 1 - Condições internas para verão
RecomendávelMáximaFinalidadeLocal(A) TBS (
°
C)(B) UR (%)(A) TBS (
°
C)(B) UR (%)ResidênciasConfortoHotéis23 a 2540 a 6026,565EscritóriosEscolasLojas deBancoscurto tempoBarbeariasde ocupaçãoCabeleireirosLojas24 a 2640 a 602765MagazinesSupermercadosTeatrosAmbientesAuditórioscom grandesTemplos24 a 2640 a 652765cargasCinemasde calorBareslatente e/ouLanchonetessensívelRestaurantesBibliotecasEstúdios de TVLocais deBoatesreuniões comSalões de24 a 2640 a 652765movimentobaileDepósitos delivros, manuscritos,21 a 23
(C)
40 a 50
(C)
--Ambientesobras rarasdeMuseus e galerias21 a 23
(C)
50 a 55
(C)
--Artede arteAcesso
Halls 
de--2870elevadores
(A)
TBS = temperatura de bulbo seco (°C).
(B)
UR = umidade relativa (%).
(C)
* = condições constantes para o ano inteiro.
Licença de uso exclusivo para Petrobrás S/A Cópia impressa pelo Sistema Target CENWeb
 
NBR 6401/19803
Tabela 2 - Condições internas para inverno
TBS( °C)UR (%)20 - 2235 - 657
Tabela 3 - Recomendações para aplicações de filtros de ar
(1)
Classe deEficiênciaAplicaçõesfiltro
(2)
Obs,3,4,5principais(%)Boa eficiência contra insetos e relativaGO30 - 59contra poeira grossa. Eficiência reduzidaCondicionadores tipo janelacontra pólen de plantas e quase nulacontra poeira atmosféricaBoa eficiência contra poeira grossaCondicionadores tipoe relativa contra pólen de plantas.compacto (
self contained 
)GI60 - 74Eficiência reduzida contra poeiraatmosféricaAlta eficiência contra poeira grossa.Boa eficiência contra pólen deCondicionadores de sistemasG275 - 84plantas e relativa contra a fração grossacentrais(75 µ) da poeira atmosférica85Boa eficiência contra a fraçãoCondicionadores dos sistemasG3e acimagrossa (> 5µ) da poeira atmosféricacentrais pré-filtragem para filtrosfinos F2 e F3Eficncia satisfatória contra a frão finaCondicionadores de sistemasF140 - 69(1 - 5µ) da poeira atmosférica.centrais para exigências altas.Pouca eficncia contra fumaças de óleoPré-filtragem para filtros finose tabacoF3F270 - 89Boa eficiência contra a fração fina (1 - 5µ)Condicionadores de sistemasda poeira atmosférica. Alguma eficnciacentrais para exigências altas.contra fumaças de óleo e tabacoPré-filtragem para filtrosabsolutosAlta eficiência contra a fracão fina (1 - 5µ)F390da poeira atmosférica. EficiênciaPré-filtro para filtros absolutos.e acimasatisfatória contra fumaças de óleo ePrecisa pré-filtragem, portabaco. Razoavelmente eficiente contrasua vezbactérias e fungos microscópicosBoa eficiência contra a fração ultrafina( < 1µ) da poeira atmosrica, fumaças deSalas com controle de teorAl85 - 97,9óleo e tabaco, bactérias e fungosde poeira.microscópicosPrecisa pré-filtragemAlta eficiência contra a fração ultrafinaSalas com controle de teorA298 - 99,96(< 1µ) da poeira atmosférica, fumaças dede poeira, zonas assépticasóleo e tabaco, bactérias e fungosde hospitais (exigências altas).microscópicosPrecisa pré-filtragemCaracterísticas
(1)
As recomendações baseiam-se nas da ASHRAE e também nas seguintes:- para filtros grossos e finos: na diretriz SWKI 68-3 da Associação Suíça de Engenheiros de Aquecimento eCondicionamento de Ar (SWKI).- para filtros absolutos: no projeto de norma DIN 24184 de julho de 1972 da Associação dos Engenheiros Alemães (VDI).
(2)
Fonte: ASHRAE Handbook of fundamentals - 1972.
 /continua
Licença de uso exclusivo para Petrobrás S/A Cópia impressa pelo Sistema Target CENWeb

Activity (68)

You've already reviewed this. Edit your review.
Bruno Morais liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
reinaldo liked this
willianme liked this
hackerwork liked this
Bruna Dallaverde liked this
karine62 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->