Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Declaração de Voto

Declaração de Voto

Ratings: (0)|Views: 376 |Likes:
Published by britcom

More info:

Published by: britcom on Mar 19, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/01/2011

pdf

text

original

 
CONSELHO DAS ESCOLAS
PROCESSO DE AVALIAÇÃO DO PESSOAL DOCENTEDeclaração de Voto de vencido
Votei contra o parecer aprovado pelo Conselho das Escolas (CE)relativo ao processo de avaliação de desempenho do pessoaldocente, em reunião extraordinária em 12/03/2008, pelas seguintesrazões:Quem está no terreno constata diariamente da insatisfação eperturbação que todo o processo de avaliação do pessoal docentetem causado nas escolas, recentemente visíveis nosdesenvolvimentos político-laborais que são de todos conhecidos.A deliberação tomada pelo CE não descortina uma solução queapazigúe este clima de descontentamento, pelo que vejo compreocupação o futuro, nomeadamente quanto ao normalfuncionamento da escola e ao seu prestígio social.Sobre o processo de avaliação do pessoal docente, o Conselhodas Escolas pronunciou-se em de 21/01/2008, tendo aprovado edirigido ao Governo um conjunto de Recomendações que, pela suaactualidade e pertinência, se sublinham:
i.
O Ministério da Educação deve diferir o processo de avaliação dedesempenho do pessoal docente, entretanto iniciado, paramomento posterior ao da publicação de todos os documentos,regras e normas legais previstos no Decreto-Regulamentar2/2008 de 10 de Janeiro.
ii.
Cumprida que esteja a publicação das normas referidas no pontoanterior, deve o Ministério da Educação conceder às escolas umperíodo de tempo mínimo e necessário à adequação eactualizão dos seus instrumentos de regulação internos,designadamente o Projecto Educativo, o Regulamento Interno e oPlano Anual de Actividades.
iii.
O Ministério da Educão deve suspender, até que sejamcorrigidas, as informações que estão a ser veiculadas no fórumcriado pela DGRHE sobre esta matéria e que se reputam deerróneas.
iv.
Mais uma vez, este Conselho reitera junto do Ministério daEducação, o entendimento de que é manifestamente inexequívela aplicação do novo modelo de avaliação do pessoal docente, nostermos, prazos e procedimentos com que está actualmente a seraplicado.Ou seja, este Conselho já se pronunciou, inequivocamente, pelainexequibilidade do processo de avaliação, tal como ele seapresentava.Cumprida que foi a sua função e por razões que o ultrapassam,constata-se que as Recomendações eno emitidas o foramconsideradas em toda a sua extensão pelo Ministério da Educação.Nem tinham que o ser, diga-se em abono da verdade.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->