Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
0Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
SOPHO SIPtrunk & Extension

SOPHO SIPtrunk & Extension

Ratings: (0)|Views: 3 |Likes:
Published by Zeu Silva

More info:

Published by: Zeu Silva on Jun 26, 2014
Copyright:Traditional Copyright: All rights reserved

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/26/2014

pdf

text

original

 
SOPHO iS3000 & 2000IPS Conexões em Rede
1.SIP Trunk
1.Introdução
O protocolo usado para sinalização é o SIP
(Session Initiation Protocol)
.Este tipo de entroncamento usa como plataforma uma rede iP, sendo aplicável a:-oneo entre sistemas iS"###$-one!ão de um sistema iS"### com um provedor e!terno %aseados no protocolo SIP.&ota: O protocolo IP usado para interconectar os sistemas SOP'O iS"### e SOP'O (###IPS é )IS
Common Channel Inter-office Signalling)
 over IP* 
1.RE!ISITOS
-O SOP'O iS"### deve estar na plataforma de soft+are all&et ".  SIP&et /.#$- iS"#0#, "#"# or "## : a P1"### deve estar e2uipada com o m3dulo acelerador 4567 e uma placa de mem3ria "( 68 956.- iS"#;# or "#<# : deve ter o firm+are IE versão 50##.0#.# 4ou superior7.-Placa IS=: aconsel>ado ser carre?ada com firm+are versão fa(#0#v0.@# ou superior.-Para uso de fa! é imperativo usar pacote
 "#2010$1.%0
ou superior 
2.C'R'CTER(STIC'S
 5 plataforma
C#))*+et 3.
contém as funcionalidades )SIPArunBin?* descritas a%ai!o :- Aratamento de c>amadas %ásico- Operação de e?istro- 1tilização de odec 4=.;(< com CD de %anda, =.;00 com @/D de %anda7 - )
Transport layer” 
 - aractersticas de tronco: e!: tratamentoassistFncia para fal>as 99.-
CLI 
 e )
name display 
*-
Dual Tone Multi Frequency (DTMF)
-
Quality of Serice (QoS)
4prioridade para o tráfe?o de pacotes marcados p voz7-
!et"or# $ddress Translator (!$T)
 4e!: o cliente tem rede interna 4ip 0<(G7 e 2uer passar para rede pH%lica 4ip (##...7$ assim deve >aver uma conversão 4isolando as duas partes7- acilidades suportadas pelo iS"###
0
ISSIPSIP
Pro$edor Externo SIP ,SIP ser$er-
 
e!: JK ou outro 2ue aceite re?istro
SOPHO iS30002000IPS
 
SOPHO iS3000 & 2000IPS Conexões em Rede
 5 plataforma
C#))*+et .1
contém as funcionalidades SIP ArunBin? descritas a%ai!o :- P(P: )
Peer%to%Peer &TP 
* SIP e!tensionstrunBs- iPJ& no iS"### com SIP trunBin?- SIP trunB: direto entre dois sistemas iS"###. 5 plataforma
C#))*+et .1E
contém as funcionalidades SIP ArunBin? descritas a%ai!o :- &Hmero c>amado ori?inal- Evita a 6edia P(P para SIP, em uma confi?uração multi-unidade O SIP&et manipula o protocolo SIP.- O SIP driver trata com socBet multiple!in?de-multiple!in?.- 5 placa IS=
 'In System ate"ay
 é envolvida para media >andlin?.
3.CO+CEITO /ER'
O conceito ?eral para SIP trunBin? é descrito a%ai!o:O flu!o de sinalização SIP se dá via SIP driver, ?eralmente inte?rado na placa IS=. 5 )media*4voz7 sempre flui via IS=. 5 sinalização pode fluir via AP ou 19P. O tratamento de c>amadas é feito de acordo com a norma  "(@0.
(&equest For Comment)
 
SOICIT'ES & RESPOST'S
O flu!o de informaçLes no protocolo SIP se dá através de solicitaçLes
(request)
 e respostas$ 5s solicitaçLes SIP previstas no sistema para serem suportadas são: 5Dé suportado8MEé suportado5&ENé suportadoI&JIAEé suportadoE=ISAEé suportadoOPAIO&Ssomente recepçãoAodas as outras mensa?ens não são relevantes para trunBin? e portanto, ainda, não são suportadas. 5s respostas são tam%ém tratadas?eradas em conformidade com  "(@0.
(
Pro!SIP dive
Rede SIP
 
IS=e?istrar 
om4nio iS3000 om4nio do Pro$edor SIPSOPHO iS3000
 
SOPHO iS3000 & 2000IPS Conexões em Rede
.RE/ISTRO
Para 2ue o processo de re?istro sea e!ecutado, devem ser confi?urados al?uns parQmetros no SOP'O iS$ esta confi?uração é feita através do comando
CHSIP'
4>an?e SIP addresses7. O comando 'SIP5 relaciona parQmetros com o nHmero de rota relacionado a rota SIP. - O
*inside +lo,al IP address”
2ue deve ser aplicado no caso de &5A.- O iS"### port num%er 2ue deve ser aplicado 4usualmente porta #@#7.- O e?istrarRs 1I 4
e-. re+istrar/necp/nl 
7.- O e?istrarRs IP address 2ue deve ser aplicado.- O e?istrarRs port num%er 2ue deve ser aplicado 4usualmente porta #@#7.- O Pro!s 1I 4
e-. pro-y/necp/nl 
7.- O Pro!s IP address 2ue deve ser aplicado.- O Pro!s port num%er 2ue deve ser aplicado 4usualmente porta #@#7.Os dados relativos ao SIP trunB como codec, paload, etc. serão confi?urados no
si+nallin+ 
 
+roup
, associado ao >ard+are 4placa virtual7 2ue suporta o tronco SIP$ estes parQmetros são atri%udos T placa pelo comando
'S5RS
. 5s confi?uraçLes adicionais relativas a rota SIP são feitas através do comando
CHSIP
4>an?e SIP data7, conforme a se?uir.- O
username part 
 da 1I: 2ue deve ser aplicado para a operação de re?istro.- O
default lease time.
2ue é solicitado para re?istro.- O
username
 2ue deve ser aplicado para prop3sitos de autenticação.- O
 pass"ord 
 2ue deve ser aplicado para prop3sitos de autenticação.- 5 comunicação de sada aplicada em 19P ou AP. 5?ora o SIP trunB está apto para e!ecução da operação de re?istro com o provedor de tronco. Isto poderá ser ativado através do comando
RESIPR
.
Durante o processo de registro poderá, opcionalmente, ser solicitada pelo registrar, uma
di+est aut0entication
.
Para fins de
trace
o campo 1ser-5?ent na mensa?em E=ISAE poderá contém o te!to$ e!: UP>ilips 8usiness ommunications SOP'O iS"###U.
.CH'6'' SIP E S'('
1ma c>amada SIP trunB pode ser iniciada a partir de 2ual2uer usuário do iS"###, discando para isto c3di?o de acesso a rota, um
A5VEKAE&5N &168EW
. O A5 é analisado levando ao acesso de uma destinação 4através de um >ard+are virtual á proetado7 no domnio SIP e!terno. 5 c>amada é construda em direção ao SIP pro! e!terno$ este SIP pro!i é definido através do comando
CHSIP'
.&a direção de sada podem ser indicadas até / preferFncias de codec 4#..."7. 5s preferFncias e paload são especificadas pelo comando
CHIPP
.Para SIP trunB toda mdia trafe?a através da placa IS=. O SIP&et ?arantirá 2ue a IS= será envolvida na manipulação da mdia. O SIP
drier 
 é instrudo para tratar as mensa?ens SIP via 19P ou AP dependendo do 2ue for especificado na rota SIP.
"

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->