Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
19Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
DIR. COMERCIAL - ok

DIR. COMERCIAL - ok

Ratings: (0)|Views: 900|Likes:
Published by Jandi2

More info:

Published by: Jandi2 on Nov 26, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/14/2010

pdf

text

original

 
1Curso Preparatório para o Exame da OAB – 2007.1Data:06/09/2007 Disciplina: D. COMERCIALProf: João GlicérioAula: 1ª.Assunto: Divisões do D. ComercialObs:
DIREITO EMPRESARIAL
FUNDAMENTOS HISTÓRICOS:
1-
Teoria dos atos de comércio:
atos de comercio em sentido estrito.
Comércio em sentido estrito;
Banco (intermediação monetária);
Seguro (intermediação do risco);
Indústria (produção de bens).2-
Teoria da empresa:
Surgiu em 1942 na Itália
.
Se preocupou em conceituar empresário.O Direito Comercial (Empresarial) é dividido em cinco partes:1.
Teoria Geral
: A teoria geral do Direito Comercial estuda o objeto principalda atividade empresarial, ou seja, o empresário.
- Teoria Geral: até 2002 vigorava no Brasil a Teoria dos atos de comércio que nasceuna França em 1808 trazida para em 1850, o nosso Código do Comércio. Nasceu apósa Revolução Francesa com a tomada do poder pela burguesia. A burguesia pensou quecomo havia apenas um código para todos, seria necessário fazer uma divisão.Surgindo assim a bipartição do direito privado, ou seja, o direito civil tem que estar separado do direito comercial. Surgem dois Códigos: em 1804 o Código Civil e em1808 o Código o comercial. O código civil vai regulamentar a vida dos nobres e ocódigo comercial vai regulamentar a vida dos burgueses. O código comercial diziaque havia quatro atos: atos de comércio; bancos; indústrias; comerciantes eseguros. Não estava nesse rol a agricultura. Só os nobres exploravam as prestações deserviços e eram reguladas pelo Código Civil. Havia como há até hoje certas vantagensde estar sob o Código comercial: ex: o insolvente deixa de ser após a extinção de100% das obrigações. Era muito mais vantajoso ser amparado pelo Código Comercial.Hoje em dia ainda existem algumas vantagens de se enquadra no digo doComércio. Não havia um conceito de atos de comércio. Aqui está o problema, quando trazia a leio tinha dados para se basear em lei. Na Itália em 1942 surgiu a
TEORIA DE
 
EMPRESA
. Esta teoria se consolidou no Brasil em 2002, antes tínhamos lei quefalavam da empresa (CDC), mas só se consolidou no Brasil com efetividade em 2002
Rodrigo de Araújo Santana - rodrigomaraba@uol.com.br 
1
 
2Curso Preparatório para o Exame da OAB – 2007.1com o Novo Código Civil. O
Art. 966 do CC/2002
, que é uma cópia do artigoitaliano, traz o conceito de empresário adotado pela teoria da empresa.
 Art. 966. Considera-se empresário quem exerce profissionalmente atividade econômica organizada para a produção ou a circulação de bens ou de serviços. Parágrafo único. Não se considera empresário quem exerce profissão intelectual, de natureza científica, literária ou artística,ainda com o concurso de auxiliares ou colaboradores, salvo se oexercício da profissão constituir elemento de empresa.
1.1.
Sujeito : O empresário é o sujeito da atividade empresarial.- Conceito de Empresário
:
considera-se empresário aquele que exerce profissionalmente atividade econômica organizada para a produção ou a circulaçãode bens e serviços
. Aqueles que atenderem este requisito são empresários, se nãoatender estes requisitos não será empresário e está sujeito ao Código Civil.Obs. Numa sociedade, o sócio não é considerado empresário, o empresárioneste caso é o banco de dados da empresa.1.2.
Elementos : Na teoria geral vamos estudar o empresário e os elementosque gravitam em torno do empresário.-
O conceito de empresário já traz consigo os elementos:
b.1
.
Profissionalismo
: É aquele que não exerce suaatividade de forma amadora, devendo o mesmo viver da sua atividade.-
Habitualidade
: é sinônimo de periodicidade. Tem atividadeque a demanda é periódica. Ex: blocos de carnaval.-
Pessoalidade
: significa que o empresário tem que exercer asua atividade, que poderá ser exercida indiretamente. Ele tem que ter  pessoas que hajam em nome dele. Pode fazer diretamente ou ter  pessoas que agirão em nome dele. A mão de obra sempre terá de agir em nome do empresário.-
Monopólio de informações:
Quem adicionou este outroelemento foi o autor Fábio Ulhôa Coelho da editora saraiva.
 
Significaque o empresário deve que prever todas as informações, as maisimportantes, da sua atividade, ou seja, conhecimento necessário paraque o empresário possa exercer sua atividade. Principalmente aquelasque vão ter que dispor, repassar ao consumidor. Ele não precisa ter habilidade técnica. São as qualidades do produto, condições de uso do produto, matéria prima utilizada, eventuais defeitos de fabricação.
b.2. Atividade Econômica:
Empresa não é coisa nem pessoa. Empresaé sinônimo de atividade. O sujeito da atividade é o empresário.Empresa é a atividade.
Empresa cria o vinculo jurídico entre osujeito (empresário) e o objeto (estabelecimento empresarial)
. Oaspecto econômico de uma atividade envolve o aspecto lucrativo,
Rodrigo de Araújo Santana - rodrigomaraba@uol.com.br 
2
 
3Curso Preparatório para o Exame da OAB – 2007.1 pressupõe o lucro. Tem que haver a possibilidade do lucro. Na verdadea atividade econômica tem a possibilidade de lucro. Pergunta-se: só asociedade exerce uma atividade econômica? A fundação exerce, aassociação exerce.
 Lucro
é a receita menos a despesa quando areceita é maior que a despesa
. A fundação tem lucro, a diferença é quea fundação não tem fim lucrativo. O lucro não é o seu fim, nem o seuobjetivo. Existem atividades civis, não empresariais que tem lucrocomo fim. Ex: Advogados: o advogado exerce uma atividade civil quetem o lucro como o fim, um resultado positivo. Serviço é mais umelemento. Tem que se analisar os elementos.
Ponto Comercial ou Empresarial: local onde a atividade é exercida.
Estabelecimento: é o conjunto de bens materiais e imateriais que oempresário utiliza para exercer sua atividade.Obs. O aspecto econômico é justamente a sua finalidade lucrativa.
b.3. Atividade organizada:
a organização é a articulação dos quatro fatores de produção
:
1.
Capital: dinheiro próprio ou alheio.
2.
Insumo: matéria prima utilizada pelo empresário.
3.
Mão-de-obra: direta (que possuem vínculos com oempresário) ou indireta (os terceirizados).
4.
Tecnologia: aprimoramento necessário para atender certademanda.
 Art. 966. Considera-se empresário quem exerce
 profissionalmente
 
atividade econômicaorganizada
para a produção ou a circulação de bens ou deserviços. Parágrafo único.
 
 Não se considera empresário quem exerce
 
 profissão intelectual, de natureza científica, literária ou artística,
 
ainda com o concurso de auxiliares ou colaboradores, salvo se oexercício da profissão constituir elemento de empresa.
b.4. Produção ou Circulação de serviços
A atividade não será empresarial quando não contiver um desses elementos.
Atividades Civis
:
que não exercem atividades empresariais.
I. Excludente
: quem não se enquadra no art. 966, CC.
II
.
Profissional Liberal
(parágrafo único do art. 966):
Profissional Intelectual
: os profissionais liberais, artistas. Ele pode contratar o de obra que o seconsiderado empresário, salvo se o exercício da atividade constituir elemento deempresa. Quando ele se organizar de acordo com o art. 966, e perder a suaindependência profissional, ele será empresário.
Rodrigo de Araújo Santana - rodrigomaraba@uol.com.br 
3

Activity (19)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
prrosa liked this
Rosali Krejci liked this
Aclecivam Soares liked this
jr_roberto_silva liked this
evelynmarinho liked this
mariamaninha2230 liked this
luizpolice12109 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->