Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
0Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
pre-projeto de pesquisa - Anabel - em 15 de abril 2009

pre-projeto de pesquisa - Anabel - em 15 de abril 2009

Ratings: (0)|Views: 737 |Likes:
Published by api-3830310

More info:

Published by: api-3830310 on Nov 30, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

 
Universidade Estadual de Santa CruzMestrado em Cultura e Turismo
RESUMO :
 Este trabalho pretende fazer uma análise das imagens divulgadas via
internet 
de duas fazendasque oferecem turismo rural organizado formalmente: A
 Fazenda Yrerê
e a
 Fazenda Primavera
, ambas na Rodovia Jorge Amado, BA 415, comparando-as com imagens produzidas em visitas
in loco
. As fotografias serão produzidas nas duas fazendas em estudo etambém em duas outras fazendas de cacau não utilizadas como pólos de turismo rural. Essaanálise pretende identificar a imagem que a região cacaueira tem no universo externo a ela,comparando-a ainda com a realidade das fazendas de cacau não-turísticas, levando em conta oimaginário criado pela literatura Amadiana. Com esse estudo imagético, objetiva aindaratificar a importância da fotografia como dado social e objeto de pesquisa no turismo.Pretende também estudar o turismo rural como um agregador de valor ao agronegócio docacau, e a renda adicional gerada por ele, uma vez que essas fazendas continuam tendo a produção de cacau como principal fonte de renda. Ao final do projeto, espera-se sugerir  possibilidades de dar mais visibilidade à atividade turística nas fazendas, numa abordagem demarketing, valendo-se das novas tecnologias de comunicaçãoPalavras-chave: Ilhéus, Turismo rural, Cacau, Fotografia.1. INTRODUÇÃOA crise da lavoura cacaueira, iniciada na década de 80 e que perdura até os dias atuaisfez o Brasil cair de segundo para quinto lugar na produção mundial de cacau
 
em 2008,segundo dados da CEPLAC. A partir de então, foi desaparecendo a figura do grandefazendeiro, Coronel do Cacau, tanto pela “pulverização” das propriedades – divididas entre osherdeiros, e muitos não assumindo o lugar de seus pais – como também pela diversificação deatividades dentro das fazendas: cultura de outras frutas, criação de peixes e camarões, pecuária e o nascimento de uma atividade completamente nova: o Turismo Rural.Tulik (2003) trata a expressão “Turismo Rural” como uma expressão empregadageralmente de modo extensivo a qualquer atividade turística no espaço rural. Identifica-secom Turismo no Espaço Rural e Turismo em Áreas Rurais, ambos utilizados comosinônimos.Desta forma, o turismo rural objetiva proporcionar aos visitantes a oportunidade de participar das atividades do meio rural, como: andar a cavalo, ordenhar vacas, passear decarroça, tomar banho de rio ou cachoeira, caminhar pelos campos, além de conhecer astécnicas de cultivo e produção de produtos agrícolas ou criação de animais, entre outros.
“A Organização das Cooperativas do Brasil (OCB) chegou ao seguinte conceito deTurismo Rural: um segmento turístico que proporciona conhecer, vivenciar eusufruir as práticas sociais, econômicas e culturais próprias do meio rural de cadaregião de forma sustentável.” (JAPPE, 2005:26)
 
Universidade Estadual de Santa CruzMestrado em Cultura e Turismo
Definido no Portal Brasil Turismo como “Conjunto de atividades tusticasdesenvolvidas no meio rural, comprometido com a produção agropecuária, agregando valor a produtos e servos, resgatando e promovendo o patrimônio cultural e natural dacomunidade,” o Turismo Rural valoriza diversos aspectos do ambiente do interior, comoculinária, manifestações folclóricas, modos de vida em geral, e não apenas a natureza, como pode parecer à primeira vista.As atividades associadas ao Turismo Rural podem ser consideradas uma estratégia dediversificão produtiva das propriedades rurais, com atividades o-agcolascomplementares à renda agropecuária. Entre elas estão o pesque-pague, a fazenda-hotel(distinta de hotel-fazenda), o restaurante típico, as vendas “direto do produtor”, o artesanato, aindustrialização caseira e outras atividades associadas ao estilo de vida do homem do campo.“O importante é que se constituem em atividades internas à propriedade – 
on farm
– , quegeram ocupações complementares às atividades agrícolas, as quais continuam a fazer parte docotidiano da propriedade em maior ou menor intensidade” (SILVA, VILARINHO e DALE,2000).É considerado um modelo turístico definido como brando, artesanal, de baixaintensidade, com predomínio de pequenos negócios com base local e familiar, atraindo umamenor quantidade de turistas, geralmente em pequenos grupos. Consome um menor espaço,aproveitando alojamentos já existentes ou funcionando apenas durante o dia. Também requer menos infra-estrutura, integrando-se aos meios social e natural sem provocar conflitos.O Ministério do Turismo, em suas Diretrizes para o Desenvolvimento do TurismoRural no Brasil apresenta alguns benefícios trazidos por essa atividade, como: diversificaçãoda economia regional, pelo estabelecimento de micro e pequenos negócios, melhoria dascondições de vida das famílias rurais, interiorização do turismo, difusão de conhecimentos etécnicas das ciências agrárias, diversificação da oferta turística, diminuão do êxodorural,promoção de intercâmbio cultural, conservação dos recursos naturais, reencontro doscidadãos com suas origens rurais e com a natureza, geração de novas oportunidades detrabalho, criação de receitas alternativas que valorizam as atividades rurais, melhoria dosequipamentos e dos bens imóveis, integração do campo com a cidade, agregação de valor ao produto primário por meio da verticalizão da prodão, promão da imagem erevigoramento do interior, integração das propriedades rurais e comunidade,valorização das práticas rurais, tanto sociais quanto de trabalho e resgate da auto-estima do homem do campo.
 
Universidade Estadual de Santa CruzMestrado em Cultura e Turismo
Os exemplos que serão estudados nesta oportunidade são as Fazendas
 Primavera
, de propriedade do Sr. Virgílio Amorim e
Yrerê
, do Sr. Gerson Marques que oferecem visitasguiadas onde dão informações sobre as técnicas de cultivo, a exportação, a crise financeira(que deu origem ao aproveitamento da polpa do cacau para suco e não apenas da amêndoa para fabricação do chocolate), o processo da clonagem dos cacaueiros para se tornaremresistentes à praga da vassoura de bruxa e permitem degustação de suco de cacau e chocolatecaseiro. Na
 Primavera
, além de mostrar o passo-a-passo do cultivo do cacau, o proprietáriomantém um museu particular, com documentos e objetos dos seus antepassados, quedesbravaram as terras e plantaram as primeiras mudas de cacau.Estas atividades oferecidas integram o que Fucks (2002) chama de Turismo CulturalRural, e define como “o movimento de volta ao passado que emerge na atualidade,despertando o interesse pela cultura rural, não deixando de ser uma reconciliação com a própria história, numa tentativa de resgatar as raízes culturais e a identidade brasileira”(FUCKS apud CAIRO, 2003:22).O caso das fazendas escolhidas, que não oferecem alojamento de qualquer espécie,mas apenas visitas programadas com duração de até quatro horas, foge à exatidão do termo“turismo”, que segundo a OMT, está vinculado ao pernoite, mas na literatura revista continua-se a usar a nomenclatura Turismo Rural para esse tipo de atividade.Para Ruschmann (1991) o produto turístico é um bem abstrato, e não pode ser avaliadoa não ser por descrições e representações. O valor se apresenta nas promessas de satisfação. Amaneira como o produto é apresentado ou a promessa retratada nas ações publicitárias éfundamental para a decisão de compra por parte do turista (RUSCHMANN apud ALMEIDAe BLÓS, 2000). É aí que aparecem, têm seu lugar e valor as fotografias do ambiente turístico.Essas imagens representativas do produto turístico, para cumprir sua finalidade de“bem vender”, deveriam atender o propósito apontado por Flusser (1985) na sua Filosofia daCaixa Preta:
“As imagens cnicas (e em primeiro lugar a fotografia) deviam constituir denominador comum entre conhecimento científico, experiência artística e vivência política de todos os dias. Toda imagem técnica devia ser, simultaneamente,conhecimento (
verdade
), vivência (
beleza
) e modelo de comportamento (
bondade
).”(FLUSSER, 1985:24)
Durante a pesquisa serão coletadas imagens disponibilizadas livremente na internet,em álbuns
online
,
blogs
e
 fotologs
, identificadas como sendo das fazendas
Yrerê
e
 Primavera

Activity (0)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Celia Prado liked this
Angela Nardelli liked this
Flavia Hartmann liked this
Rita Passos liked this
MACHADUS3 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->