Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
7Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
FICHA VERIFICAÇÃO APRENDIZAGENS

FICHA VERIFICAÇÃO APRENDIZAGENS

Ratings: (0)|Views: 2,305|Likes:
Published by JORGE BARBOSA

More info:

Published by: JORGE BARBOSA on Dec 01, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/16/2013

pdf

text

original

 
Ficha de avaliação/verificação de aprendizagemTema: Relações precoces
Responde, sinteticamente às questões que se seguem1. Relaciona o inacabamento do bebé humano com a importância das relações precoces.O inacabamento do bebé torna-o dependente dos cuidados dos pais ou de outros adultos,desde o nascimento e durante mais tempo que os outros animais.2. Enumera algumas competências básicas do bebé para comunicar.O choro, o sorriso, as expressões faciais e as vocalizações são algumas das competências básicas do bebé para comunicar.3.
A capacidade de a mãe comunicar com o bebé e responder positivamente às suasnecessidades é uma competência básica”. Explica esta afirmação.É uma competência básica porque é fundamental para o desenvolvimento de umainteracção equilibrada entre a mãe e o bebé.4. Explicita o conceito continente-conteúdo que contextualiza a relação mãe-bebé.O conceito continente-conteúdo, desenvolvido por Alfred Bion, quer dizer “a mãe pensa pelo bebé”. Os sinais emitidos pelo bebé (conteúdo) são vivenciados e interpretados pelamãe (continente).5. Mostra que a mãe-continente é aquela que comunica eficazmente com o seu bebé.A mãe-continente comunica eficazmente com o seu bebé porque consegue interpretar ossinais que ele emite e devolve-os de uma forma em que ele sente segurança e conforto. Amãe-continente faz com que o bebé se sinta amado, compreendido, confiante e seguro.6. A relação mãe-bebé inicia-se antes do nascimento. De que modo?Durante a gravidez a mãe estabelece uma relação afectiva com o bebé centrando nele a suaatenção e energias. Estabelece com ele uma relação que passa por imaginar como é que eleserá, conversa com ele, projecta-o no futuro. Na base desta relação, estão as fantasias damãe em relação ao seu bebé.7. Define vinculação.Vinculação é a necessidade de o bebé criar e manter relações de proximidade e afectividadecom os adultos que cuidam dele para garantir a satisfação das suas necessidades, protecçãoe segurança.8. Descreve sucintamente as investigações de Bowlby que levaram a elaborar a teoria davinculação.Bowlby desenvolveu as suas investigações a partir dos anos 40 do século XX, estudando osefeitos da separação dos pais em crianças londrinas durante a Segunda Guerra Mundial.Aplicou entrevistas e testes a jovens e a famílias procurando conhecer o efeito da separaçãono desenvolvimento físico e psicológico das crianças. Constatou que a separação tinha tidoconsequências muito negativas. Os resultados da sua pesquisa vieram, então, confirmar a
 
sua hipótese: a proximidade física do bebé com o seu progenitor é uma necessidade básica,inata, essencial para o desenvolvimento equilibrado do ser humano.9. Descreve, em linhas gerais, a experiência Situação Estranha de Mary Ainsworth.Esta experiência visou analisar os efeitos da separação e do reencontro de bebés com assuas mães. Os bebés eram colocados com mãe numa sala, depois juntava-se a eles uma pessoa estranha ao bebé. De seguida, a mãe saía da sala ficando o bebé apenas com a pessoa estranha que, passado algum tempo, saía também deixando o bebé sozinho. Apósalgum tempo, regressava em primeiro lugar a pessoa estranha e depois regressava a mãe.Consoante o tipo de reacção do bebé à saída e ao regresso da mãe assim seria classificado otipo de vinculação.10. Identifica três categorias de vinculação, segundo Mary Ainsworth.As categorias de vinculação são: vinculação segura, vinculação evitante e vinculaçãoambivalente ou resistente.11. Que tipo de vinculação proporciona um sentimento de confiança, uma base desegurança à criança? Justifica a tua resposta.É a vinculação segura. Este tipo de vinculação garante que o bebé sente segurança paradescobrir o mundo que o rodeia e que a relação com os seus progenitores se mantémmesmo após a separação.12. Mostra a importância da passagem da díade à relação triangular (mãe – bebé – pai) eaos grupos sociais.O bebé humano pela sua prematuridade necessita de cuidados prolongados no tempo. Arelação mãe-bebé, em virtude das alterações da estrutura familiar das sociedades ocidentais,evoluiu para uma relação onde o papel do pai, embora diferente do da mãe, tem grandeimportância no desenvolvimento da criança. A qualidade destas relações vai marcar asrelações sociais que irá estabelecer no futuro.13. De que modo se pode estabelecer uma relação entre a vinculação e o equilíbrio psicológico do ser humano?Várias investigações têm confirmado que, quanto melhores forem as relações de vinculaçãoda criança melhor será o seu equilíbrio psicológico. Uma relação de vinculação que proporcione um sentimento de confiança e segurança influenciará positivamente a suaconstituição psicológica.14. Qual é a relação entre a vinculação e o processo de individuação?Havendo vinculação a criança sente-se segura para explorar o mundo que a rodeia, poissabe que, que se se sentir insegura, pode regressar à sua base de segurança, quer sejam os pais ou outros cuidadores. É neste processo de exploração activa confiante e segura que aautonomia da criança se constrói15. Descreve sucintamente as experiências de Harlow. Mostra de que modo contribuíram para compreensão da importância das relações precoces.Harlow estudou em macacos
rhesus
os efeitos da ausência da mãe. Os macacos-bebéstinham acesso a duas mães artificiais, uma de arame e outra de peluche, em que ambasforneciam alimento através de um biberão. Noutra situação experimental, apenas a “mãe”de arame fornecia alimento. Verificou que em ambas as situações as crias procuravam mais
 
a mãe de peluche. Concluiu, assim, que a vinculação vai para além da satisfação danecessidade de alimentação, implica também à satisfação da necessidade de contacto econforto.16. As perturbações nas relações precoces de vinculação podem afectar o desenvolvimentohumano. Explica de que modoA ausência ou a perturbação das relações precoces de vinculação pode conduzir consequências graves no desenvolvimento psicológico e emocional das crianças. Nestescasos, são afectadas a confiança nas próprias capacidades e os processos de interacção comos outros. O processo de vinculação segura propicia equilíbrio emocional e uma melhor interacção social.17. Spitz levou a cabo um conjunto de investigações que o conduziram à definição dehospitalismo. Faz uma breve descrição das suas pesquisas.René Spitz estudou crianças institucionalizadas durante o primeiro ano de vida e asconsequências para o seu desenvolvimento da falta de laços afectivos. Essas criançasapresentavam perturbações, muitas vezes irreversíveis, como atrasos de desenvolvimentofísico, menor resistência a doenças, apatia, dificuldades de adaptação, atraso na linguagem,etc. Spitz usou o termo hospitalismo para designar este conjunto de perturbações decorrenteda ausência de cuidados maternos.
Tema: Relações interpessoais
Responde, sinteticamente às questões que se seguem1. Enumera alguns processos de cognição social.São processos de cognição social as impressões, as expectativas, as atitudes e asrepresentações sociais.2. Define impressões.As impressões são as imagens, noções, opiniões que criamos sobre alguém após um primeiro contacto. As impressões formam-se a partir de aspectos particulares queidentificamos nas pessoas tais como: características físicas particulares, vestuário,linguagem, etc. Os objectos também nos causam impressões quando contactamos pela primeira vez com eles.3. Qual é a relação entre impressão e categorização?A relação verifica-se pelo facto de organizarmos a informação que temos acerca de alguémde forma a integrá-la numa categoria significativa. Para a formação de uma impressão énecessário que a enquadremos numa determinada categoria ou classe de pessoas, objectos esituações. A categorização corresponde à simplificação da informação.4. Explica como se formam as impressões.As impressões formam-se a partir de indícios físicos, verbais, não-verbais ecomportamentais que enquadramos numa grelha pessoal de avaliação, construída emfunção dos nossos conhecimentos prévios, dos nossos valores e experiências vividas.

Activity (7)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Jemex Mariano added this note
Boas :) gostaria de saber se têm mais perguntas/respostas dos temas de psicologia b do 12 ano, sobre o Modelo ecológico do desenvolvimento.. se sim responda para este email pf : siman_xd@live.com.pt
Herminia Ribeiro liked this
Diana Fernandes liked this
Sofia Piteira liked this
JORGE BARBOSA liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->