P. 1
Rela´torio de Estagio-Manutenções, aumento de produção e viabilidade economica

Rela´torio de Estagio-Manutenções, aumento de produção e viabilidade economica

Ratings: (0)|Views: 1,333 |Likes:
Published by Diego Silvério
Acompanhamento em usina de manutenção hidroelétrica de Ilha Solteira. 3ª maior do mundo.
Acompanhamento em usina de manutenção hidroelétrica de Ilha Solteira. 3ª maior do mundo.

More info:

Published by: Diego Silvério on Dec 02, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2014

pdf

text

original

 
Campus de Ilha Solteira
 
Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira
Cursos: Agronomia, Ciências Biológicas, Eng. Civil, Eng. Elétrica, Eng. Mecânica, Física, Matemática e Zootecnia.
 Avenida Brasil Centro, 56 Caixa Postal 31 CEP 15385-000 Ilha Solteira São Paulo Brasilpabx (18) 3743 1000 fax (18) 3742 2735 scom@adm.feis.unesp.br www.feis.unesp.br
 1
Relatório de Estágioem Engenharia comHabilitação emEngenharia Mecânica
Prof. Dr. Eduardo TurraSupervisor: Eng.º Roberto IkawaAluno: Diego Silvério dos Santos
Ilha Solteira, 14 de Janeiro de 2008.
 
Campus de Ilha Solteira
 
Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira
Cursos: Agronomia, Ciências Biológicas, Eng. Civil, Eng. Elétrica, Eng. Mecânica, Física, Matemática e Zootecnia.
 Avenida Brasil Centro, 56 Caixa Postal 31 CEP 15385-000 Ilha Solteira São Paulo Brasilpabx (18) 3743 1000 fax (18) 3742 2735 scom@adm.feis.unesp.br www.feis.unesp.br
 2
1.
 
NTRODUÇÃO
 ______________________________________________________________________________________3
 
2.
 
O
BJETIVOS 
 ________________________________________________________________________________________4
 
3.
 
 ATERIAIS E 
ÉTODOS 
 ___________________________________________________________________________5
 
4.
 
ROCEDIMENTOS E 
 A
COMPANHAMENTO
OTOGRÁFICO
 ___________________________________________5
 
4.1
 
P
ONTE
R
OLANTE DE
70
TONELADAS
.__________________________________________________________5
 
4.2
 
GAE
 
(G
RUPO
 A
UXILIAR DE
E
MERGÊNCIA
 
02)_______________________________________________7
 
4.3
 
ETA
 
(E
STAÇÃO DE
T
RATAMENTO DE
 Á
GUA
)_______________________________________________________9
 
4.4
 
R
EBOCADOR E
E
STALEIRO
________________________________________________________________________12
 
5.
 
URBINAS 
IDRÁULICAS 
 ________________________________________________________________________ 15
 
5.1.1
 
Cavitação em Turbinas Hidráulicas____________________________________________________17
 
6.
 
 A
ÇOS 
NOXIDÁVEIS E 
 AVITALÓIDES 
____________________________________________________________ 20
 
6.1
 
 A
ÇOS
I
NOXIDÁVEIS
___________________________________________________________________________20
 
6.1.1
 
Resistência à Corrosão e à Oxidação___________________________________________________24
 
6.1.2
 
Soldabilidade dos Aços Inoxidáveis____________________________________________________26
 
6.2
 
L
IGAS DE
C
OBALTO
(
 AVITALLOY 
 )
E A
C
 AVITAÇÃO
___________________________________________27
 
6.2.1
 
Influência do Acabamento Superficial_________________________________________________29
 
6.2.2
 
Porosidade e Diluição na Resistência a Cavitação___________________________________30
 
6.2.3
 
Considerações Finais_____________________________________________________________________30
 
7.
 
 S 
OLDAGEM 
 ______________________________________________________________________________________ 31
 
7.1
 
 A
RAMES PARA
S
OLDAGEM
____________________________________________________________________31
 
7.2
 
G
 ASES DE
P
ROTEÇÃO
_________________________________________________________________________32
 
7.3
 
P
ROCESSO DE
S
OLDAGEM
____________________________________________________________________33
 
8.
 
 S 
IMULAÇÃO E 
 A
NÁLISE DO
USTO
ENEFÍCIO
 ___________________________________________________ 35
 
8.1
 
R
ECUPERAÇÃO TOTAL COM
 AWS
 
E70S-6___________________________________________________37
 
8.2
 
R
ECUPERAÇÃO TOTAL COM
 AWS
 
309-T1___________________________________________________38
 
8.3
 
R
ECUPERAÇÃO TOTAL COM
CAVITALLOY__________________________________________________38
 
8.4
 
R
ECUPERAÇÃO
M
ISTA
________________________________________________________________________39
 
8.5
 
C
USTO DA
C
ONTRATANTE
____________________________________________________________________39
 
8.6
 
 A
NÁLISE
G
RÁFICA
____________________________________________________________________________40
 
9.
 
LANEJAMENTO E 
ONTROLE DA
 ANUTENÇÃO
________________________________________________ 43
 
9.1
 
V
 ANTAGENS E
D
ESVANTAGENS DO
G
RÁFICO DE
G
 ANTT
______________________________________44
 
10.
 
D
OCUMENTAÇÃO
 _____________________________________________________________________________ 46
 
11.
 
ONCLUSÃO
 __________________________________________________________________________________ 48 
 
12.
 
R
EFERÊNCIAS 
IBLIOGRÁFICAS 
______________________________________________________________ 50
 
Campus de Ilha Solteira
 
Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira
Cursos: Agronomia, Ciências Biológicas, Eng. Civil, Eng. Elétrica, Eng. Mecânica, Física, Matemática e Zootecnia.
 Avenida Brasil Centro, 56 Caixa Postal 31 CEP 15385-000 Ilha Solteira São Paulo Brasilpabx (18) 3743 1000 fax (18) 3742 2735 scom@adm.feis.unesp.br www.feis.unesp.br
 3
1.
 
I
NTRODUÇÃO
 
Uma usina hidrelétrica é uma instalação dotada de máquinas capazes de produzirenergia elétrica mediante o aproveitamento de quedas d’água naturais ou artificiais. Aescassez de jazidas de carvão de boa qualidade e de petróleo no Brasil exigiu umaproveitamento, da melhor maneira possível, do enorme potencial hidráulico existentenos rios do país.Pioneira em sua área de atuação, desde 1991 a SERVTEC é especialista emtrabalhos nas áreas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica.Estabelecida estrategicamente na cidade de Ilha Solteira, na região norte de São Paulo,junto ao Complexo de Urubupungá, um dos maiores conjuntos hidrelétricos do mundo,seu objetivo básico é restabelecer ou reforçar a capacidade produtiva de hidrelétricas.Enfrentando grandes desafios reabilitou diversas turbinas improdutivas,oferecendo planos preventivos de manutenção complementar (MPC’s) e criandosoluções para reparos específicos e modernizações de equipamentos e instalações,ganhando prestígio entre seus clientes e fazendo da SERVTEC um nome forte no setorhidrelétrico.Praticando uma constante política de investimentos em equipamentos econhecimentos técnicos, além de contínuo treinamento dos colaboradores, está semprepronta para responder às necessidades dos clientes, fazendo uso do que existe de maisatual na área do trabalho solicitado.Mantendo um alto nível de qualidade, atendendo as expectativas de seus clientese sempre atuando conforme as normas técnicas especificadas, os serviços realizadospela SERVTEC também atendem as exigências das normas de qualidade existentes nomercado, abrangendo as rotinas operacionais de aprovisionamento de insumos,montagem, reforma e ensaios, garantindo o desempenho dos equipamentos emoperação, após as intervenções.A manutenção mecânica é uma área de fundamental importância e extremacomplexidade em uma hidrelétrica. Este setor possui uma grande interação com osoutros setores presentes em uma usina hidrelétrica, o que justifica sua complexidade e

Activity (10)

You've already reviewed this. Edit your review.
Paulo Lyrio Cruz added this note
Capítulo 9.1 --- Em um trabalho acadêmico, o aluno confundir COMPRIMENTO com CUMPRIMENTO (de cumprir), causou um descrédito total pra mim... nem usarei como referência... Nem li o resto.
1 thousand reads
1 hundred reads
Mayumi Miura liked this
marcosfn1303 liked this
marprado liked this
maryleo2001 liked this
Erbênia liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->