Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
269Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Raciocinio_logico

Raciocinio_logico

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 48,840|Likes:
Published by api-26800200

More info:

Published by: api-26800200 on Dec 03, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

03/18/2014

pdf

text

original

 
RACIOCÍNIO LÓGICO
Muitas pessoas gostam de falar ou julgar que possuem e sabem usar o
raciocínio lógico,
porém,quando questionadas direta ou indiretamente, perdem, esta linha de raciocínio, pois este depende deinúmeros fatores para completá-lo, tais como:
§
calma,
§
conhecimento,
§
vivência,
§
versatilidade,
§
experiência,
§
criatividade,
§
ponderação,
§
responsabilidade, entre outros.
 
Ao nosso ver, para se usar a lógica é necessário ter domínio sobre o pensamento, bem como, saberpensar, ou seja, possuir a
"Arte de Pensar".
Alguns dizem que é a seqüência coerente, regular enecessária de acontecimentos, de coisas ou fatos, ou até mesmo, que é a maneira de raciocínioparticular que cabe a um indivíduo ou a um grupo. Existem outras definições que expressam o verdadeiroraciocínio lógico aos profissionais de processamento de dados, tais como: um esquema sistemático quedefine as interações de sinais no equipamento automático do processamento de dados, ou o computadorcientífico com o critério e princípios formais de raciocínio e pensamento.Para concluir todas estas definições, podemos dizer que lógica é a ciência que estuda as leis e critériosde validade que regem o pensamento e a demonstração, ou seja, ciência dos princípios formais doraciocínio.Usar a lógica é um fator a ser considerado por todos, principalmente pelos profissionais de informática(programadores, analistas de sistemas e suporte), têm como responsabilidade dentro das organizações,solucionar problemas e atingir os objetivos apresentados por seus usuários com eficiência e eficácia,utilizando recursos computacionais e/ou automatizados. Saber lidar com problemas de ordemadministrativa, de controle, de planejamento e de raciocínio. Porém, devemos lembrá-los que nãoensinamos ninguém a pensar, pois todas as pessoas, normais possuem este "Dom", onde o nossointeresse é mostrar como desenvolver e aperfeiçoar melhor esta técnica, lembrando que para isto, vocêdeverá ser persistente e praticá-la constantemente, chegando à exaustão sempre que julgar necessário.
 
Ao procurarmos a solução de um problema quando dispomos de dados como um ponto de partida etemos um objetivo a estimularmos, mas não sabemos como chegar a esse objetivo temos um problema.Se soubéssemos não haveria problema.É necessário, portanto, que comece por explorar as possibilidades, por experimentar hipóteses, voltaratrás num caminho e tentar outro. É preciso buscar idéias que se conformem à natureza do problema,rejeitar aqueles que não se ajustam a estrutura total da questão e organizar-se.Mesmo assim, é impossível ter certeza de que escolheu o melhor caminho. O pensamento tende a ir e virquando se trata de resolver problemas difíceis.Mas se depois de examinarmos os dados chegamos a uma conclusão que aceitamos como certaconcluímos que estivemos raciocinando.Se a conclusão decorre dos dados, o raciocínio é dito lógico.
Página: 1 de 196
 
 
Importante!
A prova deverá auferir do candidato, se o mesmo entende a estrutura lógica de relações arbitrárias entrepessoas, lugares, coisas, ou eventos fictícios.Entende-se por
estruturas lógicas
as que são formadas pela presença de proposições ou sentençaslógicas (são aquelas frases que apresentam sentido completo, como por exemplo:
Madalena é culpada).
Observe que a estrutura lógica vai ligar relações arbitrárias e, neste caso, nada deverá ser levado para aprova a não ser os conhecimentos de Lógica propriamente dita, os concursandos muitas vezes caem emerros como:Se Luiza foi à praia então Rui foi pescar, ora eu sou muito amigo de uma Luiza e de um Rui e ambosdetestam ir à praia ou mesmo pescar, auto induzindo respostas absurdas.Dessa forma, as relações são arbitrárias, ou seja, não importa se você conhece Luiza, Madalena ou Rui.Não importa o seu conhecimento sobre as proposições que formam a frase, na realidade poucoimportam se as proposições são verdadeiras ou falsas. Quero dizer que o seu conhecimento sobre afrase deverá ser arbitrário, vamos ver através de outro exemplo:
Todo cavalo é um animal azulTodo animal azul é árvoreLogo Todo cavalo é árvore
Observe que podemos dizer que tem-se acima um argumento lógico, formado por três proposiçõescategóricas (estas têm a presença das palavras
Todo, Algum
e
Nenhum),
as duas primeiras serãodenominadas premissas e a terceira é a conclusão.Observe que as três proposições são totalmente falsas, mas é possível comprovar que a conclusão éuma conseqüência lógica das premissas, ou seja, que se considerar as premissas como verdadeiras, aconclusão será, por conseqüência, verdadeira, e este argumento será considerado válido logicamente.A arbitrariedade é tanta que na hora da prova pode ser interessante substituir as proposições por letras,veja:
Todo A é BTodo B é CLogo Todo A é C
A arbitrariedade ainda se relaciona a pessoas, lugares, coisas, ou eventos fictícios.Cobra-se nesse tipo de prova o ato de deduzir novas informações das relações fornecidas, ou seja, oaspecto da Dedução Lógica poderá ser cobrado de forma a resolver as questões.Sucesso e bons estudos.Apostilas Cds Objetiva
Estrutura lógica de relações arbitrárias entre pessoas, lugares, objetos oueventos fictícios; deduzir novas informações das relações fornecidas e
Página: 2 de 196
 
avaliar as condições usadas para estabelecer a estrutura daquelasrelações.
INTRODUÇÃO AO RACIOCÍNIO LÓGICO
Lógica é a ciência que trata dos princípios válidos do raciocínio e da argumentação. Seu estudo trata dasformas do pensamento em geral e das operações intelectuais que visam à determinação do que éverdadeiro ou não, ou seja, um encadeamento coerente de alguma coisa que obedece a certasconvenções ou regras. Assim, o estudo da lógica é um esforço no sentido de determinar as condiçõesque permitem tirar de determinadas proposições (ponto ou idéia de que se parte para estruturar umraciocínio), também chamadas de premissas, uma conclusão delas derivada.
Conceitos Básicos sobre as Estruturas Lógicas
PROPOSIÇÕES
Chamaremos de proposição ou sentença, a todo conjunto de palavras ou símbolos que exprimem umpensamento de sentido completo.
Sendo assim, vejamos os exemplos:
a) O Instituto do Coração fica em São Paulo.b) O Brasil é um País da América do Sul.c) A Polícia Federal pertence ao poder judiciário.Evidente que você já percebeu que as proposições podem assumir os valores
falsos
ou
verdadeiros,
pois elas expressam a descrição de uma realidade, e também observamos que uma proposiçãorepresenta uma informação enunciada por uma oração, e, portanto, pode ser expressa por distintasorações, tais como:
“Pedro é maior que Carlos” 
, ou podemos expressar também por
“Carlos é menor que Pedro” 
.Temos vários tipos de sentenças:
·
Declarativas
·
Interrogativas
·
Exclamativas
·
Imperativas
Leis do Pensamento
Vejamos algumas leis do pensamento para que possamos desenvolver corretamente o nosso pensar.
·
Princípio da Identidade.
Se qualquer proposição é verdadeira, então, ela é verdadeira.
·
Princípio de Não-Contradição.
Uma proposição não pode ser ao mesmo tempo
verdadeira
e
falsa.
·
Princípio do Terceiro Excluído.
Uma proposição só pode ser
verdadeira
ou
falsa ,
não havendooutra alternativa.
·
Sentenças Abertas.
Quando substituímos numa proposição alguns componentes por variáveis,teremos uma sentença aberta.
VALORES LÓGICOS DAS PROPOSIÇÕES
Valor lógico é a classificação da proposição em verdadeiro (V) ou falso (F), pelos princípios danão-contradição e do terceiro excluído. Sendo assim, a classificação é única, ou seja, a proposição sópode ser verdadeira ou falsa.
Página: 3 de 196

Activity (269)

You've already reviewed this. Edit your review.
anamalva liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Mirtes Melo liked this
Sandra Siqueira liked this
Niulma Vilela added this note|
Quem escreveu este material e qual a editora? Gostaria de usá-lo num trabalho. Att. Niulma.
Jaque Monteiro liked this
Franc Oliveira liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->