Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
17Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
15 Dinâmica do atendimento em planejamento familiar no Programa Saúde da Família no Brasil

15 Dinâmica do atendimento em planejamento familiar no Programa Saúde da Família no Brasil

Ratings:

4.33

(3)
|Views: 6,822 |Likes:
Published by bioestatistica
Artigo para trabalho final
Artigo para trabalho final

More info:

Published by: bioestatistica on Mar 28, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/08/2014

pdf

text

original

 
Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 23(4):961-970, abr, 2007
961
Dinâmica do atendimento em planejamentofamiliar no Programa Saúde da Família no Brasil
Family planning services under the FamilyHealth Program in Brazil
1
Faculdade de Farmácia,Odontologia e Enfermagem,Universidade Federal doCeará, Fortaleza, Brasil.
 2 
Centro de Ciências daSaúde, Universidade de Fortaleza, Fortaleza, Brasil.
Correspondência
E. R. F. MouraDepartamento de Enfermagem, Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará.Rua Alexandre Baraúna 1115,Fortaleza, CE 60430-160,Brasil.escolpaz@yahoo.com.br 
Escolástica Rejane Ferreira Moura
1
Raimunda Magalhães da Silva
 2 
 Marli Teresinha Gimeniz Galvão
1
Abstract
This evaluative study was performed in eight counties in Ceará State, Brazil, from July to Sep-tember 2003. Data were collected through inter-views with 29 nurses and 50 users of the Family Health Program (FHP), besides observations at health units. The aim was to identify the na-ture of family planning services and verify the existence of barriers to services and provision of contraceptives with a view towards ensuring anappropriate services network. Five styles of ser-vices were identified, although none followed a formal protocol, which raises a legal and ethical dilemma regarding prescription of contracep-tives by nurses; delivery of contraceptive meth-ods requires a monthly return visit by users due to excessive and unnecessary technical require-ments that create barriers to access by users;and there is a lack of appropriate services, withnurse- and doctor-centered treatment and lack of partnership with other reproductive healthservices or community groups. Future studies should be designed to identify distinct dynamics in the FHP that innovate in family planning, as well as to define the legal and ethical framework  for nurses to prescribe the methods.Family Planning (Public Health); Contracep-tion; Family Health Program
Introdução
 A assistência ao planejamento familiar é ofe-recida, atualmente, no Brasil, pelas equipes doPrograma Saúde da Família (PSF), um modelo depolítica pública de saúde que traz a proposta dotrabalho em equipe, de vinculação dos profissio-nais com a comunidade e de valorização e incen-tivo à participação comunitária. Corresponde auma das sete áreas prioritárias de intervenção naatenção básica, definidas na Norma Operacionalda Assistência
1
.O PSF tem o propósito de reverter a formade oferta da assistência à saúde, ou seja, incor-porando ações coletivas de cunho promocionale preventivo a substituir progressivamente oatendimento individualizado, curativo, de al-to custo e de baixo impacto. Neste aspecto, éimprescindível o estabelecimento de parceriasintersetoriais com educação, ação social, traba-lho, outras instâncias governamentais e a socie-dade civil
2
. No Estado do Ceará, Brasil, o PSFteve implantação iniciada em 1994, oferecendocobertura de 56% da população no período des-te estudo, com equipes atuando nos seus 184municípios
3
. As equipes do PSF são constituídas por ummédico, um enfermeiro, um auxiliar de enferma-gem e seis agentes comunitários de saúde (ACS),co-responsáveis pela saúde de cerca de mil famí-lias, o que corresponde à média de 3.450 a 4.500pessoas
2
.
ARTIGO
ARTICLE
 
Moura ERF et al.
962
Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 23(4):961-970, abr, 2007
O Ministério da Saúde (MS), tomando por ba-se o dispositivo da lei do planejamento familiar(
Lei n
o
. 9.263/96 
), determina, como competênciados profissionais de saúde, assistir em concep-ção e contracepção, empenhando-se em infor-mar os indivíduos sobre as opções para as duasfinalidades, destacando a oferta dos métodosanticoncepcionais autorizados e disponíveis noBrasil –
Billings 
, tabela, temperatura, sintotérmi-co, camisinha masculina e feminina, diafragma,espermicida, dispositivo intra-uterino (DIU),hormonais orais e injetáveis, laqueadura e vasec-tomia
4
. Apesar das condições mencionadas, negli-gências ocorrem nos serviços de atenção ao pla-nejamento familiar, quando maior ênfase é dadaà contracepção, permitindo o desenvolvimentode uma política controladora, na qual a mulherexerce um papel muito mais de objeto do que desujeito da sua história sexual e reprodutiva; a va-riedade de métodos anticoncepcionais é limita-da e sua provisão irregular; e não há definição depapéis dos profissionais que compõem a equipe,percebendo-se, pois, uma distância entre o queestá proposto na política do MS e o que é práticano PSF.Uma estrutura simples para avaliar servi-ços de planejamento familiar foi proposta porBruce
5
, estabelecendo seis elementos que nor-teiam a qualidade nessa área: oferta e livre esco-lha dos métodos anticoncepcionais; informaçãodada ao cliente; competência técnica profissio-nal; relacionamento interpessoal profissional-cliente; acompanhamento dos usuários; e redeapropriada de serviços, sendo a avaliação desteúltimo o objeto deste estudo.Para responder às expectativas dos clien-tes e facilitar seu acesso, uma rede apropriadade serviços de planejamento familiar deve estardisponível, e que seja conveniente e aceitável. Oatendimento há de estar próximo de onde as pes-soas vivem, promover a autonomia dos usuáriose entregar os métodos de forma descentralizada.Portanto, às equipes de PSF compete estabelecerintegração com os serviços de pós-parto, de pós-aborto, de prevenção do câncer de colo uterino,de controle das doenças sexualmente transmissí-veis, pois, tendo nas mulheres em idade reprodu-tiva sua clientela-alvo, ensejarão oportunidadespara expandir a rede de atendimento e otimizar ocontato da usuária com a equipe de saúde.Sistemas baseados em comunidades, en-volvimento de pontos comerciais e operaçõesnos próprios serviços de saúde que incentivemo retorno das usuárias de métodos anticoncep-cionais para um fornecimento de contraceptivocom fácil acesso, são relevantes para o alcance doobjetivo geral de continuidade de uso dos méto-dos anticoncepcionais. O acompanhamento nãotermina no primeiro atendimento, porém muitosserviços de planejamento familiar são projetadosmais ao recrutamento dos clientes do que na ma-nutenção do uso de métodos
5
.Um aspecto da avaliação de uma dinâmica deatendimento em planejamento familiar inclui o julgamento quanto a fornecer ou não assistênciae métodos anticoncepcionais adequadamente edentro do espaço articulado do Programa (áreaadstrita do PSF, por exemplo); o segundo níveldo julgamento é saber se a rede de serviços estáapropriada às necessidades e anseios da popula-ção. Enfim, uma rede apropriada de serviços é oque se espera no sentido de oferecer às mulheres,homens ou casais, fácil acesso aos métodos anti-concepcionais, por meio da descentralização evariedade de pontos de entrega, reduzindo a des-continuidade de uso do método anticoncepcio-nal porque a usuária não teve como recebê-lo
5
.Com base no exposto, perguntou-se: qual adinâmica de atendimento em planejamento fa-miliar adotada pelas equipes de PSF? Mostra-secoerente à expectativa dos usuários? Os serviçossão ofertados na perspectiva de uma rede apro-priada de serviços? Assim, o presente estudoteve por objetivos avaliar a dinâmica do atendi-mento em planejamento familiar desenvolvidapor equipes de PSF e verificar a existência debarreiras no atendimento e entrega de métodosanticoncepcionais, na perspectiva de uma redeapropriada de serviços.
Metodologia
Pesquisa avaliativa com o propósito de averiguara dinâmica do serviço de planejamento familiar,na perspectiva de se encontrar respostas para asquestões práticas do cotidiano. García-Núñes
6
 reforça esse raciocínio, ao enfatizar a idéia deque a avaliação em planejamento familiar mos-tra aquilo que funciona e o que não funciona, oque se deve manter ou mudar, constituindo uminstrumento para a tomada de decisão.O estudo foi realizado nos municípios cearen-ses que compõem a 4
a
Célula Regional de Saúde(CERES) – Aratuba, Mulungu, Guaramiranga,Pacoti, Baturité, Itapiúna, Capistrano e Aracoia-ba, de julho a setembro de 2003, incluindo áreasurbanas e rurais. A Célula possui 122.933 habi-tantes, dos quais 30.345 são mulheres em idadefértil (15 a 49 anos) e, no período do estudo, con-tava com 30.116 famílias cadastradas no PSF, ocorrespondente a 87,84% de cobertura
3
. CERESé o resultado do processo de regionalização dosistema de saúde do Ceará, sendo definida comoum espaço geográfico e populacional composto
 
ATENDIMENTO EM PLANEJAMENTO FAMILIAR NO PSF
963
Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 23(4):961-970, abr, 2007
por um conjunto de municípios agrupados porafinidades culturais, econômicas e de prestaçãode serviços, cuja articulação visa à busca de so-luções para problemas comuns na área da saúde,com vistas a oferecer uma assistência integralem uma rede apropriada de serviços. Funciona,ainda, como organização virtual de pactuação enegociação, sustentada por uma Comissão Inter-gestora Bipartite (CIB) que origina instrumentosde planejamento com base na Programação Pac-tuada Integrada (PPI)
7
.Foram entrevistados 29 enfermeiros (90,6%do total de enfermeiros de PSF da CERES), sele-cionados pelo critério de atuar no PSF e atenderem planejamento familiar, aos quais se indagou:quem realiza o atendimento e a entrega dos mé-todos anticoncepcionais na sua equipe? Para on-de são encaminhadas as usuárias cujas escolhasnão estão disponíveis localmente? O número deusuários foi delimitado pela saturação das falas,ou seja, a coleta de dados foi iniciada sem prede-terminação do número de participantes e, quan-do ocorreu a dominância de repetição das infor-mações, a amostra foi considerada adequada eencerrada com cinqüenta respondentes, escolhi-dos pelo critério de ser usuário do serviço de pla-nejamento familiar no PSF
8
. À estas se pergun-tou como avaliavam a forma de atendimento emplanejamento familiar e de entrega dos métodosanticoncepcionais. Para Cruz Neto
9
, a entrevis-ta proporciona a obtenção de informes contidosnas falas dos participantes, tanto de cunho obje-tivo quanto de teor subjetivo.Também se utilizou a observação livre, cujosdados foram registrados em diário de campo,conduzindo a conhecer os atos, a dinâmica es-pontânea dos profissionais e usuários, sua prá-tica e seu cotidiano, possibilitando levantar maisdetalhes sobre o objeto investigado
10
. As falas das usuárias e dos enfermeiros fo-ram organizadas conforme a técnica de análisecategorial proposta por Bardin
11
, incluindo asfases de pré-análise, exploração do material einterpretação. Na pré-análise, os dados foramorganizados pela lógica, intuição e conhecimen-tos acumulados das autoras. Idéias iniciais foramsistematizadas, ao se fazer repetidas leituras dosconteúdos, identificando semelhanças e diver-gências, permitindo agrupar os dados por temá-ticas oriundas de sentimentos ou ações expres-sas pelos sujeitos.Na fase da exploração do material, os roteirosdas entrevistas das usuárias foram numeradosde 1 a 50 e dos enfermeiros de 1 a 29. As informa-ções fornecidas pelos enfermeiros foram codi-ficadas por E, enquanto aquelas relatadas pelasusuárias foram codificadas por U. Realizou-seleitura fragmentada de todo o material, com aintenção de reuni-lo em unidades de significadosconvergentes e divergentes. Assim, os resultadosforam apresentados nas categorias: dinâmica deatendimento em planejamento familiar adotadapelas equipes de PSF; barreiras do atendimento/entrega dos métodos anticoncepcionais; e redede serviço de planejamento familiar. Na inter-pretação, os resultados brutos foram tratados àluz da literatura atual e experiência acumuladadas autoras.O estudo seguiu as recomendações da
Reso-lução n
o
. 196/96 
, do Conselho Nacional de Saúde,que trata das diretrizes e normas regulamentado-ras de pesquisas envolvendo seres humanos. Foisubmetido ao Comitê de Ética em Pesquisa doComplexo Hospitalar da Universidade Federal doCeará, obtendo parecer favorável.
Resultados
Dinâmica do atendimentoem planejamento familiar no PSF
 A dinâmica de atendimento e de entrega dosmétodos anticoncepcionais variou de equipe pa-ra equipe, inclusive no mesmo município, nãosendo observada uma padronização ou rotinaformal de atendimento a ser seguida de manei-ra sistemática pelas equipes de PSF. A prescri-ção e a entrega dos métodos anticoncepcionaismantêm-se atreladas a barreiras institucionaise profissionais, como a preocupação para que omédico realize toda primeira consulta de plane- jamento familiar, prescreva os hormonais orais einjetáveis, insira o DIU e atenda aos adolescen-tes.Foi possível identificar, pois, as seguintesdinâmicas de atendimento: (1) prescrição dosmétodos anticoncepcionais por enfermeirosem 14 (48,3%) equipes; em uma destas equipes,clientes de primeiro atendimento e adolescenteseram encaminhadas para o médico; (2) prescri-ção da maioria dos métodos anticoncepcionaispor enfermeiros, exceto o injetável, em 5 (17,2%)equipes; (3) prescrição dos métodos anticoncep-cionais por enfermeiros, à exceção do injetável edo anovulatório oral, em 4 (13,8%) equipes; (4)prescrição dos métodos anticoncepcionais so-mente pelo médico em 4 (13,8%) das equipes; e(5) entrega dos métodos anticoncepcionais porenfermeiros que não realizavam a prescrição for-malmente por temerem denúncia em 2 (6,9%)equipes.Os quatro enfermeiros que não prescreviamcontavam com o médico na equipe realizando talatribuição. Nesta dinâmica, o enfermeiro manti-nha o acompanhamento dos retornos e assegu-

Activity (17)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Camila Rangel liked this
Fernanda Lopes liked this
Bruna Andrade liked this
FilipeR liked this
Taiana Ramos liked this
angelstearbr4265 liked this
djoniknorst liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->