Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
4Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
O Rapto - Georgina Devon

O Rapto - Georgina Devon

Ratings: (0)|Views: 219 |Likes:
Published by Mah

More info:

Published by: Mah on Dec 09, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/08/2012

pdf

text

original

 
1
O RAPTOGeorgina Devon
Título original: THE ROGUE
’ 
S SEDUCTIONCopyright © 2002 by Alison J. HentgesTradução:
Simone do Vale
HARLEQUIN B O O K S 2006PUBLICADO SOB ACORDO COM HARLEQUIN ENTERPRISES II B.V.Originalmente publicado em 2002 por Mills & Boon Historical
RomanceDigitalização: MarcileneRevisão: Palas AtenéiaResumo
Ao regressar de um baile, a carruagem de Lilith é assaltada por umbandoleiro. Na verdade, trata-se de Lorde Perth, o noivo que elaabandonou no altar há 10 anos. Na época, ele não possuía fortuna e afamília dela encontrava-se à beira da ruína. Para salvá-los da miséria,Lilith abriu mão do grande amor da sua vida e desposou o abominávelLorde de Lisle. Agora, ela é viúva e Perth, movido pela vingança, aseqüestra com o objetivo de seduzi-la.
 
Este Livro faz parte de um projeto sem finslucrativos.Sua comercialização é estritamente proibida.
 
2
Capítulo Um
Levante e renda-se!Lillith, Lady de Lisle, reconheceu a voz imediatamente.Jason Beaumair, Conde de Perth.Ela não precisou olhar através da janela da carruagem para visualizá-lo.Taciturno, com frisas prateadas nas têmporas e cabelo da cor do ébano, eleassombrava os seus sonhos. Uma cicatriz, adquirida em um duelo pela esposade outro homem, recobria a face esquerda. Ela foi
ou era
tal esposa.Um calafrio de premonição deslizou espinha abaixo.O que pretendia ele, ao deter a sua carruagem aqui em Hounslow Heath?Decerto não precisava das jóias dela. Era tão abastado quanto um sultão. Que jogo arriscado jogava o conde?
Ei, cocheiro
ordenou a imperiosa voz de barítono de Perth
, desçacom as mãos ao alto e vazias. E você
isto mesmo, você
acrescentouenfático para o único pajem
, largue a pistola ou o cocheiro pagará por seusatos.Lillith entreabriu a cortina de veludo a tempo de ver o pajem largar apistola. Perth assentava-se tranqüilo sobre um cavalo magnífico, um revólverem cada mão apontado para o cocheiro. Só mesmo o conde para reconhecerbons cavalos e não se importar com quem mais soubesse que o animal quemontava era demasiado elegante para um salteador.Ao menos, o sujeito usava uma máscara para cobrir o rosto. Acaso asociedade ouvisse rumores da sua mais recente peripécia envolvendo-a, todosos escândalos de outrora seriam reavivados. Ela não tinha certeza se a própriareputação lograria resistir a outro assalto do conde. A única coisa quepreservou seu bom nome da última vez foi a posição social do marido.Ninguém ofendeu De Lisle deliberadamente: o homem conhecia gente demaisna corte.Entretanto, como viúva, ela não mais contava com a proteção do maridofalecido. E Deus sabe que, se o irmão dela tentasse preservar seu bom nome,ambos seriam escorraçados de Londres sob gargalhadas.
Você, dentro do veículo
ordenou a voz lânguida de Perth
, saia efique onde eu possa ver melhor o resultado da minha ação.Ele permanecia arrogante como sempre. Era seu maior defeito e seumaior charme. Ela frustrou-o apenas uma única vez na vida e passou um longotempo arrependida.Com um suspiro e um sorriso sutil curvando-lhe os lábios, ela apertou acapa para proteger-se da friagem noturna e desceu. O verão há muito se fora.Uma brisa gélida fustigou os cabelos louros platinados, desfazendo os cachosintrincados nos quais a ama passou tantas horas caprichando. Os pés calçadosem babuchas afundaram na grama úmida. O couro fino ficaria manchado. Nãoimportava. Um par de babuchas arruinadas não significava nada. Uma grandefortuna foi o único benefício que ela recebeu por desposar De Lisle.Ela fez uma mesura brejeira, sem jamais desviar o olhar da fisionomiaarrogante de Perth. Ele lançou-lhe um sorriso sinistro, os majestosos dentesbrancos reluzentes sob a luz pálida da lua cheia. Houve uma época em queaquela expressão no rosto dele a assustava. Agora a excitava. Ela era uma
 
3
criança na primeira vez em que o enfrentou, ignorante e facilmentemanipulada pela família. Era uma mulher agora, pronta para ele.Os olhos dele cintilaram.
Venha cá.Ela retribuiu o olhar sem titubear.
Acho melhor não.Usando os joelhos, ele incitou a montaria a avançar, estacando apenasao chegar perto o suficiente para que ela conseguisse sentir o odoralmiscarado do animal.
Venha cá
repetiu ele, um toque de afeto enfatizando as palavras.Ela balançou a cabeça.
Estou a caminho de casa e sem nenhuma disposição para frivolidades.Os olhos dele aguçaram.
Não se trata de nenhum assunto frívolo, madame. E falo sério.Sem uma palavra, ele deu um tiro nos pés do cocheiro que saltou doassento e postou-se diante dos dois cavalos que puxavam a carruagem. Ovelho servo pulou para trás quando a lama se espalhou pelas botas.A indignação fez Lillith dar um passo à frente.
Você foi longe demais.
Não longe o bastante
declarou Perth.
Venha cá ou a próxima balapenetrará a carne dele.Lillith encarou aquele olhar implacável com outro.
Você é um canalha, senhor, sem quaisquer escrúpulos.Ele curvou-se numa breve cortesia.
Você sempre foi observadora, assim como ambiciosa.A frieza no tom dele fê-la recuar.
Acabe logo com isso e siga o seu caminho. Estou farta dessapantomima inconveniente.
Isto não é uma pantomima, Lady de Lisle. Pretendo tomá-la comoprisioneira.Ela engasgou.
Nunca. Vá embora.O sorriso até então sinistro tornou-se vil, e Lillith recuou sem intenção defazê-lo.
De que jogo arriscado você está brincando agora?
indagou ela, avoz quase um sussurro.Ele não retrucou.Sob a proteção da capa, ela procurou a pequena pistola com cabo demadrepérola que sempre mantinha a postos na bolsa. Acaso ele pretendesseameaçá-la com ruína, e Deus sabe o que mais, então protegeria a si mesma.Antes que lograsse pensar racionalmente acerca do que almejava fazer, elasacou a pequena pistola e atirou.E errou.Furiosa ante a própria falha, arremessou a pistola nele. Perthsimplesmente esquivou-se para o lado e deixou que ela passasse ao largo. Umsorriso de ansiedade suavizou a austeridade do queixo, mas de nada adiantoupara atenuar a expressão de perigo nos olhos.
Devo transformar em meta pessoal ensinar você a atirar
ironizou,com aquele sorriso irritante ainda no rosto.

Activity (4)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
Cris Rodrigues liked this
Anap20 liked this
Anap20 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->