Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
9Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Cultura Egípcia

Cultura Egípcia

Ratings: (0)|Views: 18,252|Likes:
Published by darksouldead

More info:

Categories:Types, Resumes & CVs
Published by: darksouldead on Dec 09, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

06/26/2013

pdf

text

original

 
Egito Antigo
Religião politeísta, Economia, Sociedade, pirâmides, faraós, culturae ciência dos egípcios, escrita hieroglífica, Rio Nilo.
Pirâmides de Gizé
A civilização egípcia antiga desenvolveu-se no nordeste africano (margens do rioNilo) entre 3200 a.C (unificação do norte e sul) a 32 a.c (domínio romano).Como a região era desértica, o rio Nilo ganhou uma extrema importância para osegípcios. O rio era utilizado como via de transporte (através de barcos) de mercadorias epessoas. As águas do rio Nilo também eram utilizadas para beber, pescar e fertilizar asmargens, nas épocas de cheias, favorecendo a agricultura.A
sociedade egípcia
estava dividida em várias camadas, sendo que o faraó era aautoridade máxima, chegando a ser considerado um deus na Terra. Sacerdotes, militares eescribas (responsáveis pela escrita) também ganharam importância na sociedade. Esta erasustentada pelo trabalho e impostos pagos por camponeses, artesãos e pequenoscomerciantes. Os escravos também compunham a sociedade egípcia e, geralmente, erampessoas capturadas em guerras; trabalhavam muito e nada recebiam por seu trabalho,apenas água e comida.A
economia egípcia
era baseada principalmente na agricultura que era realizada,principalmente, nas margens férteis do rio Nilo. Os egípcios também praticavam o comérciode mercadorias e o artesanato. Os trabalhadores rurais eram constantemente convocadospelo faraó para prestarem algum tipo de trabalho em obras públicas (canais de irrigação,pirâmides, templos, diques).A
religião egípcia
era repleta de mitos e crenças interessantes. Acreditavam naexistência de vários deuses (muitos deles com corpo formado por parte de ser humano eparte de animal sagrado) que interferiam na vida das pessoas. As oferendas e festas emhomenagem aos deuses eram muito realizadas e tinham como objetivo agradar aos seressuperiores, deixando-os felizes para que ajudassem nas guerras, colheitas e momentos davida. Cada cidade possuía deus protetor e templos religiosos em sua homenagem.Como acreditavam na vida após a morte, mumificavam os cadáveres dos faraóscolocando-os em pirâmides, com o objetivo de preservar o corpo para a vida seguinte.Esta seria definida, segundo crenças egípcias, pelo deus Osíris em seu tribunal de julgamento. O coração era pesado pelo deus da morte, que mandava para uma vida naescuridão aqueles cujo órgão estava pesado (que tiveram uma vida de atitudes ruins) e parauma outra vida boa aqueles de coração leve. Muitos animais também eram consideradossagrados pelos egípcios, de acordo com as características que apresentavam: chacal(esperteza noturna), gato (agilidade), carneiro (reprodução), jacaré (agilidade nos rios epântanos), serpente (poder de ataque), águia (capacidade de voar), escaravelho (ligado àressurreição).
 
A
escrita egípcia
também foi algo importante para este povo, pois permitiu adivulgação de idéias, comunicação e controle de impostos. Existiam duas formas de escrita:a demótica (mais simplificada) e a hieroglífica (mais complexa e formada por desenhos esímbolos). As paredes internas das pirâmides eram repletas de textos que falavam sobre avida do faraó, rezas e mensagens para espantar possíveis saqueadores. Uma espécie depapel chamado papiro que era produzido a partir de uma planta de mesmo nome tambémera utilizado para escrever.A
civilização egípcia
destacou-se muito nas áreas de ciências. Desenvolveramconhecimentos importantes na área da matemática, usados na construção de pirâmides etemplos. Na medicina, os procedimentos de mumificação, proporcionaram importantesconhecimentos sobre o funcionamento do corpo humano.A
numeração escrita
nasceu, nas épocas mais primitivas, do desejo de manter registros de gado ou outros bens, com marcas ou traços em paus, pedras, etc., aplicando oprincípio da correspondência biunívoca.Os sistemas de escrita numérica mais antigos que se conhecem são os dos egípcios edos babilônios, que datam aproximadamente do ano 3500 a.C..Os egípcios usavam um sistema de agrupamento simples, com base 10.Um exemplo, de um número escrito em símbolos egípcios é dado abaixo:Escrevemos esse número da esquerda para a direita, embora os egípcios escrevessemem uma ou outra direção, dependendo do documento.Os babilônios usavam um sistema posicional que, em alguns aspectos era semelhanteao dos egípcios. Algumas inscrições mostram que, surpreendentemente, eles usavam nãosomente um sistema decimal mas também um sistema sexagesimal (isto é, base 60).Usavam um traço vertical para representar as unidades e outro desenho para asdezenas:No sistema decimal, os números de 1 a 99 eram representados por agrupamentosdestes símbolos, por exemplo,O mbolo para 100 era composto por traços:, e meros superiores a 100,representados novamente por agrupamento. Assim, por exemplo, temos:O símbolo indica 10 vezes 100, isto é, 1000.
 
Também empregavam, em algumas tabuletas, o sistema sexagesimal. Os números de1 a 59 eram representados novamente por agrupamento simples e a partir dali, se escreviam"grupos de cunhas", com base 60. Por exemplo,Os babilônios chegaram a empregar um símbolo, formado por duas cunhas inclinadas,para representar a ausência de um grupo. Por exemplo,Como este símbolo não era de uso freqüente, e ainda, nunca foi usado no fim de umaexpressão, o sistema babilônio apresentava ambigüidades. Por exemplo,poderia representar o número , etc.
Métodos de Multiplicação e Divisão dos Egípcios
A multiplicação e a divisão dos egípcios eram efetuadas por uma sucessão deduplicações.Como exemplo de multiplicação achemos o produto de 12 por 27. A multiplicação éefetuada duplicando 12 até que a soma das duplicações exceda 27.Escolhemos, na coluna da esquerda, números que somados dêem 27:Tomamos, na coluna da direita, os valores correspondentes e também os somamos:Este número é o resultado da multiplicação:Para efetuar a divisão de 184 por 8 procedemos assim,

Activity (9)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Pacífica Lim liked this
Artur Rocha liked this
Renata Kayser liked this
robbsondias liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->