Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
62Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Harmonia 3

Harmonia 3

Ratings: (0)|Views: 2,927|Likes:
Published by Murilo

More info:

Published by: Murilo on Dec 09, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/22/2013

pdf

text

original

 
Origem dos acordes
Para entendermos de onde se originam os acordes que aparecem no decorrer de umapeça, é importante saber que eles são formados a partir da escala do tom dessa peça.Para melhor exemplificar, pensemos em uma peça em Dó Maior. Construamos umaescala de Dó:Agora sobre essa escala construamos acordes de 4 sons sobre cada nota:Agora vamos cifrar cada acorde:Pronto, temos aqui o campo Harmônico de Dó maior, ou seja, os acordes oriundos datonalidade de Dó maior.Agora é necessário saber que ao montarmos a seqüência destes acordes no decorrerda música, faz se necessário que eles se coloquem de forma que a transição de um para ooutro se preceda da forma mais suave e tranqüila, sem muitos saltos exagerados nemparalelismos repetitivos.Assim sendo usamos a técnica chamada encadeamento, onde buscamos manter asnotas comuns sempre que possível, e quando não, fazemos a passagem pelo caminho maiscurto.Ex:Imaginemos uma seqüência dos seguintes acordes:C Am Dm G CPara se efetuar o encadeamento seguiremos os seguintes passos:
 
1.
 
Cria-se a linha do baixo.2.
 
Cria-se, a partir de uma nota qualquer do 1º acorde, a voz superior, buscando manternotas comuns e onde não for possível, faremos movimento contrário ao baixo.3.
 
Completaremos o acorde a partir da nota criada na voz superior para baixo.Vejamos:Passo 1Passo 2Passo 3Note que as notas de cada voz, se sucedem de forma tranqüila e fácil de se cantar,essa é a característica de um bom encadeamento.
 
 Acordes de 7ª Natural
Da mesma forma que criamos as tríades sobre cada grau da escala maior e assimdescobrimos os acordes de 3 sons, que formam o campo harmônico do tom, podemosdescobrir as possibilidades de se criar acordes de 4 sons, construídos sobre os mesmos grausda escala.Então vejamos:A escala.A construção das tétradesA análiseAssim temos diante de nós as possibilidades para se criarmos acordes usando 7ªNatural, ou seja, retirada do próprio tom.Ao se efetuar os encadeamentos procederemos da mesma forma que de quandotrabalhávamos com tríades.Só que agora será melhor que a 7ª, quando for a nota mais grave da parte superior,resolva descendo por grau conjunto sempre que possível, caso não se possa movimentá-ladesta maneira, a disposição do acorde deverá ser mudada para que esta regra se cumpra.Ex:Note que não foi possível movimentar a 7ª descendo, assim teremos que refazer aparte superior deste compasso onde ela resolve.Então teremos:

Activity (62)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Maria Gerk liked this
Andre Santos liked this
merlimtaliesin liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->