Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
80Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Doenças do Sistema Circulatório

Doenças do Sistema Circulatório

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 29,099 |Likes:
Published by mateus0408

More info:

Published by: mateus0408 on Dec 11, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/02/2013

pdf

text

original

 
Doenças do Sistema Circulatório
Doenças Cardíacas
A Apoplexia
-- Em todos os paísesda esfera cultural do Ocidente setornam cada vez mais ameaçadorasas doenças do coração e dacirculação. Não é para nós umaexperiência estranha que umhomem, que se julga na posse detodas as suas forças, de repenteinterrompe o seu trabalho e empoucos segundos seja arrebatadopelas garras da morte. A apoplexiacardíaca é a doença do nossoséculo. Temos de nos convencer deque só a prudência e a forma devida razoável evitarão falhascatastróficas das forças do coraçãoou da circulação, pois estas não seperdem fulminantemente, masfazem-se anunciar muito antespelos transtornos do metabolismo.
  Na clínica e mediante o estudo especial dos órgãos circulatórios por análises minuciosas e cuidadosas, podem descobrir-se asdiferentes formas e localizações das lesões nas válvulas,miocárdio, nervos do coração ou qualquer das muitas formas dedoenças arteriais. Comuns, porém, a todas estas afecções são asalterações no metabolismo, do mesmo modo que também as perturbações metabólicas se refletem com as correspondentesconseqüências nas veias, nas artérias e no coração. Em todo ocaso, não devemos esquecer o metabolismo nos doentescirculatórios ou débeis cardíacos.
Correlações Entre o Metabolismo e a Circulação do Sangue
--Suponhamos que o miocárdio tenha ficado lesado por uma doençainfecciosa aguda, uma angina de peito, uma escarlatina ou uma
 
difteria, coisas que ocorrem diariamente. Uma lesão do miocárdioenfraquece o seu funcionamento como bomba do coração, demodo que se produzem perturbações na circulação, quando asexigências, impostas ao coração para andar, correr, subir escadasou trabalhar excedem a sua capacidade de rendimento. Ostranstornos circulatórios fazem-se notar pelas acumulações desangue e humores nos mais diversos órgãos, como estômago,fígado, pulmão e rins. As pernas também podem inchar. Adiminuição do ritmo da circulação tem além disso comoconseqüência notáveis mudanças no metabolismo. Conduz aoencharcamento dos tecidos por sangue venoso, que leva resíduosmetabólicos, ácido carbônico, uréia, ácido láctico e muitos outroselementos que devem passar para os órgãos de evacuação e paraos pulmões, para sua depuração e renovação. A obstrução de taleliminação prejudica a marcha do processo do metabolismo, istoé, as funções das células. Com isto dá-se o primeiro passo dasaúde para a doença.Convém acrescentar aqui que só a falta de movimento (profissõessedentárias) e a insuficiência metabólica correspondente é quelevam a indesejáveis perturbações circulatórias, sendo isto muitasvezes o motivo das doenças dos órgãos circulatórios.Onde quer que se produza, o estancamento do sangue leva àdilatação vascular (especialmente nas veias) até as tornar  permeáveis, acumulação de ácidos carbônicos e outros produtosdo metabolismo até à sua introdução nos tecidos, lesando-os ou provocando a sua degeneração ou, quando ainda se mantêmintactas as funções defensivas, a uma inflamação como reação.Deste modo, o transtorno inicial circulatório passa a dar origem àsmais variadas enfermidades. As perturbações circulatórias levamsempre a perturbações do metabolismo e as doenças circulatóriastrazem sempre consigo enfermidades metabólicas.
Regime Para Reforçar o Coração
-- Estão hoje de acordo osmédicos de todos os países civilizados em que a melhor maneirade conseguir reforçar o coração é o regime de alimentação semsal, mediante dietas na base de frutas, sucos de legumes, curas deleite azedo. Uma alimentação sem sal no sentido mais estrito é praticamente impossível, porque quase todos os alimentos contêmos seus componentes de sódio e cloro. Entendemos, portanto,
 
«regime sem sal» aquele em que o sal não se acrescenta aosalimentos. Mantendo-se rigorosamente este regime, a urina nãoexpulsa mais de 1 g de sal por dia.Este regime curativo, como veremos, aplica-se também às doençasdo sistema renal e à tuberculose dérmica e óssea e, em formaainda mais rigorosa, no tratamento do câncer.0 regime sem sal exerce fortíssima influência no metabolismo desais líquidos. Conseguem-se assim efeitos sobre as glândulas desecreção interna (hipófise, diencéfalo, cápsulas suprarenais) queregulam o metabolismo da água e do sal, conseguindo-se influir na pele e nos rins, que constituem os órgãos de eliminação daágua e do sal. O regime sem sal comum é tão conveniente para asaúde que nas perturbações leves ou não muito graves dacirculação, com inchaços edematosos, se consegue em poucosdias, sem necessidade de medicamentos, considerável eliminaçãode sal e com esta o desaparecimento completo das acumulaçõesdoentias de água. E isto não é nenhuma teoria, mas experiência prática, comprovada repetidas vezes por famosos clínicos.O teor de água dos tecidos corpóreos depende do seu teor em sal,e a presença deste nos tecidos está relacionado com a ingestão desal. Se reduzirmos o seu consumo ao limitado teor dos alimentos, pouco salgados, reduziremos o teor de sal dos tecidosrapidamente, com o que, ao mesmo tempo, a água não poderáficar retida e é por isso eliminada em grande quantidade.Temos de considerar hoje grande falta de negligência que notratamento de doentes de circulação não se faça uso suficiente ecorreto do regime sem sal. Inclusive, ingeridocomplementariamente os conhecidíssimos medicamentos para acirculação, baseados na digitalina, sementes de estrofanto, líriodos vales, alguns cactos ou a adelfa, estes atuarão com tanta maior eficácia, quanto mais pobre em sal for a alimentação.Precisamente, neste caso, completam-se de modo felicíssimo osmedicamentos e o regime.
Pauta Para a Realização Prática do Regime Sem Sal
-- Comonão é coisa nada simples, deve-se proceder a uma exposição bastante minuciosa. Correntemente distingüem-se o regime

Activity (80)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Mariana Barreto added this note
nao achei nada q precisei.
Andreia Helena added this note
gostei muito tirei muitas duvidas?
Dinho Carvalho added this note
Cadê á conclusão ?
Felipe Melo added this note
legal
Herivelton Trindade added this note
aff
Márcia Sousa added this note
legal
Fabio Anibal added this note
achei muito bom

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->