Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
6Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Eclfisiologia Do Sorgo

Eclfisiologia Do Sorgo

Ratings: (0)|Views: 134 |Likes:
Published by james_jps8979
ECOFISIOLOGIA DO SORGO - FONTE: EMBRAPA
ECOFISIOLOGIA DO SORGO - FONTE: EMBRAPA

More info:

Published by: james_jps8979 on Dec 25, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/18/2014

pdf

text

original

 
EcofisiologiaIntrodução
O sorgo é uma planta C4, de dia curto e com altas taxas fotossintéticas. Agrande maioria dos materiais genéticos de sorgo requerem temperaturassuperiores a 21 o C para um bom crescimento e desenvolvimento. A planta desorgo tolera mais, o déficit de água e o excesso de umidade no solo, do que amaioria dos outros cereais e pode ser cultivada numa ampla faixa de condiçõesde solo. Durante a primeira fase de crescimento da cultura, que vai do plantioda germinação até a iniciação da panícula (EC1) é muito importante a rapidezda germinação, emergência e estabelecimento da plântula, uma vez que aplanta é pequena, tem um crescimento inicial lento e um pobre controle deplantas daninhas nesta fase pode reduzir seriamente o rendimento de grãos.Embora não exista dados concretos disponíveis, acerca de como os estádiosiniciais da cultura pode afetar o rendimento, é lógico pensar que um bomestande, com rápida formação de folhas e sistema radicular tornará aquelacultura apta a enfrentar possíveis estresses ambientais durante o seu ciclo. Oshíbridos de maneira geral tem uma formação de folhas e sistema radicular maispidos do que linhagens ou variedades. Quando se compara materiaisforrageiros, principalmente variedades, estas o mais lentas que osgraníferos.Na fase seguinte (EC2) que compreende a iniciação da pacula até oflorescimento, rios processos de crescimento, se afetados, podeocomprometer o rendimento. São eles: desenvolvimento da área foliar, sistemaradicular, acumulação de matéria seca e o estabelecimento de um númeropotencial de sementes. Esse último é provavelmente o mais critico desde quemaior número de grãos tem sido geralmente o mais importante componente deprodução associado ao aumento de rendimento em sorgo. Na terceira fase decrescimento (EC3) que vai da florão a maturação fisiológica os fatoresconsiderados mais importantes são aqueles relacionados ao enchimento degrãos. Durante as ts etapas de crescimento, a fotossíntese, oparticionamento de fotoassimilados e a divisão e expansão celular devem estar 
 
ajustados visando um bom rendimento da cultura. É lógico pensar que orendimento final é função tanto da duração do período de enchimento de grãoscomo da taxa de acumulação de matéria seca diária.Altura da planta e desenvolvimento inicial das folhasPerfilhamentoSistema radicular Desenvolvimento da parte aéreaFlorescimentoAspectos gerais dos efeitos ambientais sobre o crescimento do sorgoTanino no grão de sorgo
Altura da planta e desenvolvimento inicial das folhas
A altura da planta é importante para sua classificação relacionada ao seu porte.Pode variar desde 40 cm até 4 m. A altura do caule até o extremo da panículavaria segundo o número e a distância dos entrenós e também segundo opedúnculo e a panícula. A quantidade de nós está determinada pelos genes damaturação e por sua reação ao fotoperíodo e a temperatura. A distância dosentrenós varia segundo as combinações de 4 ou mais fatores genéticos esegundo o ambiente. Por outro lado a distância do pedúnculo e da panículacom fregüência são independentes.A altura da planta portanto é controlada por quatro pares de gens principais(dw1, dw2, dw3 e dw4), os quais atuam de maneira independente e aditiva semafetar o número de folhas e a duração do período de crescimento. As plantascom os gens recessivos nos quatro loci resultam em porte mais baixo (60-80cm), caracterizadas pelo nanismo e são chamadas "anãs-4"; enquanto que asplantas com gens recessivos em três loci e dominante no outro locus sãochamadas "as-3". Cultivares graníferos normalmente o "as-3 ecultivares forrageiras são "anãs-2 ou "anãs-1", com gens recessivos em dois ouum loci respectivamente. A taxa de produção de matéria seca no sorgo éfortemente afetada pela área foliar no primeiro esdio de crescimento(germinação a iniciação da panícula). A área foliar final é determinada pelas
2
 
taxas de produção e duração da expansão, pelo número de folhas produzidas ea taxa de senescência, os quais são fatores bastante afetados pelo ambiente.A temperatura, o déficit de água e as deficiências pelos nutrientes, afetam astaxas de expansão das folhas, altura da planta e duração da área foliar,sobretudo nos genótipos sensíveis ao fotoperíodo. Esses efeitos podem ser modificados por mudanças na duração do dia. A insuficiência de água é umadas causas mais comuns de redução de área foliar e está relacionada com aexpansão das células. A temperatura noturna do ar baixa, geralmente atrasa odesenvolvimento dos estádios EC 2 e EC 3.Existem diferenças consideráveis das taxas diurnas de crescimento das folhasde sorgo, provavelmente como reflexo das diferenças ambientais. Tem-seobservado taxas de expansão foliar de aproximadamente 60 cm
2
planta
-1
dia
-1
oqual se traduz em taxa de crescimento relativo de 70% por dia. As folhas maisvelhas mostram taxas de fotossíntese e de crescimento mais baixas, devido amudanças causadas pela senescência. A quantidade e qualidade de luztambém são importantes para a expansão foliar. Folhas que crescem em altasintensidade de luz, têm freqüentemente um maior número de células maioresque aquelas que crescem em intensidade de luz mais baixas.O estádio de três folhas completamente desenvolvidas é caracterizado peloponto de crescimento ainda abaixo da superfície do solo. Enquanto a taxa decrescimento da planta depende grandemente da temperatura, esse estádiousualmente ocorrerá cerca de 10 dias após a emergência. Como o ponto decrescimento ainda está abaixo da superfície do solo, caso aconteça algumproblema com a parte aérea, como por exemplo chuva de granizo ou algumaoutra intemperia da natureza, isto não matará a planta, ela terá condição desobreviver. O sorgo no entanto não recupera tão vigorosamente como o milho.No estádio de 5 folhas, aproximadamente 3 semanas após a emergência oponto de crescimento ainda está abaixo da superfície do solo. A perda dasfolhas igualmente não matará a planta. O crescimento nesse caso será maisvigoroso que no estádio anterior, porém ainda menos vigoroso que o milho.Nos estádios iniciais da planta de sorgo, ela entra no chamado período decrescimento rápido, acumulando matéria a taxas aproximadamente constantes
3

Activity (6)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Tiago Faria liked this
Tiago Faria liked this
paulinhorct liked this
marsant139 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->