Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
6Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
rodrigo_luz_direito_internacional_material_03

rodrigo_luz_direito_internacional_material_03

Ratings: (0)|Views: 255 |Likes:
Published by Ricardo Palma

More info:

Published by: Ricardo Palma on Dec 29, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/01/2013

pdf

text

original

Apostila de Direito Internacional Público – Prof. Rodrigo Luz

_________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br

1
1. Organizações I nternacionais.
4. Sujeitos de Direito Internacional Público: Estados soberanos e organizações
internacionais.
A lista de sujeitos de DIP varia conforme o autor e a teoria que adota.

Para alguns, os sujeitos de DIP são os destinatários das normas. Para outros, os seus criadores. Para outros ainda, somente aqueles que podem reclamar em tribunais internacionais. Destacam-se três correntes acerca da personalidade jurídica:

1) Corrente Estatal: Somente o Estado é sujeito de DIP.

2) Corrente Individualista: Como toda norma internacional tem por objetivo atingir o indivíduo, criando-lhe um direito ou um dever, este é considerado o único sujeito de DIP.

3) Corrente Heteropersonalista: Vários entes são considerados sujeitos de DIP. Por exemplo, os Estados, as organizações internacionais, os beligerantes, os insurgentes, a Soberana Ordem de Malta, a Cruz Vermelha, a Santa Sé, as empresas transnacionais, Organizações não-governamentais (ONG) e a pessoa humana.

Neste curso, abordaremos apenas os Estados e as organizações internacionais, por conta
do edital de AFRFB/ 2005.
Organizações I nternacionais (OI s)

Em primeiro lugar, como a ESAF não elencou as organizações a serem estudadas, devemos elegê-las por nós mesmos. Para isso, vejamos as organizações analisadas pelos principais autores de DIP:1) Accioly tratou das seguintes OIs:

a. Organização das Nações Unidas (ONU), com maior destaque para um de seus
órgãos: a Corte Internacional de Justiça (CIJ)
b. Organização dos Estados Americanos (OEA)
c. ALALC, ALADI, Mercosul e União Européia
Cita, sem entrar em detalhes:
a. Organização da Unidade Africana
b. Liga dos Estados Árabes

c. Organizações Especializadas vinculadas à ONU: Organização Internacional do Trabalho (OIT), Organização para a Alimentação e Agricultura (FAO), Organização para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), Organização Mundial de Saúde (OMS), Organização Meteorológica Mundial (OMM), União Postal Universal (UPU), Organização Marítima Internacional (OMI), União Internacional de Telecomunicações (UIT), Organização para o Desenvolvimento Industrial (ONUDI), Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD),

Apostila de Direito Internacional Público – Prof. Rodrigo Luz

_________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br

2
Fundo Monetário Internacional (FMI) e Associação Internacional de Energia
Atômica (AIEA).
2) Rezek comenta o funcionamento da ONU e cita, sem entrar em maiores detalhes:
a. OEA
b. Os blocos comerciais: ALADI, Mercosul, NAFTA e União Européia
c. Organização da Unidade Africana

d. Liga dos Estados Árabes
e. Organizações especializadas vinculadas à ONU
f. Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP)

g. Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN)
3) Luis Ivani de Amorim Araújo trata das seguintes OIs:
a. ONU e algumas das organizações especializadas
b. OEA
c. Os blocos comerciais: NAFTA, Mercosul e União Européia
d. Organização da Unidade Africana
e. Liga dos Estados Árabes
f. OTAN
4) Celso de Albuquerque Mello aborda:
a. A ONU e organizações especializadas
b. As organizações européias, incluindo a União Européia
c. As organizações asiáticas
d. As organizações americanas, incluindo a OEA
e. A OTAN
f. Liga dos Estados Árabes
g. Os blocos comerciais

Portanto, podemos perceber que se destacam deste conjunto a ONU, a OEA e os blocos comerciais. Por questão de objetividade e razoabilidade, não estudaremos como funciona, por exemplo, a OPEP, a Liga dos Estados Árabes ou a Organização da Unidade Africana. Nestes casos, cabe apenas mencionar o seu alcance.

Em relação aos blocos comerciais, não os veremos neste curso já que, na matéria de Comércio Internacional, eles foram incluídos expressamente e, portanto, estudados com profundidade.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Internacional de Reconstrução e
Desenvolvimento (BIRD) serão estudados no tópico “Direito Internacional Econômico”.
Portanto, veremos em detalhes somente a ONU, a OEA, o FMI e o BIRD.
Classificação das Organizações I nternacionais
Segundo Rezek, as organizações internacionais podem ser classificadas em relação ao
alcance ou à matéria tratada.
Apostila de Direito Internacional Público – Prof. Rodrigo Luz

_________________________________________________________________________________________
Canal dos Concursos - Cursos preparatórios
Avenida Beira Mar, 406, sala 1004 - Centro - Rio de Janeiro - Rj - Cep: 20021-060
contato@canaldosconcursos.com.br

3
Em relação aoa l c a n c e , as organizações podem ser classificadas como de alcance universal
ou alcance regional.

As organizações de alcance regional possuem limitação quanto à participação de membros. Tal limitação pode ser geográfica, cultural, religiosa, econômica ou outra. A limitação não existe nas organizações de caráter universal.

Em relação àm a t é r i a, podem ser classificadas como de domínio político ou domínio
específico.

As organizações de domínio político objetivam principalmente a manutenção da paz e da segurança entre seus membros, seja de alcance universal, seja de alcance regional. As organizações de domínio específico têm como interesse principal questões de natureza científica, econômica, cultural, sanitária, entre outras.

Podem-se então dividir as organizações antes listadas em:
1) alcance universal e domínio político: ONU;

2) alcance universal e domínio específico: Organizações Especializadas Vinculadas à ONU (Organização de Aviação Civil Internacional, Organização Mundial de Propriedade Intelectual, Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola, Organização Mundial do Turismo, Organização para Proibição de Armas Químicas, além daquelas citadas anteriormente);

3) alcance regional e domínio político: OEA, Liga dos Estados Árabes, Organização da
Unidade Africana e OTAN; e
4) alcance regional e domínio específico: os blocos comerciais e a OPEP.
Celso de Mello classifica as organizações quanto à natureza dos poderes exercidos:
a)

intergovernamentais – Nestas organizações, os órgãos são constituídos por representantes dos Estados-membros, sendo suas decisões executadas pelos próprios Estados. Ex. OEA e ONU.

b)

supranacionais – Ao contrário do que ocorre naquelas, os titulares dos órgãos atuam em nome próprio e não como representantes dos Estados. As decisões são diretamente exeqüíveis no interior dos Estados- Membros. Estes Estados abdicam, em favor dessas organizações, de parcela de sua soberania. Ex. União Européia.

Organização das Nações Unidas
A melhor definição da ONU só pode ser dada pela própria organização. Portanto, da página
www.onu-brasil.org.br, extraem-se a história e a estrutura.

Activity (6)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
hewclaudio liked this
Raphael Queiroz liked this
ricardomr1mre liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->