Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
8Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Ivan iLLich - O Direito ao Desemprego Criador

Ivan iLLich - O Direito ao Desemprego Criador

Ratings: (0)|Views: 216|Likes:
Published by Cibercultural
Ivan iLLich - O Direito ao Desemprego Criador (1978)
Ivan iLLich - O Direito ao Desemprego Criador (1978)

More info:

Published by: Cibercultural on Jan 06, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/13/2013

pdf

text

original

 
Ivan iLLich
O
DIREITO AODESEMPREGOCRIADOR 
 A DECADENCIADA IDADEPROFISSIONAL
Editorial Alhambra
Título do o
ri
ginal inglês:
The Right To Useful Unemployment and its professional enemies 
Título do o
ri
ginal espanhol:
La decadencia de la edad profesional 
T r a d u ç ã o d e 
Joaquim Campelo Marques© Ivan Illich, 1978Ficam reservados todos os direitos.
É vedada a publicação deste texto, integral ou parcial,por quaisquer meios de comunicação eletrônicos, mecânicos,reprodução xerográfica, gravação, ou similares, exceto parafim de citação critica, sem o consentimento prévio e porescrito do editor e do Autor (detentor do copirraite).
 
ÍNDICE
INTRODUÇÃO ..............................................................................................31 A INTENSIDADE INABILITANTE DO MERCADO............................................4a) Uma opção mundial ..............................................................................5b) Para uma cultura de produtos estandardizados.......................................6c) A pobreza modernizada.......................................................................11d) A metamorfose das necessidades.........................................................152 OS SERVICOS PROFISSIONAIS INABILITANTES........................................19a) Rumo ao fim de uma época.................................................................24b) As profissões dominantes ....................................................................26c) As profissões tirânicas .........................................................................29d) As profissões estabelecidas..................................................................32e) A hegemonia das necessidades imputadas............................................343 COMO PASSAR UMA RASTEIRA NAS NECESSIDADES.................................41a) Confusão entre congestão e paralisia ...................................................43b) Cegueira ante as ferramentas convivenciais..........................................47c) A confusão entre liberdades e direitos ..................................................50d) A eqüidade no desemprego criador......................................................534 FLANQUEANDO O NOVO PROFISSIONAL ..................................................57a) O traficante ........................................................................................57b) A aliança dos benfeitores públicos........................................................59c) A profissionalização do cliente..............................................................615 O ETHOS POS-PROFISSIONAL..................................................................63 APÊNDICE..................................................................................................65
 
INTRODUÇÃO
Há cinenta anos, nove de cada dez palavras que um homemcivilizado ouvia eram-lhe transmitidas como a um indivíduo. Somente umaem dez lhe chegava como elemento indiferenciado de uma multidão nasala de aula, na igreja, em reunes ou espetáculos. As palavras eramentão como cartas seladas, escritas a mão, bem diferentes da escóriaque hoje contamina nosso correio. Atualmente são poucas as palavrasque tentam chamar a atenção de uma pessoa. Com regularidade derelógio, assaltam nossa sensibilidade as imagens, idéias, sentimentos eopiniões empacotadas e entregues através dos meios de comunicação,como artigos padronizados. Duas coisas se tornaram evidentes: 1) O queacontece com o idioma se tornou paradigmático para uma ampla gamade relações entre necessidade e satisfação; 2) Estes são, já, fenômenosuniversais, e
nivelam 
o professor de Nova Iorque, o membro dacomuna chinesa, o estudante de banto e o sargento brasileiro.Neste apêndicea meu ensaio sobre a convivencialidade, pretendo fazer três coisas:
a) 
Descrever o caráter de uma sociedade de mercado-de-bens intensivo, naqual a multiplicidade, especialização e volume das mercadorias destróem oambiente propício à criação de valores de uso;
b) 
Insistir no papel oculto queas profissões numa sociedade desse tipo desempenham ao modelar suasnecessidades;
c) 
Propor algumas estragias para romper o poderprofissional que perpetua esta dependência do mercado.

Activity (8)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Victor M liked this
Victor M liked this
_Capiboy_ liked this
leleite liked this
Denis Wesley liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->