Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
88Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Apostila de D. Constitucional OAB/RJ

Apostila de D. Constitucional OAB/RJ

Ratings:

4.87

(15)
|Views: 6,246 |Likes:
Published by dra.patricia.adv
Galera, tô deixando disponível pq eu tenho coinsciência social de que nem todos podem pagar R$ 600,00 a R$ 800,00 para fazer um preparatório pra 1ª fase da OAB/RJ.

Então estou postando o material do curso fraga no Estado do Rio de Janeiro, ok?
Forte abraço,
Patrícia
Galera, tô deixando disponível pq eu tenho coinsciência social de que nem todos podem pagar R$ 600,00 a R$ 800,00 para fazer um preparatório pra 1ª fase da OAB/RJ.

Então estou postando o material do curso fraga no Estado do Rio de Janeiro, ok?
Forte abraço,
Patrícia

More info:

Published by: dra.patricia.adv on Apr 10, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2014

pdf

text

original

 
Curso Fraga
Matérias:
Direito Fundamentais
Direito Constitucionais
Organização do Estado
Organização dos Poderes / Processo Administrativo / Três Poderes / Tribunal de Contas.
Doutrinas:
Alexandre Morais
 José Afonso da Silva
Resumo da Editora Saraiva – Sinopse Jurídica
Constituição AtualizadaControle de Constitucionalidade1.Normas Judicas1.1.Constitucionais
-
Constituição Federal;
-
Emenda de Revisão;
-
Emenda Constitucional.
1.2.
Infraconstitucionais (
sub constitucionais)
 – 
Atos Normativos Primários (art. 59 CF/88). Sofrem controle daconstitucionalidade, porque são atos de regulamentação.
 – 
Atos Normativos Secundários (infralegais) atos da administração pública,portaria, decreto, instrução normativa. Não sofre controle constitucional. Sofremo máximo controle de legalidade.2.InconstitucionalidadeVício no conteúdo, no Procedimento ou na Competência, da norma jurídica em relaçãoao processo legislativo em face da Constituição Federal. Art. 64 CF/883.Espécie de Inconstitucionalidade
Material (substantiva) – é o vício no conteúdo.
Formal (orgânica)
Objetiva – vício no rito (procedimento).
Subjetivo – vício na competência.Assim, com o advento de uma nova constituição a doutrina sustenta que não pode existirinconstitucionalidade formal superveniente, ou seja, discussão de vício no procedimentoou competência de normas jurídicas anteriores a constituição face a esta nova constituição.Ex.: Lei 1533/51 em relação a CF/88 – em 2005Entretanto, é possível discussão de inconstitucionalidade material de normas anteriores aCF/88 somente pela ADPF, nos moldes da lei 9882/99, sendo uma exceção dos efeitos darevogação.4.Modalidade de Controle:
Controle Preventivo
(sistema americano)
– atípico ou político.
-
Poder executivo – veto – art. 66 CF/88Obs. Emenda Constitucional não sobre sanção ou veto.página1
 
-
Poder Legislativo – comissões constitucionais e justiça (art. 58 CF/88)
Controle Repressivo
(sistema francês)
– Típico
Poder Judiciário
 – 
Difuso (aberto ou incidental) e a possibilidade de discutir umainconstitucionalidade em qualquer juízo ou tribunal.Súmula 512 STF -
 
Não cabe condenação em honorários de advogado na ação demandado de segurança.
Controle por via de exceção.Características
Indireto – anterior ao seu pedido.
Concreta – atua concretamente no pedido.
Subjetivo – porque existe uma lide
(conflito de interesse)
 – 
Concentrado
Poder Legislativo – Art. 49, V CF/88 – sustação dos atos normativos. Obs.:1)Medida Provisória o aprovada ou rejeitada: O Congresso Nacional exerce ocontrole repressivo de constitucionalidade.2)É possível o controle preventivo pelo poder judiciário? Sim (de forma excepcional),o poder judiciário pode realizar tal controle quando presentesinconstitucionalidades formal objetiva ou subjetiva.3)O poder blico pode exerce controle de constitucionalidade de seus atosadministrativos? Sim é possível uma vez que o administrador tem o dever deanular seus atos administrativos que possuam vício de legalidade, exercendoinclusive controle de constitucionalidade pelas súmulas 347 e 473 do STF.Natureza Jurídica da Inconstitucionalidade – questão prejudicial.Efeitos: Interparte – retroativo ao pedido (
ex tunc
) em regra.Princípio da Reserva de Plenário (controle difuso) – art. 97 CF/88.
.
Quorum qualificado para a declaração de inconstitucionalidade de lei ou ato normativonos tribunais por maioria absoluta de votos do órgão especial ou do próprio tribunal.Papel do Senado Federal – art. 52, X CF/88 O senado federal pelo art. 52,X CF/88 – pode suspender a execução de lei declaradainconstitucional pelo STF, total ou parcialmente, tal regra não gera obrigatoriedade peloSenado por falta de previsão legal.Regras Processuais – art. 480 e 482 CPC, art. 5º, XXXV CF/88, art. 176 a 178 RegimentoInterno do STF;Controle ConcentradoÉ a possibilidade de discussão da inconstitucionalidade por um só órgão do poder judiciário. Fica tudo na mão do STF existe no âmbito estadual (TJ/RJ).página2
 
Características – discutir a lei em tese.
Direto – porque é o pedido principal (ADIn)
Abstrato – porque não há lide (não há autor e réu, e sim interessado).
Objetivo – porque se discute a densidade da normaObs.: é direta porque é uma lesão direta a constituição e constituição estadual.Modalidades:a)ADI (ação direta de Inconstitucionalidade)
Âmbito Federal(ADI)
X
contra própria CF/88 – STF
Âmbito Estadual (ADI Estadual)
X
Constituição Estadual – TJ/RJ
Por Omissão
X
CF/88 – STFConceito: ADI que visa impugnar lei ou ato normativo Federal ou Estadual perante OSTF, lei ou ato normativo estadual ou municipal perante o TJ/RJ, bem comopossibilitar a eficácia plena de norma constitucional que necessite de regulamentaçãopela ADIn por omissão.Objeto: Leis Municipais, Estaduais
X
CF/88; Leis Federais e Estaduais
X
CF/88.Obs.: Norma constitucional que necessita de regulamentação pela ADIn por Omissão.Legitimados:Art. 103 CF/88 – salva ADIn Estadual com regra na Constituição Estadual.Esse legitimado em duas categorias:a)Universais – art. 103, I, II, III, VI, VII, VIII CF/88b)Especiais – art. 103, IV, V, IX CF/88
 Amicus Curiae
(amigo da corte) – é o terceiro que se habilita no processo (controle) abstratode constitucionalidade, teve origem na constituição americana.Art. 7º § 2º da lei 9868/99 – Rito de ADI;Art. 6º § 1º lei 9882/99 – Lei da ADPF
 Art. 1
o
A argüição prevista no § 1
o
do art. 102 da Constituição Federal será proposta perante oSupremo Tribunal Federal, e terá por objeto evitar ou reparar lesão a preceito fundamental,resultante de ato do Poder Público.
Natureza Jurídica – forma o litisconsórcio facultativoPara o prof. Nagib – é uma intervenção de terceiro especialíssimo.Medida Cautelar – é possível por maioria absoluta de votos, com efeito, Erga Ominis,efeito Ex Nunc (não retroage) e possibilidade do efeito Represtinatório (art. 11, § 2º lei9868/99), de forma tácita. Art. 10, 11, 12 lei 9868/99.Da Medida Cautelar em Ação Direta de Inconstitucionalidade
 Art. 10. Salvo no período de recesso, a medida cautelar na ação direta será concedida por decisão da maioria absoluta dos membros do Tribunal, observado o disposto no art.
página3

Activity (88)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Adriane Xavier liked this
Bianca Santos liked this
Mélody Piasecki liked this
Luselma Zerio liked this
Júlia de Almeida added this note
Material de muita valia, parabéns!!!
natalia406 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->