Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
78Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Resumo – Ética e EducaÇÃo

Resumo – Ética e EducaÇÃo

Ratings:

5.0

(2)
|Views: 25,388|Likes:
Published by motasousaantonio

More info:

Categories:Types, Resumes & CVs
Published by: motasousaantonio on Jan 13, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

07/04/2013

pdf

text

original

 
RESUMO – ÉTICA E EDUCAÇÃO
1.O objecto da Ética
Objectivos gerais
O objecto da Ética exige:
A não identificação da Ética com a Moral;
A existência de uma Ética que, não sendo científica, recebe o contributo das diversasCiências a respeito do ser humano;
Que a actuação moral, singular, seja complementada/criticada pela reflexão ética, universal;
Que cada um de nós tenha a consciência de que deparará com problemas morais, ao longoda sua vida;
Que haja, tanto em termos pessoais, quanto em termos colectivos, a passagem da Moralefectiva – ou vivida – para a Moral reflexa – ou Ética;
A tomada de consciência para a possibilidade de variação das respostas sobre o que é o“Bom”, consoante as diferentes Éticas;
A verificação do seguinte facto: a Ética não é uma intra-disciplina da Filosofia;
Que as questões éticas fundamentais devam ser abordadas a partir de pressupostosfilosóficos,
Que, através do seu objecto, a Ética se relacione com as Ciências que estudam as relações eos comportamentos dos seres humanos em sociedade (psicologia, antropologia, sociologia);
A consideração para com o seguinte aspecto: o comportamento moral é uma formaespecífica do comportamento dos seres humanos.
1.1-Definição de Ética
 Não se pode confundir a Ética com a Moral: a Ética não cria a Moral. Apesar de toda a Moral pressupor determinados princípios, normas ou regras de comportamento, não é a Ética que osestabelece numa determinada comunidade.A Ética depara com uma experiência de índole histórico-social no terreno da Moral, ou seja com umconjunto de práticas morais já em vigor e é partindo delas que procura determinar:
 
A essência da Moral;
A origem da Moral;
As condições objectivas e subjectivas do acto moral;
As fontes da avaliação moral;
A natureza e a função dos juízos morais;
Os critérios de justificação dos juízos morais;
O princípio que rege a mudança e a sucessão dos diferentes sistemas morais.
A Ética é a teoria do comportamento moral dos seres humanos em sociedade.
É o saber de umaforma específica do comportamento humano.Segundo Luís de Araújo, a atribuição de uma dimensão científica à Ética só será possível se delaresultar uma objectividade tal que permita aos juízos em que se exprime afastar toda e qualquer subjectividade. Outros autores ainda, consideram que os enunciados éticos não possuem, em rigor,uma dimensão científica, pois exprimem unicamente sentimentos subjectivos.Se for possível construir a Ética assente num processo científico de fundamentação, parece tornar-seinevitável o relativismo moral: é possível uma Ética com rigor científico? É desejável uma tal ética?
1.1.1 – Ética como reflexão, influenciada pela Ciência
O autor mais representativo desta corrente é Luís de Araújo. Segundo este autor é possível construir uma Ética que, apesar de não ser deduzida das Ciências, se articula com os conhecimentos que vãoemergindo a partir destas a respeito da realidade humana. O conteúdo da reflexão moral resulta,simultaneamente, de uma exigência gica de coerência conjugada com os conhecimentoscientíficos que ajudam a traçar a ideia de ser humano que está subjacente à criação e à fruição dosvalores.A Ética forma-se como uma reflexão integralmente autónoma face às abstracções de naturezametafísica e às proposições intrinsecamente teológicas. Ela configura-se, apesar da ambiguidade edo carácter dubitativo que é inerente a tudo quanto é humano, como um discurso legítimo acerca doagir humano e da sua justificação axiológica.
1.1.2- A Ética como Ciência
É Adolfo Sánchez Vasquez, entre outros, que defende a Ética como Ciência. Segundo esta corrente:
 A Ética é uma Ciência
. De acordo com esta abordagem, a Ética ocupa-se de um problema próprio – o sector da realidade humana a que chamamos Moral, constituído por um tipo peculiar de factos ou actos humanos. Como Ciência, a Ética parte de um determinadoconjunto de factos, pretendendo descobrir-lhes os princípios gerais. Enquanto conhecimento
 
cienfico, a Ética deve aspirar à racionalidade e à objectividade e proporcionar conhecimentos sistemáticos, metódicos e, no limite do possível, comprováveis.
 A Ética é a Ciência da Moral 
, ou seja, de uma esfera do comportamento humano. Não sedeve aqui confundir a teoria com o objecto: o mundo moral. Os princípios, as normas ou os juízos de uma Moral determinada não apresentam carácter científico. Daí que se podemosfalar numa Ética científica, não o podemos fazer em relação à Moral, porquanto não existeuma Moral científica, embora exista (ou possa existir) um conhecimento Moral que pode ser científico. O científico baseia-se no método e não no próprio objecto.
 A Moral não é uma Ciência, mas sim o objecto de uma Ciência.
A Ética não é a Moral e, portanto, não pode ser reduzida a um conjunto de normas e prescrições, dado que a suamissão consiste em explicar a Moral efectiva e, neste sentido, pode influir na própria Moral.********A origem etimológica da palavra Ética encontra-se em dois vocábulos:
éthos
– que significa costume, uso, maneira (exterior) de proceder 
êthos
– que se reporta á residência, toca, morada habitual, maneira de ser, carácter Actualmente, a apalavra Ética usa-se em 3 sentidos:
no sentido de ordem moral ou ordem ética, entendida como a totalidade do dever moral;
no sentido de estrutura fundamental das ideias morais ou ideias éticas, reconhecidas por uma pessoa, ou por um grupo;
no sentido de conduta moral efectiva, tanto de uma pessoa como de um grupo.A Moral tem origem no latim “mos”, “mores”, entendido no sentido de conjunto de normas ouregras adquiridas por hábito.Enquanto a Moral se reporta a comportamentos concretos de índole particular, que pressupõem acoexistência da liberdade e da responsabilidade, a Ética, de feição tendencialmente universal, dizrespeito a princípios normativos daqueles comportamentos.
A Ética é a base normativa da Moral
,com capacidade para clarificar e rectificar os comportamentos morais efectivos. Os seres humanosnão só agem moralmente como reflectem sobre esses comportamentos práticos, tomando-os comoobjecto do seu pensamento e reflexão. Uma tal dimensão almeja atingir, e esclarecer, as maisrelevantes actuações humanas, i.e., aquelas que se reportam consciente e livremente, ao bom, aocerto, ao correcto, ao justo, ao prudente. Todos nós ambicionamos pautar o nosso comportamento por essas normas, tais normas, uma vez aceites, são reconhecidas como obrigatórias e é de acordocom elas que temos o dever de agir, rejeitando todas as outras possibilidades de actuação moral.

Activity (78)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
ardomingues1529 liked this
rleao36 added this note|
Muito bom!
EllenMarianne liked this
Débora Silva liked this
Carmen Cabral liked this
A Ética é a teoria da moral enquanto que a moral é a prática da ética....
Adaisa Cortes liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->