Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
6Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
CONVENÇÃO COMERCIARIO 2009-2010

CONVENÇÃO COMERCIARIO 2009-2010

Ratings: (0)|Views: 3,293|Likes:
Published by fecomercio-ma

More info:

Published by: fecomercio-ma on Jan 19, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

04/28/2011

pdf

text

original

 
 
CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO2009/2010
CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO que entre si celebram,de um lado a FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO ESTADO DOMARANHÃO, SINDICATO DO COMÉRCIO ATACADISTA DEGÊNEROS ALIMENTÍCIOS DE SÃO LUÍS, SINDICATO DOCOMÉRCIO ATACADISTA DE DROGAS E MEDICAMENTOS DESÃO LUÍS, SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DEMATERIAL ELÉTRICO E APARELHOS ELETRODOMÉSTICOSDE SÃO LUÍS, o SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DOSJOALHEIROS E ÓTICAS DO ESTADO DO MARANHÃO e dooutro lado o SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIODE SÃO LUÍS, por seus Presidentes, infra assinados, todosdevidamente autorizados pelos respectivos órgãoscompetentes, mediante as Cláusulas e condições seguintes:
CLÁUSULA PRIMEIRA - ABRANGÊNCIA
A presente Convenção abrange as Categorias legalmente representadas pelasEntidades convenentes, excluídas as Categorias Econômicas e Profissionaisdiferenciadas.
CLÁUSULA SEGUNDA – REAJUSTE SALARIAL
Os salários dos empregados abrangidos pela presente Convenção Coletiva serãoreajustados em 1º de novembro de 2009, aplicando-se o percentual de 8% (oito porcento), tomando por base para o cálculo do reajuste, os salários do mês denovembro de 2008.
PARÁGRAFO ÚNICO –
Os aumentos espontâneos ou decorrentes de antecipações,procedidos pelos Empregadores no período de novembro/2008 a outubro/2009,serão compensados, excetuando-se os aumentos relativos a implemento de idade,equiparação, término de aprendizagem, promoção e reclassificação, que não serãoobjeto de desconto.
CLÁUSULA TERCEIRA - PISO SALARIAL
Fica estabelecido que a partir de 1º de novembro de 2009, nenhum Empregadoabrangido pela presente Convenção Coletiva de Trabalho, poderá ser admitido comsalário inferior a R$ 537,10 (Quinhentos e Trinta Sete Reais e Dez Centavos).
PARÁGRAFO ÚNICO
– durante a vigência da presente Convenção Coletiva, osalário dos Empregados integrantes da Categoria Profissional abrangida não poderáser inferior ao salário mínimo acrescido de 10% (dez por cento).
 
 2
CLÁUSULA QUARTA FORMA DE REAJUSTE SALARIAL
A partir de 1º de dezembro de 2009, os salários dos empregados abrangidos pelapresente Convenção Coletiva de Trabalho, serão reajustados de acordo com apolítica salarial vigente.
CLÁUSULA QUINTA - QUEBRA DE CAIXA
Todo empregado no exercício da função de “caixa” ou assemelhado receberá umagratificação de 16% (dezesseis por cento) sobre o salário-base do operador, a títulode quebra de caixa.
CLÁUSULA SEXTA - HORA EXTRA
O serviço extraordinário será pago com adicional de 55% (cinqüenta e cinco porcento), podendo, entretanto, ser dispensado esse acréscimo salarial na hipótese decompensação de horário.
CLÁUSULA SÉTIMA HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO COMÉRCIO DESÃO LUÍS
Fazendo uso da prerrogativa estabelecida pela Lei nº 11.603, de 05 de dezembro de2007, combinado com o que dispõe a Lei Municipal nº 3.854, de 15 de setembro de1999, fica estabelecido que as Empresas Comerciais representadas pelas Entidadesdas Categorias Econômicas ora convenentes funcionarão de segunda-feira a sexta-feira na forma da lei, em regime de horário livre; aos sábados até às 18:00 (dezoito)horas, obrigando-se as Empresas, em relação aos seus empregados, a respeitarema jornada semanal de 44 (quarenta e quatro) horas, sendo que, no caso deprorrogação, o máximo permitido é de 2 (duas) horas diárias além da jornada e serãopagas como horas extras.
§ 1º -
Aos Domingos as Empresas funcionarão de 8:00 (oito) às 13:00 (treze) horas,assegurando-se entretanto, o descanso semanal do empregado (art. 67 – CLT),sendo que a folga, de um dia, para o empregado que tenha trabalhado no domingo,será concedida na semana subseqüente àquele dia.
§ 2º -
Para o funcionamento aos domingos, as Empresas implantarão sistema demodo a assegurar que nenhum empregado trabalhe mais do que dois domingosconsecutivos.
§ 3º -
As Empresas poderão funcionar em regime de horário livre no dia 08 dedezembro, feriado municipal. O trabalho, entretanto, nesse dia, será consideradoextraordinário e pago com acréscimo de 100% (cem por cento) sobre o valor da horanormal e receberá, ainda, o Empregado que assim trabalhar, ao final do expediente,a título de gratificação, o valor de R$ 30,00 (trinta reais).
 
 3
§ 4º -
As Empresas comprometem-se, em relação aos seus Empregados, arespeitarem a jornada semanal de 44 (quarenta e quatro) horas, sendo que no casode prorrogação, o máximo permitido é de 2 (duas) horas diárias além da jornada eserão pagas como horas extras, com o acréscimo previsto na Cláusula Sexta destaConvenção.
CLÁUSULA OITAVA - REMUNERAÇÃO DO COMISSIONISTA
Fica estabelecida a obrigatoriedade do pagamento do descanso semanalremunerado e feriados aos comissionistas calculado sobre a remuneração mensal.
CLÁUSULA NONA - QUITAÇÃO DAS VERBAS RESCISÓRIAS
O pagamento das parcelas constantes do instrumento de Rescisão ou recibo dequitação e respectiva homologação, quando for o caso, deverá ser efetuado até o10º (décimo) dia, contado da data da notificação da demissão, quando da ausênciado aviso prévio, indenização do mesmo ou dispensa de seu cumprimento, sob penado pagamento de multa de 5% (cinco por cento), por dia de atraso sobre o total daquitação, limitada a cominação ao valor da obrigação principal, salvo se oempregado comunicado através de carta com aviso de recepção não comparecerpara o recebimento.
CLÁUSULA DÉCIMA - SALÁRIO SUBSTITUIÇÃO
“Enquanto perdurar a substituição que não tenha caráter meramente eventual, oempregado substituto fará jus ao salário contratual do substituído”(Enunciado daSúmula nº 159, do Colendo Tribunal Superior do Trabalho).
CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA - CÁLCULOS DAS FÉRIAS, AVISO PRÉVIO E13º SALÁRIO
O cálculo das férias, aviso prévio e 13º salário levará em conta, além do salário-base, o valor médio das comissões dos últimos três meses.
CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA - MORA SALARIAL
O pagamento dos salários quando houver sido estipulado por mês, deverá serefetuado, o mais tardar, até o 5º (quinto) dia útil do mês subseqüente ao vencido,sob pena do pagamento de 2% (dois por cento), por dia de atraso, diretamente aoempregado, sobre o total da remuneração devida, limitada a cominação ao valor daobrigação principal, salvo quando, comprovadamente, o trabalhador der causa amora.

Activity (6)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
rodrigo_nasc liked this
davidmattos liked this
paula pierre liked this
paula pierre liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->