Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Quem poderá falar sobre o vínculo da caridade de Deus - L das H - Vol_III_p_73-75

Quem poderá falar sobre o vínculo da caridade de Deus - L das H - Vol_III_p_73-75

Ratings: (0)|Views: 7|Likes:
Da Carta ao Coríntios, de São Clemente I, papa
(Nn. 49-50: Funk 1,123-125)
Quem poderá falar sobre o vínculo da caridade de Deus?
Quem tem a caridade em Cristo, que cumpra os mandamentos de Cristo! Quem poderá descrever o laço da caridade de Deus? Quem conseguirá discorrer sobre a perfeição de sua beleza? É indizível a profundeza a que nos leva a caridade, nossa união com Deus. A caridade cobre uma multidão de pecados, a caridade tudo suporta, tudo tolera com paciência. Não há nada de sórdido nem de soberbo na caridade. A caridade não tolera a divisão, não provoca revolta. A caridade tudo faz na concórdia. Na caridade todos os eleitos de Deus são perfeitos. Sem a caridade nada é aceito por Deus. Na caridade Deus nos assumiu para si. Pela caridade que tem para conosco, nosso Senhor Jesus Cristo, obediente à vontade divina, por nós entregou o seu sangue, a sua carne, por nossa carne, a sua alma, por nossa alma.
Bem vedes, caríssimos, como é grande e admirável a caridade e impossível descrever toda a sua perfeição. Quem merecerá ser encontrado nela, a não ser aqueles que Deus quiser tornar dignos? Oremos, pois, e peçamos-lhe misericórdia, a fim de estarmos na caridade, sem culpa e sem qualquer interesse puramente humano. Passaram todas as gerações desde Adão até a presente. Mas aqueles que, pela graça de Deus, atingiram a perfeição da caridade, alcançam um lugar sagrado e serão manifestados na vinda do reino de Cristo. Porque está escrito: Entrai por um pouco de tempo em vossos aposentos, até que passe minha cólera e meu furor; e lembrar-me-ei dos dias bons e erguer-vos-ei de vossos sepulcros.
Caríssimos, se cumprirmos os preceitos do Senhor na concórdia e na caridade somos muito felizes, porque por elas nossos pecados serão perdoados. Como está escrito: Feliz aquele cuja iniquidade foi perdoada, cujo pecado foi absolvido. Feliz o homem a quem o Senhor não argui de falta, e em cujos lábios não há engano. A proclamação desta felicidade atinge os que, por Jesus Cristo, nosso Senhor, são eleitos de Deus; a quem seja a glória pelos séculos sem fim. Amém.
Da Carta ao Coríntios, de São Clemente I, papa
(Nn. 49-50: Funk 1,123-125)
Quem poderá falar sobre o vínculo da caridade de Deus?
Quem tem a caridade em Cristo, que cumpra os mandamentos de Cristo! Quem poderá descrever o laço da caridade de Deus? Quem conseguirá discorrer sobre a perfeição de sua beleza? É indizível a profundeza a que nos leva a caridade, nossa união com Deus. A caridade cobre uma multidão de pecados, a caridade tudo suporta, tudo tolera com paciência. Não há nada de sórdido nem de soberbo na caridade. A caridade não tolera a divisão, não provoca revolta. A caridade tudo faz na concórdia. Na caridade todos os eleitos de Deus são perfeitos. Sem a caridade nada é aceito por Deus. Na caridade Deus nos assumiu para si. Pela caridade que tem para conosco, nosso Senhor Jesus Cristo, obediente à vontade divina, por nós entregou o seu sangue, a sua carne, por nossa carne, a sua alma, por nossa alma.
Bem vedes, caríssimos, como é grande e admirável a caridade e impossível descrever toda a sua perfeição. Quem merecerá ser encontrado nela, a não ser aqueles que Deus quiser tornar dignos? Oremos, pois, e peçamos-lhe misericórdia, a fim de estarmos na caridade, sem culpa e sem qualquer interesse puramente humano. Passaram todas as gerações desde Adão até a presente. Mas aqueles que, pela graça de Deus, atingiram a perfeição da caridade, alcançam um lugar sagrado e serão manifestados na vinda do reino de Cristo. Porque está escrito: Entrai por um pouco de tempo em vossos aposentos, até que passe minha cólera e meu furor; e lembrar-me-ei dos dias bons e erguer-vos-ei de vossos sepulcros.
Caríssimos, se cumprirmos os preceitos do Senhor na concórdia e na caridade somos muito felizes, porque por elas nossos pecados serão perdoados. Como está escrito: Feliz aquele cuja iniquidade foi perdoada, cujo pecado foi absolvido. Feliz o homem a quem o Senhor não argui de falta, e em cujos lábios não há engano. A proclamação desta felicidade atinge os que, por Jesus Cristo, nosso Senhor, são eleitos de Deus; a quem seja a glória pelos séculos sem fim. Amém.

More info:

Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/20/2010

pdf

text

original

 
2ª Semana do Tempo Comum – Terça-feira
Segunda leitura
Da Carta ao Coríntios, de São Clemente I, papa
(Nn. 49-50: Funk 1,123-125)
Quem poderá falar sobre o vínculo da caridade de Deus?
Quem tem a caridade em Cristo, que cumpra osmandamentos de Cristo! Quem poderá descrever o laço dacaridade de Deus? Quem conseguirá discorrer sobre a perfeiçãode sua beleza? É indizível a profundeza a que nos leva acaridade, nossa união com Deus. A caridade cobre umamultidão de pecados, a caridade tudo suporta, tudo tolera com paciência. Não há nada de sórdido nem de soberbo na caridade.A caridade não tolera a divio, não provoca revolta. Acaridade tudo faz na concórdia. Na caridade todos os eleitos deDeus são perfeitos. Sem a caridade nada é aceito por Deus. Nacaridade Deus nos assumiu para si. Pela caridade que tem paraconosco, nosso Senhor Jesus Cristo, obediente à vontadedivina, por nós entregou o seu sangue, a sua carne, por nossacarne, a sua alma, por nossa alma.Bem vedes, cassimos, como é grande e admirável acaridade e impossível descrever toda a sua perfeição. Quemmerecerá ser encontrado nela, a não ser aqueles que Deusquiser tornar dignos? Oremos, pois, e peçamos-lhemisericórdia, a fim de estarmos na caridade, sem culpa e semqualquer interesse puramente humano. Passaram todas asgerações desde Adão até a presente. Mas aqueles que, pelagraça de Deus, atingiram a perfeição da caridade, alcançam umlugar sagrado e serão manifestados na vinda do reino de Cristo.Porque está escrito: Entrai por um pouco de tempo em vossosaposentos, até que passe minha cólera e meu furor; e lembrar-me-ei dos dias bons e erguer-vos-ei de vossos sepulcros.Cassimos, se cumprirmos os preceitos do Senhor naconcórdia e na caridade somos muito felizes, porque por elasnossos pecados seo perdoados. Como esescrito: Feliz(Séc. I)

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->