Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
8Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Revista EmbalagemMarca 008 - Fevereiro 2000

Revista EmbalagemMarca 008 - Fevereiro 2000

Ratings: (0)|Views: 488|Likes:
Published by EmbalagemMarca
Edição de fevereiro de 2000 da revista EmbalagemMarca.
Visite o site oficial da revista http://www.embalagemmarca.com.br e o blog http://embalagemmarca.blogspot.com
Siga-nos também no Twitter: http://twitter.com/EmbalagemMarca

Esta edição está incompleta, sem alguns anúncios e algumas matérias, pois foi recuperada de um arquivo muito antigo. Ainda assim é possível a maioria das reportagens.
Edição de fevereiro de 2000 da revista EmbalagemMarca.
Visite o site oficial da revista http://www.embalagemmarca.com.br e o blog http://embalagemmarca.blogspot.com
Siga-nos também no Twitter: http://twitter.com/EmbalagemMarca

Esta edição está incompleta, sem alguns anúncios e algumas matérias, pois foi recuperada de um arquivo muito antigo. Ainda assim é possível a maioria das reportagens.

More info:

Published by: EmbalagemMarca on Jan 20, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/31/2011

pdf

text

original

 
entrevista: roberto banfi, da sadia • logística – roubo de cargas
 www.embalagemmarca.com.br 
 Ano I
Nº 8
Fevereiro 2000
R$ 5,00
 
n cantar o con sumi-dor, diferenciar o pro- duto pela cor e pelo brilho, causar im pacto no  ponto-de-venda. . . Esses e inconveis outros concei- tos mer cadogicos são recor rentes em palestras, semirios e livros em que o tema em balagem é abor- dado. A re por tagem de capa desta edição, feita por Gui- lher me Kamio, coloca em  pauta um tema que parece não ser levado na devida conta em pro jetos de em ba- lagem de rações para ani-mais de estimação. A ques- tão é: a quem a em balagem deve atender, ao bicho ouao dono do bicho?É claro que, quanto aodesign, à atração pelo visu-al, ao preço, a em balagem deve conquistar quem faza com pra e paga. Trata-sede uma decisão racional. Mas, do ângulo da decisão emocional, chamemos assim, quem decide é quem consome – no caso, cães egatos. Aí sim, mais do queem qualquer segmento, pode-se falar em mar ke-ting sensorial. Esses ani- mais, como às vezes fazemos seres humanos, só que- rem o que é bom. Têm faroe paladar apuradíssimos e não se deixam enganar  apenas pelo as pecto do que lhes ser vem. Não adianta a em balagem ser apenas bonita. Se não  pro piciar bar reira adequa- da à per da ou à entrada dearomas, por exem plo, a possi bilidade de re jeição do alimento aumenta. Senão tiver bar reira à gordu- ra, transfor ma-se numaes pécie de ímã ou es pon ja  para poeira no ponto-de-venda, matando o poder de atração do belo design fei-to no com putador. Aí, quem re jeita é quem com- pra. Se a em balagem não é resistente na mo vimenta- ção e no trans por te, o custo aumenta. São muitas, enfim, as possi bilidades de  per da – e por tanto, as opor- tunidades de ganho.
Só beleza não põe a mesa
Carta do editor 
Wilson Palhares
E
 
Espaço aberto
4
 
e
mbalagem
m
 arca
 
 
fev 2000
M
ais uma vez, vocês estão de para béns. É a primeira vez que rece-  bo uma revista com capa metaliza- da (
E
m
 
ba
 
la
 
gEm
 m
ar 
 
ca
nº7). Ela étão interessante que a mando regu- larmente para os Estados Unidos,  para meu pessoal que fala por tuguês e que conhece o Brasil. Continuem no bom caminho que vocês estão trilhando. Muito sucesso em 2000.
 Ar nold Die sendruck 
Ar nold ComSão Paulo – SP
 N
a qualidade de líderes mundiais na fa bricação de pa péis técnicos e es peciais, entre os quais pa péis para tulos e embalagens fleveis, gos- taria de para benizar a sua revista não só pela qualidade dos textos como tam bém pela linha editorial. Seguramente sua revista me mante- rá atualizado quanto às tendências de mercado.
 Antonio Ribeiro
Diretor-geral Ahlstrom Pa per Group do Brasil São Paulo – SP
G
ostaria de para benizá-los pela excelente revista, que é muito útil  para o meu tra balho.
Vera Rodri gues Pias si
Se braeGoiânia – GO
P
ara benizo a todos que fazem esta revista pela qualidade e profun- didade das infor mações que são apresentadas em suas re por tagens. Tais ca racterísticas me per mitem utilizar 
E
m
 
ba
 
la
 
gEm
 m
ar 
 
ca
comofonte de pesquisa. Vocês estão efe- tuando um tra balho de extrema com petência e seriedade. Sucesso em 2000.
 Luiz Patrí cio Bar bo sa Júnior 
Bras pack Ipo juca – PE
A
 proveito a opor tunidade para  para benizá-los pela qualidade das infor mações de
E
m
 
ba
 
la
 
gEm
 m
ar 
-
ca
. Sou designer e tra balho na área de desenvolvimento de produtos e embalagens, por tanto tenho a neces- sidade de buscar constantemente infor mações que me auxiliem no meu tra balho, e a revista, de fato, me ajuda muito.
Maria Isabel de Oliveira
Designer Krys Belt do BrasilLondrina – PR 
A
s re por tagens de
E
m
 
ba
 
la
 
gEm
-m
ar 
 
ca
são realmente muito com-  pletas. Para béns.
Sil vana Reis
Gerente de necios Croda do BrasilCam pinas – SP
P
ara béns pelo ar tigo “Pers pecti- vas 2000” (
E
m
 
ba
 
la
 
gEm
 m
ar 
 
ca
7),que faz uma boa análise dos diver- sos setores.
Mar cos Sil veira
Pavax Comér cio e Re presentações Ltda Barueri – SP
L
i a última edição de
E
m
 
ba
 
la
-
gEm
 m
ar 
 
ca
, que está sim plesmente demais. Porém, encontrei alguns dados que não batem com minhas infor mações. 1 – Página 18 – segundo a Nielsen, a lata de alunio possui 22% e não 18% do mercado de cer ve jas, comofoi pu blicado. 2 – Página 21 – achei que vocês deram pouca im por tância à lata de alunio, pois poucas linhas foram dedicadas a esta im por tante em ba- lagem.
Mirela Lancel lot ti Del Priore
Analista de mercadoAlcan Alunios do Brasil São Paulo – SP
 A redação agradece o elo gio e a cor- reção da in for mação sobre o merca- do de cer ve ja. Quanto ao es paço dedicado ao setor de alumí nio, in for- mamos que foi pro por cional às res-  postas dadas ao questiorio envia- do às em pre sas para a elaboração da re por ta gem.
C
om plementando a maria “Pers pectivas 2000”, este ano o setor de embalagens estará for te- mente envolvido com questões am bientais. A ex pressão “
 sour cereduction
ganha for ça seguindo a tendência inter nacional de reduzir  cada vez mais o peso das embala-gens. Além disto, podemos sentir  uma grande movimentação da indústria e de seus re presentantes visando ao maior rea proveitamento das embalagens pós consumo. Aex pectativa para este ano é de que o consumidor se conscientize de seu im por tante pa pel no elo da recicla- gem, dis pondo cor retamente as embalagens após o seu uso.
 Luciana Pel le grino
Coor denadora de Meio Am biente ABRE - Associação Brasileira deEm balagem São Paulo - SP
P
ara béns por manter o nível.
E
m
 
ba
 
la
 
gEm
 m
ar 
 
ca
continua exce- lente. Sucesso sem pre.
 José Antonio Cor ral Dias
Gerente de desenvolvimento Telex pel – Industrial Ltda São Paulo – SP
A
dorei o site de vocês e acheimuito interessante o conteúdo da revista.
 Renata Kaoru Ta kata
São Paulo – SP

Activity (8)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Lucy Freitas liked this
winami1972 liked this
winami1972 liked this
zeh_melancia liked this
zeh_melancia liked this
terciav liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->