Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
7Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Melasma

Melasma

Ratings:

4.5

(2)
|Views: 4,055 |Likes:
Published by sandra melo
mancha de pele comum entre as mulheres..
mancha de pele comum entre as mulheres..

More info:

Published by: sandra melo on Apr 17, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2013

 
Professora Adjunta de Dermatologia,
da
Universidade Federal do Rio
 
Grande do Sul (UFR
G
S)
e do
Hospitalde Clínicas de Porto Alegre - RS.Médica Dermatologista
e
Mestranda da
 
Universidade Federaldo Rio Grande do Sul (UFR
G
S).
1
Me
la
ma e Qualidadede Vida
por 
 
Tania Ferreira Cestari 
 
Fernanda Magagnin Freitag 
Uma publicação da Galderma Brasil Ltda . Ano II . Número 04 . Junho 2006
 
info rm ativoc ie ntífic o
F
info rm ativoc ie ntífic o
F
Melasmae Qualidadede Vida
Melasma é uma doença pigmentar adquirida, bastanteprevalente, cujo curso crônico e recidivante determinainúmeras consultas médicas e gastos com medicaçõese procedimentos. Sendo uma dermatose primariamenteda face, mesmo pequenas e discretas manchas podemdeterminar prejuízo considerável para o bem-estar dosacometidos.Em 2003,
Balkrishnan et al.
desenvolveram e validaramo
Melasma Quality of Life Scale 
(MELASQoL), umquestionário com dez itens específicos para a aferiçãoda qualidade de vida de portadores de melasma. Talinstrumento foi formulado a partir de sete questões daescala SKINDEX-16 (questionário sobre qualidade devida de pacientes com dermatoses em geral) e de trêsquestões do
Skin Discoloration Questionnaire 
. Aestratégia para seleção das perguntas consistiu naeliminação daquelas sabidamente não correlacionadasao melasma, como por exemplo, as questões referentesaos sintomas. O escore final do MELASQoL pode variarentre 7 e 70, sendo que os valores mais altos indicampior qualidade de vida. Os autores aplicaram oMELASQoL em 102 mulheres americanas, entre 18 e 65anos, obtendo um escore médio de 36. As questõespropostas nesse instrumento mostraram altaconsistência interna, validade e bom poderdiscriminatório quando comparadas com as de outrosquestionários (DLQI e SKINDEX-16). Isto mostra queesse instrumento pode também ser utilizado para outrasdermatoses com aspectos evolutivos semelhantes.Nas últimas duas décadas, observa-se crescenteinteresse a respeito do impacto negativo dasdoenças na qualidade de vida dos pacientes. Nessecampo, a dermatologia destaca-se por algumasparticularidades. Apesar das pequenas taxas demortalidade por doenças dermatológicas, a importânciada aparência estética faz com que alterações semgrande significado clínico possam influenciarnegativamente as atividades cotidianas dos pacientes.Assim sendo, surgiu a necessidade do desenvolvimentode instrumentos padronizados, validados e comresultados reproduzíveis que medissem melhor osaspectos da relação paciente-doença, não só parasatisfazer as necessidades da medicina baseada emevidências como também para garantir resultados maisabrangentes em estudos clínicos. Tais instrumentosconsistem em questionários que abordam diferentesaspectos da vida do paciente. Os escores obtidospodem ser então comparados entre grupos (placebo
versus 
intervenção), em diferentes momentos da vida domesmo paciente (antes e após determinado tratamento)e também entre pacientes com doenças diversas.Questionários específicos sobre qualidade de vida nasdoenças já foram desenvolvidos para diversas áreasmédicas como: psiquiatria (esquizofrenia e depressão),endocrinologia (diabetes), reumatologia (artritereumatóide), ginecologia (menopausa) e oncologia. Emdermatologia existem instrumentos validados parapsoríase, dermatite atópica, acne, urticária,onicomicose, úlceras de membros inferiores, pênfigo,vitiligo, alopecia, hidrosadenite supurativa, fotodano,ictiose e, mais recentemente, para melasma.
Fernanda Magagnin FreitagTania Ferreira Cestari
 
com pelo menos 70% de concordância entre os autores e já está disponível para uso (Tabela 1).No ano de 2005, aplicamos o MELASQoL-BP em 84mulheres com melasma que procuraram atendimento noHospital de Clínicas de Porto Alegre. Nessa amostraestudada, o escore médio do MELASQoL-BP foi 37,5+ _ (DP 15,2), semelhante ao encontrado pelos autores doquestionário original. Os domínios da qualidade de vidamais afetados pelo melasma foram aqueles relacionadosao bem-estar emocional das pacientes. Isto foievidenciado pelo pior resultado nas questões referentes àaparência da pele, à frustração e ao constrangimentodevido à doença. Como no estudo original, não foiobservada correlação entre pior qualidade de vida e maiorgravidade das lesões (r = 0,17; P = 0,109). Esse achadoreforça a idéia de que os pacientes utilizam outros critériosalém da gravidade da doença na avaliação do seu impactona qualidade de vida. Assim, é possível classificarerroneamente a doença de um paciente como sendoapenas um incômodo estético, sem maiores repercussões,
info rm ativoc ie ntífic o
F
Entretanto, a aplicação do MELASQoL em países que têmidioma diferente do original exige, além da sua corretatradução, uma adaptação transcultural completa de formaa permitir que tenha aplicabilidade homogênea a todos osindivíduos do país, gerando resultados que sigam umcritério estatístico regular. Assim sendo, a criação daversão do MELASQoL para o português falado no Brasil(MELASQoL-BP) seguiu todas as etapas preconizadas pelaOrganização Mundial da Saúde (OMS). Assim,primeiramente, dois tradutores realizaram traduções literaisindependentes das escalas. Em seguida, um grupobilíngüe de profissionais de saúde (dermatologistas,estudantes de medicina, enfermeira e psiquiatra)selecionou os termos mais adequados e elaborou aprimeira versão do questionário que foi aplicado ecomentado por dez voluntárias com melasma, criando asegunda versão em português. Um terceiro tradutorrealizou a retrotradução para o inglês, que foi submetida aoautor do trabalho original
(Balkrishnan R)
para comentáriose sugestões. A versão final foi composta por todos os itens
QUESTIONÁRIO DE QUALIDADE DE VIDA PARA PACIENTES COM MELASMA (MELASQoL-BP)
UESTIONÁRIO DE QUALIDADE DE VIDA PARA PACIENTES COM MELASMA (MELASQoL-BP)
Tabela 1
Versão aprovada do MELASQoL para língua portuguesa do Brasil.
 
Nem um pouco incomo- dado incomo- dado algumas vezes Não inco- modado na maioria das vezes Incomo- dado na maioria das vezes Incomo- dado todo o tempo Não inco- modado algumas vezes Neutro 1.
A aparência da sua pele 
.2.
Frustração pela condição da sua pele 
.3.
Constrangimento pela condição de sua pele.
4.
Sentindo-se depressivo pela condição da sua pele.
111111111
1
333333333
3
444444444
4
555555555
5
666666666
6
777777777
7
222222222
2
5.
Os efeitos da condição da sua pele 
 
no relacionamento com outras pessoa(por ex: interações com a família,amigos 
,
relacionamentos íntimos, etc.)
.6.
Os efeitos da condição da sua pele 
 
sobre o seu desejo de estar com as pessoas.
7.
A condição da sua pele dificulta a demonstração de afeto.
8.
As manchas da pele fazem você não se sentir atraente para os outros.
9.
As manchas da pele fazem você se 
sentir menos importante ou produtivo.
10.
As manchas da pele afetam o seu 
senso de liberdade.
* Com concordância e aprovação do autor original -
Rajesh Balkrishnan.
Considerando a sua doença,melasma, na última semana antes desta consulta, como você se sente em relação a: 

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->