Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
114Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
MÓDULO 7 - Itinerários e Destinos Turísticos

MÓDULO 7 - Itinerários e Destinos Turísticos

Ratings: (0)|Views: 32,178|Likes:
Published by rodry_vale152769

More info:

Published by: rodry_vale152769 on Jan 29, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

03/25/2014

pdf

text

original

 
MÓDULO 7 -
Itinerários e Destinos Turísticos
1. Itinerários Turísticos e a História1.1. Os primeiros itinerários1.2. Definição de itinerários, circuitos e rotas turísticas2. Modalidades e Tipologia de Itinerários2.1. Tipologia de itinerários turísticos2.2. Definição e regras de organização de itinerários e circuitos turísticos2.3. Modalidades de comercialização3. Os Itinerários e os Destinos Turísticos4. Elaboração de Circuitos e Itinerários Turísticos4.1. Oferta turística local4.2. Oferta turística regional
DEFINIÇÕES GERAIS
 
O conceito de itinerário confunde-se muitas vezes com outros termos que podemter diferentes leituras.
ITINERÁRIO:
Descrição de um caminho ou de uma rota especificando os lugares de passageme propondo uma série de actividades e serviços durante a sua duração.
(Gomez eQuijano)
Definição que poderá englobar Circuito, Visita e Rota.
CIRCUITO:
Entende-se aquela viagem combinada em que intervêm rios servos:transportes, alojamento, guia, ..., que se realiza de acordo com um itinerárioprogramado e com um desenho circular sempre que seja possível (o ponto departida e de chegada serão coincidentes), de modo a que se passe por umcaminho anteriormente percorrido
(Picazo)
Conjunto de caminhos e visitas que se complementam constituindo um itineráriofechado, que tem inicio e término no mesmo local.
VISITA:
Reconhecimento, exame ou inspecção de um lugar de paragem incluído numitinerário. A visita representa cada uma das paragens que compõem umitinerário.
ROTA:
Sinónimo de itinerários, em sentido restrito, em que a saída e a chegada não sãocoincidentes no mesmo ponto.O conceito de Rota e Itinerário podem ser considerados sinónimos embora seja derealçar o facto de Rota estar associada a uma direcção, a um percurso dirigido.Por outro lado, o conceito de Rota tem sido usado preferencialmente em termosinstitucionais e promocionais. Relativamente ao conceito de Roteiro está quasesempre associado a uma descrição, mais ou menos exaustiva, dos aspectos maisrelevantes da viagem e, particularmente, dos principais locais de interesseturístico.
FORFAIT:
Nome técnico utilizado para um tipo de Itinerário organizado cujo preço incluitodos os serviços. Dentro deste podemos distinguir
Forfait para a Oferta
viagens programadas para serem posteriormente vendidas pelos retalhistas – e
Forfait para a
 
Procura
– viagens organizadas à medida do cliente
(Gomez eQuijano)
 
.
DEFINIÇÕES NO CONTEXTO DAS AGÊNCIAS DE VIAGENSDecreto-Lei nº.41 248, de 31 de Agosto de 1957
Entende-se por
circuito turístico
o transporte de excursionistas em autocarro,intra ou extramuros das localidades, realizado periódica e regularmente, segundohorários, itinerários e tarifas aprovadas pelos serviços de turismo
(da actividadedas agências de viagens / art.º. 10-1).
Decreto-Lei nº.198/93, de 27 de Maio
Entende-se por
viagem organizada
a combinação prévia, por um preço tudoincluído, de transporte, alojamento ou outros serviços turísticos não subsidiáriosdaqueles, que sejam uma parte significativa da viagem organizada
(termo«viagem organizada» substitui «circuitos turísticos» e «excursões» - Preâmbulo)
Decreto-Lei nº.12/99, de 11 de Janeiro
São
viagens turísticas
as que combinam dois dos servos seguintes:transporte; alojamento; serviços turísticos não subsidiários do transporte
(dasviagens turísticas: noção e espécies – Capítulo IV / Artº. 17-1).
São viagens organizadas as viagens turísticas que, combinando previamente doisdos serviços seguintes, sejam vendidas ou propostas para venda a um preço comtudo incluído, quando excedam vinte e quatro horas ou incluam uma dormida:transporte; alojamento; serviços turísticos não subsidiários dos transportes
(Artº.17-2).
São viagens por medida as viagens turísticas preparadas a pedido do cliente parasatisfação das solicitações por este definidas
(Artº. 17-3).
DEFINIÇÃO DE CIRCUITOS TUSTICOS NO CONTEXTO DOS ÓROSREGIONAIS DE TURISMODecreto-Regulamentar nº.24/93, de 19 de Julho
Consideram-se
circuitos turísticos
todos os percursos regularmente realizadoscujo itinerário, meio de transporte, horários e visitas de pontos de interesseturístico sejam determinados e anunciados previamente
(da realizão decircuitos turísticos pelos órgãos regionais de turismo – Secção II / Artº. 12)
7.1.3. DEFINIÇÕES NO ÂMBITO DO TURISMO DE NATUREZADecreto-Regulamentar nº.18/99, de 27 de Agosto
Entende-se por
percurso interpretativo
o caminho ou trilho devidamentesinalizado que tem como finalidade proporcionar ao visitante, através do contactocom a natureza, o conhecimento dos valores naturais e culturais da áreaprotegida (AP)
(definições / art.º. 2-e)
Os percursos interpretativos devem indicar o teor, a extensão, a duração, onúmero máximo de participantes por grupo e por dia e os meios de transportepermitidos ou aconselháveis e ser obrigatoriamente acompanhadas por guias denatureza, ou em alternativa por pessoal com formação adequada
(requisitosespecíficos / Artº 5-2-d)
As
rotas temáticas
devem privilegiar a divulgação e promoção dos contextosmais representativos da economia, cultura e natureza da cada AP e devem

Activity (114)

You've already reviewed this. Edit your review.
Rui Pereira Reis liked this
Natália Gaspar liked this
Isabel Alves liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Fabiana Zanati liked this
Ana Carvalho liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->