Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
9Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Doutrina de Cristo

Doutrina de Cristo

Ratings: (0)|Views: 208 |Likes:
Published by danielaraffo65

More info:

Published by: danielaraffo65 on Jan 30, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/01/2014

pdf

text

original

 
FAETESP
CRISTOLOGIA – a doutrina de Cristo
FAETESP
CRISTOLOGIA – adoutrina de Cristo
 
UMA PALAVRA
T
oda a discussão cristológica parte da respostaque se dá à pergunta do próprio Cristo:
“Quem diz o povo ser o Filho do homem?” 
e da crença nadeclaração bíblica: “...e Verbo era Deus.”Cristo foi para o seus contemporâneos o quepoderíamos chamar, um ser controverso. Dificilmenteduas pessoas pensavam e diziam a respeito dele amesma coisa. Muitos daqueles que o viam comendo,diziam: “Ele é um glutão” (Mt 11.19). E eram essesmesmos que, ao saberem que Ele se abstivera decomer, diziam: “Este tem demônios. “Muitos daquelesque testemunhavam a operação dos seus milagres,diziam: “Ele engana o povo”, ou “Ele opera sinais pelopoder dos demônios.”Quanto ao seu ministério, aqueles que o viamcitando a Lei, diziam: “Este é Moisés.” Aqueles queviam o seu zelo em despertar nos homens noverdadeiro Deus, diziam: “Este é Elias.” Aqueles que oviam chorando enquanto consolava os infelizes eabandonados, diziam: “Este é Jeremias.” Aqueles queo viam pregar o arrependimento como meio único dohomem alcançar o perdão divino, diziam: “Este é JoãoBatista.” Ninguém contudo, exceto os seus discípulos,conhecia a sua verdadeira identidade.A revelação de Cristo não nos vem por canaishumanos e naturais; é produto da revelação divinaatravés de vidas transformadas pelo Espírito Santo.Para João Batista, Cristo é “o Cordeiro de Deus,que tira o pecado do mundo” (Jo1.29). Para ossamaritanos que o viram junto ao poço de Jacó, Ele é“verdadeiramente o Salvador do mundo” (Jo4.42).Para Maria Madalena, Ele é “o meu Senhor(Jo20.13). Para To, Ele é o “Senhor meu e Deusmeu!” (Jo20.28). Para o apóstolo Paulo, Ele é aqueleno qual tudo subsiste (Cl 1.17). Para o escritor dacarta aos Hebreus, Ele é o “sumo sacerdote..., santo,inculpável, sem mácula, separado dos pecadores, efeito mais alto do que os céus(Hb 7.26). Para DeusPai, Ele é “o meu Filho amado, em quem mecomprazo” (Mt 3.17). Para os seres celestiais, Ele é o“Rei dos reis, e Senhor dos senhores” (Ap 19.16).Nossa oração à Deus é que até ao término destamaria, votenha o necessário conhecimentoespiritual quanto à pessoa de Jesus Cristo, fontedivina da nossa expiação.
Elaboração
- MEBAC
Elaboração
- MEBAC
0102
 
FAETESP
CRISTOLOGIA – a doutrina de Cristo
FAETESP
CRISTOLOGIA – adoutrina de Cristo
 
I.AS DUAS NATUREZAS
I.1. A HUMANIDADE DE CRISTO
A PESSOA DE CRISTOComo Jesus pode ser Plenamente Deus eplenamente homem, e ainda assim uma pessoa?Podemos resumir da seguinte maneira o ensinobíblico acerca da pessoa de Cristo: Jesus Cristo foiplenamente Deus e plenamente homem em uma sópessoa.O material bíblico que sustenta essa definição éextenso. Discutiremos primeiro a humanidade deCristo, depois sua divindade e, em seguida,tentaremos mostrar como a divindade e ahumanidade de Jesus unem-se na única pessoa deCristo.
O Nascimento Virginal
Quando falamos nahumanidade de Cristo, convém iniciar com umaconsideração do nascimento virginal de Cristo. AsEscrituras afirmam claramente que Jesus foiconcebido no ventre de sua mãe, Maria, por obramiraculosa do Espírito Santo e sem um pai humano.“Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim:estando Maria, sua mãe, desposada com José, semque tivessem antes coabitado, achou-se grávida peloEspírito Santo (Mt 1.18). Logo depois, um anjo doSenhor[Gabriel?] disse a José, que havia desposadoMaria: José, filho de Davi, não temas receber Maria,tua mulher, porque o que nela foi gerado é do EspíritoSanto” (Mt 1.20). Então, lemos que: “José fez comolhe ordenara o anjo do Senhor e recebeu sua mulher.Contudo, não a conheceu, enquanto ela não deu à luzum filho, a quem pôs o nome de Jesus” (Mt 1.24,25).A importância doutriria do nascimentovirginal é vista em pelo menos três áreas:Questionário
Elaboração
- MEBAC
Elaboração
- MEBAC
03
 
FAETESP
CRISTOLOGIA – a doutrina de Cristo
FAETESP
CRISTOLOGIA – adoutrina de Cristo
 
1)Como voexplica o nascimento virginal deCristo? ______________________________________________________  ______________________________________________________  ______________________________________________________ 
1.Mostra que a salvação em últimaanálise deve vir do Senhor -
Exatamentecomo Deus havia prometido que a “Sementedamulher (Gn 3.15) acabaria por destruir a serpente,Deus torna isso em realidade pelo seu poder, não pormeros esforços humanos. O nascimento virginal deCristo é um lembrete inequívoco de que a salvação jamais pode vir por meio do esforço humano, masdeve ser obra do próprio DEUS. (Gl 4.4,5).
2
.
O Nascimento virginal possibilitou auno da plena divindade e da plenahumanidade em uma pessoa -
Esse foi omeio empregado por Deus para enviar seu Filho(Jo3.16; Gl 4.4) ao mundo como homem. Sepensarmos por um momento em outros meiospossíveis pelos quais Cristo poderia ter vindo aomundo, nenhum deles uniria com tamanha clareza ahumanidade e a divindade em uma pessoa.
Éprovável que Deus pudesse criar Jesus no céucomo um ser
 
completamente humano e enviá-lopara que descesse do u à terra sem obenefício de nenhum genitor humano
. Mas nessecaso ser-nos-ia muito difícil ver como Jesus poderiaser plenamente humano como somos, e ele não fariaparte da raça humana que descende fisicamente deAdão.
Por outro lado, é provável
 
que fosse bempossível para Deus fazer Jesus entrar no
 
mundopor meio de genitores humanos, pai e mãe, ecom sua plena natureza divina miraculosamenteunida à sua natureza humana em algummomento no início de sua vida
. Mas então ser-nos-ia dicil compreender como Jesus seriaplenamente Deus, uma vez que sua origem seriacomo a nossa em todos os sentidos.
Quando pensamos nessas duas outras possibilidades, isso nosajuda a compreender como Deus, em sua sabedoria,ordenou uma combinação de influência humana edivina no nascimento de Cristo, de modo que sua plena humanidade nos seria evidente pelo seunascimento humano comum por meio de umamulher, e sua plena divindade seria evidente por suaconcepção no ventre de Maria pela obra poderosa doEspírito Santo.
3
.
O nascimento virginal também tornapossível a verdadeira humanidade deCristo sem a herança do pecado -
Os sereshumanos herdaram a culpa legal e uma naturezamoral corrupta do primeiro ancestral, Adão (ao que àsvezes dá-se o nome “pecado herdado” ou “pecadooriginal”). Mas o fato de Jesus não ter tido um paihumano significa que a linha de descendência deAdão é parcialmente interrompida. Jesus não descendeu de Adão da maneira exatapela qual todos os outros seres humanos descendemde Adão. E isso nos ajuda a compreender por que a
Elaboração
- MEBAC
Elaboração
- MEBAC
 
0405

Activity (9)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
ISRAELRICHARD liked this
Ermes Lopes liked this
Ermes Lopes liked this
Ermes Lopes liked this
maicom_italo liked this
Colibre28 liked this
robsonssp liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->