Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
15Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Adaptações Curriculares do Aluno Surdo

Adaptações Curriculares do Aluno Surdo

Ratings: (0)|Views: 1,420 |Likes:
Published by giacomet
Dicionario Surdo Mudo
Dicionario Surdo Mudo

More info:

Published by: giacomet on Feb 06, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/12/2013

pdf

text

original

 
 Adaptações Curriculares do Aluno Surdo
 
Adaptações curriculares constituem conjunto de modificações que se realizam nosobjetivos, conteúdos, critérios e procedimentos de avaliação, atividades e metodologiaspara atender às diferenças individuais dos alunos.As adaptações curriculares para atender às necessidades especiais dos alunos surdospodem ser poucas e não constituir alterações expressivas na programação regular, detal modo que todos os alunos da turma possam delas se beneficiar. Pode-se tambémrealizar adaptações significativas do currículo regular, para atender a condiçõesespecíficas necessárias, de modo a obter maior participação do aluno nas atividadescurriculares comuns e possibilitar o alcance dos objetivos definidos para cada etapaeducativa.As adaptações se distinguem em dois grupos:2.1.2.1. Adaptações Metodológicas e DidáticasIncidem sobre agrupamentos de alunos, nos métodos, nas técnicas e estratégias deensino-aprendizagem, na avaliação e nas atividades programadas. Dizem respeito a:. situar alunos nos grupos com os quais possa trabalhar melhor;adotar métodos e técnicas de ensino-aprendizagem específicas para o aluno, naoperacionalização dos conteúdos curriculares, sem prejuízo para as atividadesdocentes;. utilizar técnicas, procedimentos e instrumentos de avaliação da classe, quandonecessário, sem alterar os objetivos da avaliação nem seu conteúdo;
 
. propiciar apoio físico, visual, verbal e gestual ao aluno impedido, temporária oupermanentemente, em suas capacidades, de modo a permitir a realização dasatividades escolares e do processo avaliativo. O apoio pode ser oferecido peloprofessor regente, pelo professor de sala de recursos, pelo professor itinerante oupelos próprios colegas;. introduzir atividades individuais complementares para o aluno alcançar os objetivoscomuns aos demais colegas, Essas atividades podem realizar-se na própria sala deaula, na sala de recursos ou por meio do atendimento itinerante, devendo realizar-sede forma conjunta com os professores regentes das diversas áreas, a família ou oscolegas;. introduzir atividades complementares específicas para o aluno, individualmente ou emgrupo, que possam ser realizadas nas salas de recursos ou por meio do atendimentoitinerante;. eliminar atividades que não beneficiem o aluno ou restrinjam sua participação ativa ereal ou, ainda, as que ele esteja impossibilitado de executar;. suprimir objetivos e conteúdos curriculares que não possam ser alcançados peloaluno em razão de sua deficiência, substituindo-os por outros acessíveis, significativose básicos.2.1.2.2. Adaptações nos Conteúdos Curriculares no Processo AvaliativoSão adaptações individuais dentro da programação regular, considerando os objetivos,os conteúdos e os critérios de avaliação para responder às necessidades de cadaaluno.Consistem essas adaptações em:. adequar os objetivos, conteúdos e critérios de avaliação, modificando-os de modo aconsiderar, na sua consecução, a capacidade do aluno em relação ao proposto para osdemais colegas;priorizar determinados objetivos, conteúdos e critérios de avaliação;. dar ênfase a objetivos concernentes à(s) deficiência(s) do aluno não abandonando osobjetivos definidos para o seu grupo, mas acrecentando aqueles relativos àscomplementações curriculares específicas, para a minimização de suas dificuldades edesenvolvimento do seu potencial;. mudar a temporalidade dos objetivos, conteúdos e critérios de avaliação dedesempenho do aluno em Língua Portuguesa, na modalidade escrita - considerar que oaluno surdo pode alcançar os objetivos comuns do grupo, em um período mais longode tempo. Desse modo, deve-lhe ser concedido o tempo necessário para o processoensino-aprendizagem e para o desenvolvimento das suas habilidades, considerando adeficiência que possui. Por meio dos critérios de avaliação correspondentes, pode-severificar a consecução dos objetivos propostos ao longo do ano letivo, ou pelo períodode duração do curso freqüentado pelo aluno;. introduzir conteúdos, objetivos e critérios de avaliação - acrescentar esses elementosna ação educativa pode ser indispensável à educação do surdo. O acréscimo deobjetivos, conteúdos e critérios de avaliação não pressupõe a eliminação ou reduçãodos elementos constantes do currículo oficial referentes ao nível de escolarização doaluno.Algumas considerações são indispensáveis:
 
. as adaptações curriculares devem ser precedidas de uma rigorosa avaliação do alunonos seguintes aspectos:.. competência acadêmica;.. desenvolvimento biológico, intelectual, motor, lingüístico, emocional, competênciasocial e interpessoal;.. motivação para os estudos, entre outros que indiquem ser as adaptações realmenteindispensáveis a sua educação;. é imprescindível que se analise o contexto, escolar e familiar, a fim de que possahaver mudanças adaptativas necessárias à educação do aluno;. as avaliações relativas às condições do aluno e do seu contexto escolar e familiardevem ser realizadas pela equipe docente e técnica da unidade escolar, com aorientação do corpo dirigente, contando com o apoio da DRE/Secretarias de Educação(dirigente da Educação Especial) da localidade, se necessário;. as adaptações curriculares devem estar contextualizadas e justificadas em registrosdocumentais que integram a pasta do aluno;. as programações individuais do aluno devem ser definidas, organizadas e realizadasde modo a não prejudicar sua escolarização, seu sucesso e promoção escolar, bemcomo sua socialização.As adaptações curriculares admitem as seguintes modalidades de apoio à educaçãodos surdos, a serem prestadas pelas unidades escolares por meio de encaminhamentopara os atendimentos e recursos da comunidade:. salas de recursos;. atendimento itinerante;. ação combinada entre salas de recursos/atendimento itinerante;. atendimento psicopedagógico;. atendimentos na área de saúde, oferecidos pela rede pública ou particular.A definição das modalidades de apoio destinadas à educação dos surdos considera osseguintes aspectos:. a (s) área(s) em que o apoio se faz necessário;. o (s) tipos(s) de apoio condizente(s);. a (s) forma(s) de ministrar o apoio: individualmente ou em grupo, dentro ou fora desala de aula, em grupos mistos ou constituídos apenas de surdos;. os profissionais envolvidos e as suas formas de atuação;o período de duração do apoio indicado.As seguintes premissas devem ser observadas, tanto nas adaptações curriculares eavaliativas, como nas formas de apoio destinadas ao aluno surdo:. partir sempre de uma avaliação médico-psicopedagógica e de um estudo-de-caso doaluno que orientem para um encaminhamento adequado às suas necessidadesespeciais;. buscar ao máximo um processo educativo pautado no princípio da normalização, ouseja, pautado no currículo regular;. evitar o afastamento do aluno das situações normais da ação educativa e do seugrupo de colegas, assegurando uma educação mais normalizadora;. criar um ambiente favorável à aprendizagem do aluno e a sua integração escolar.
Documento de Registros das Adaptações Curriculares 
 

Activity (15)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Mayara Velloso liked this
bernardete liked this
lindeise liked this
paulo marinho liked this
giselapatronilho liked this
soniadcorreia liked this
Susana Lopes liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->