Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
19Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Ambiental Para Oficina de Educação Ambiental Para

Ambiental Para Oficina de Educação Ambiental Para

Ratings: (0)|Views: 1,689|Likes:
Published by souza.mlm
Apostila de Educação Ambiental recomendada pelo Prof. M.Sc. Márcio Souza (souza.mlm@gmail.com)
Apostila de Educação Ambiental recomendada pelo Prof. M.Sc. Márcio Souza (souza.mlm@gmail.com)

More info:

Published by: souza.mlm on Feb 08, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

01/18/2013

pdf

text

original

 
Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient al al al al al ara Gestão ara Gestão ara Gestão ara Gestão ara Gestão Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient al al al al al ara Gestão ara Gestão ara Gestão ara Gestão ara Gestão 
 
- 2 - 
Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient al al al al al ara Gestão ara Gestão ara Gestão ara Gestão ara Gestão 
 
Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient Oficina de Educação Ambient al al al al al ara Gestão ara Gestão ara Gestão ara Gestão ara Gestão 
A constituição do campo da Educação Ambiental
Histórico da Educação Ambiental 
Considerando-se que educação ambiental é um processo em construção permanente e que, portanto,torna-se um instrumento de aprendizagem em constante movimento, alguns fatos e acontecimentosmarcantes na história mundial têm sua importância para o estudo proposto neste texto, como os queagora destacamos.Em 1869, Ernest Haeckel propõe o vocábulo “ecologia” para os estudos das relações entre espéciese seu ambiente. Três anos depois, é criado o primeiro Parque Nacional do mundo, o de Yellowstone, nosEstados Unidos. Desde então, e principalmente após a 2ª Grande Guerra quando do crescimentodesenfreado da produção industrial e do conseqüente acirramento da degradação do meio ambiente,começaram a surgir problemas de dimensões globais, que rompiam fronteiras e extrapolavam a regionalidade,como a poluição de rios e mananciais internacionais, a chuva ácida, o buraco na camada de ozônio, o efeitoestufa, as ilhas de calor nos grandes centros urbanos, entre outros.Nesse momento, percebeu-se a importância de uma reflexão mais profunda e a necessidade de umtrabalho conjunto entre as nações, concentrando recursos financeiros e tecnológicos para a solução dessasquestões e/ou para minimização dos impactos desses fenômenos no meio ambiente. Nesse sentido, diversasatitudes passam a ser tomadas, principalmente nos países do hemisfério norte. Algumas delas sãoemblemáticas, tais como a fundação em 1947, na Suíça, a UICN – União Internacional para a Conservaçãoda Natureza, a mais antiga instituição ambientalista de que se tem registro.No entanto, ainda não se relaciona diretamente as alternativas de solução aos problemas ambientaisa mudança de comportamento e a questão educacional. Só em 1965, foi utilizada pela primeira vez, aexpressão “Educação Ambiental” (Environmental Education), durante a “Conferência de Educação”, daUniversidade de Keele, na Grã-Bretanha.
O Clube de Roma e o Crescimento Zero 
Em 1968, é fundado o Clube de Roma pelo industrial italiano Aurélio Peccei e pelo químico inglêsAlexander King, que agregou 100 empresários, políticos, cientistas sociais, preocupados com asconseqüências do modelo de desenvolvimento predatório adotado pelos países ricos do ocidente e querapidamente se espalhava por todo o globo terrestre. Em 1971, o Clube encomenda ao MIT – Instituto deTecnologia de Massachussets, Estados Unidos - um estudo sobre a situação do Planeta.Como resultado é publicado no ano seguinte, um relatório que leva o nome de “Limites doCrescimento”, que recomenda crescimento zero da atividade econômica e da população, como forma degarantir a continuidade da existência da espécie humana do Planeta. Tal documento é duramente criticado,principalmente porque congelava desigualdades e não previa mudanças nos padrões de produção econsumo adotados pela sociedade, nem tampouco propunha uma redistribuição de riquezas entre ospaíses e as diferentes camadas da população.De qualquer modo, foi a primeira vez que um sério instituto de pesquisa, financiado por poderososempresários do primeiro mundo, apontava a situação a que o Planeta estava exposto. Por fim, o mundotomava conhecimento, oficialmente, das limitações ambientais ao crescimento.
A Conferência de Estocolm
No mesmo ano da publicação, 1972, e como sua conseqüência direta, aconteceu a Conferência dasNações Unidas, em Estocolmo, debatendo o tema “Crescimento Econômico e Meio Ambiente”, com a presençade 113 países.Esta Conferência é considerada um marco político internacional para o surgimento de políticas degerenciamento ambiental. Ali foram propostos novos conceitos como o do Ecodesenvolvimento, uma novavisão das relações entre o meio ambiente e o desenvolvimento; gerados e criados novos importantesprogramas como o das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA); gerados documentos da relevânciada Declaração sobre o Ambiente Humano, uma afirmação de princípios de comportamento e responsabilidadeque deveriam governar as decisões relativas à área ambiental e o Plano de Ação Mundial, uma convocaçãoà cooperação internacional para a busca de soluções para os problemas ambientais.A Conferência também constituiu o Dia Mundial do Meio Ambiente, a ser comemorado no dia 05 de junho de cada ano.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->