Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
43Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Fontes de Direito

Fontes de Direito

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 5,956 |Likes:
Published by Momadeaboo

More info:

Published by: Momadeaboo on Feb 23, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/24/2013

pdf

text

original

 
FONTES DE DIREITO; Maputo; 2008.
Introdução
O presente trabalho tem por objecto as Fontes do Direito. A sua pertinência é indubitável, por se tratar do problema de saber a origem das normas jurídicas, ou seja, a questão desaber o modo como certas normas ascendem a categoria de norma jurídica. Problema esse,que para quem queira ter as noções gerais de direito, importa reflectir de forma a conhecer as fontes do direito.Assim sendo, analisar e expor as fontes do direito, ainda que de forma singela, constitui oobjectivo principal do presente trabalho.Para a feitura do presente trabalho, optámos por uma consulta e análise da melhor doutrinasobre o tema e incluindo a consultas de sítios da internet.Como plano de exposição, iniciaremos por apresentar o conceito de fontes de direitoseguido da sua classificação. Após analisarmos cada uma das fontes, apresentaremos a suahierarquia, terminando a presente exposição com a apresentação da conclusão.
Por: Momade Aboo Bacar
 
FONTES DE DIREITO; Maputo; 2008.
FONTES DE DIREITOConceito
 Não há um único conceito de fontes de direito, sendo que ele varia de acordo com o pontode vista de cada doutrina.Assim sendo, a título de exemplo, Claude Du Pasquier 
1
, abordou o tema através de umametáfora, ao dizer que, buscar a fonte de direito é como se alguém procurasse a nascente deum rio, a delimitar o exacto ponto em que as águas surgem das profundezas da terra dandoorigem a um curso de água natural, como seja o ponto de emergência, o lugar onde ele passa de invisível a visível, onde sobe do subsolo à superfície. Neste sentido, afirma que afonte da regra jurídica é o ponto pelo qual ela sai das profundezas da vida social paraaparecer à superfície do Direito.Por sua vez, Hans Kelsen
2
, em sua “Teoria pura do direito” solidificou o estudo do direito amais expressiva referência no âmbito da dogmática jurídica e, assim, afirma que a únicafonte do direito é a norma, já consolidada em seus aspectos formais e integrada ao direito positivo. Traduzindo-se o pensamento do eminente jurista austríaco, ao se reportar a fontede direito, irreleva qualquer facto social, moral ou político que tenha contribuído para osurgimento de uma regra.Para o jurista brasileiro, Miguel Reale, o termo fonte de direito deve indicar somente os processos de produção da norma jurídica, vinculados a uma estrutura do poder, o qual,diante de factos e valores, opta por dada solução normativa e pela garantia do seucumprimento. Segundo Reale, a estrutura de poder é um requisito essencial ao conceito defonte.Entretanto a doutrina sociológica defende que fontes de direito são as vertentes sociais ehistóricas de cada época, das quais fluem as normas judicas positivas. Factores
1
Citado por SOUZA, Carlos Orlando Fonseca de;
 Fontes do Direito;
Disponível em:www.pontojuridico.com
2
Idem.
Por: Momade Aboo Bacar
 
FONTES DE DIREITO; Maputo; 2008.
emergentes da própria realidade social, tais como os económicos, religiosos, morais, políticos e naturais.Do exposto, vai resultar a distinção das fontes de direito em sentido formal e material.Vejamos sumariamente cada um deles.Designam-se fontes de direito em sentido formal, os factos normativos a que o sistema jurídico imputa o efeito de pôr ou positivar normais juridicamente vinculantes
3
. Nestasenda, fontes de direito em sentido formal ou técnico-jurídico serão os modos de criação erevelação de normas jurídicas. Assim sendo, os factores sociais, económicos e políticos quecriam a necessidade de modificar o Direito, só por si não constituem fontes do direito emsentido cnico-jurídico, pois é preciso que as autoridades competentes se movamimpulsionadas por essa exigência desses factores e a atendam sob a forma de uma norma jurídica nova. É essa actividade desenvolvida pela autoridade competente que constituifonte do direito em sentido formal ou técnico-jurídico.Fontes de direito em sentido material, são elementos que emergem da própria realidadesocial e dos valores que inspiram o comportamento a ser tutelado e que levam ao vislumbrede um direito, ou seja, segundo João Baptista Machado
4
, são factores ou poderes sociais defacto que causalmente originaram ou influíram o processo de produção normativa.Para o nosso estudo, interessa fontes de direito em sentido formal ou técnico-jurídico. Ditodoutro modo, interessa-nos fontes de direito enquanto modos de criação e revelação denormas jurídicas.
Classificação das fontes de direito
São várias as classificações das fontes de direito, essa variedade resulta do facto decompetir a cada direito positivo a definição das suas próprias fontes.Em Moçambique, o legislador estabeleceu nos artigos 1º a 4º do Código Civil disposiçõessobre Fontes de Direito. Segundo os referidos dispositivos do Código Civil são fontes
3
MACHADO, João Baptista;
 Introdução ao Direito e ao Discurso Legitimador 
; Reimpressão; Almedina;2000; pág. 154.
4
Ob. citada; pág. 154.
Por: Momade Aboo Bacar

Activity (43)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Still MC liked this
Lorena Costa liked this
josegopo liked this
Antero Vieira liked this
Junior Carriel liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->