Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
28Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Expectativas de Aprendizagem Para o 1º Ano

Expectativas de Aprendizagem Para o 1º Ano

Ratings: (0)|Views: 10,670 |Likes:

More info:

Published by: Equipe Ciclo I - DE Leste 3 on Feb 27, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/02/2013

pdf

text

original

 
1
Expectativas de aprendizagem para o1º ano do Ensino Fundamental de nove anos
A ampliação do Ensino Fundamental de nove anos na rede pública paulista
De acordo com a Lei nº 11.274/2006, o Ensino Fundamental passou a ter nove anos,incluindo-se assim as crianças de 6 anos no Ciclo I. Na rede pública de São Paulo, a delibe-ração CEE nº 73/2008 regulamentou a implantação do Ensino Fundamental de nove anos.Em 2009, essa implantação ocorreu em alguns municípios e em 2010 toda a rede receberáalunos no 1º ano do Ensino Fundamental.Este documento, portanto, se organiza em torno de um objetivo central: subsidiar to-dos os envolvidos no processo de incorporar as crianças de 6 anos no Ensino Fundamental.Após um texto preliminar, que permaneceu em discussão na rede durante o ano de 2009para avaliação e sugestões, apresentam-se agora estas diretrizes, conteúdos e expectativasde aprendizagem para orientar o trabalho com as crianças desta aixa etária.Entendemos que todo processo de mudança requer um esorço adicional de toda aequipe escolar na adaptação de tempos e espaços para melhor atender nossas crianças.Isso requer um compromisso da rede pública para oerecer acesso a um número maior decrianças à escolaridade e para a construção de uma educação com qualidade para todos oscidadãos.Ao nal do ano aremos uma avaliação da viabilidade das propostas contidas neste do-cumento para possíveis adaptações.Bom trabalho a todos !
 
2
Introdução
A requência neste primeiro ano congura-se em uma transição, seja para aquele alunoque entrará na escola pela primeira vez, seja para aquele que vem da Educação Inantil. Emqualquer um dos casos, é necessário assegurar-lhes o direito à inância, pois os alunos nãodeixarão de ser crianças pelo simples ato de estarem regularmente matriculados no EnsinoFundamental. A criança do 1º ano deve ter garantido seu direito à educação em ambientepróprio e com rotinas adequadas que possibilitem a construção de conhecimentos, consi-derando as características de sua aixa etária, integrando o cuidar e o educar. Cuidar e edu-car são princípios básicos da educação nesta aixa etária.Cabe ressaltar que a ampliação do Ensino Fundamental visa dar continuidade ao traba-lho desenvolvido nas escolas de Educação Inantil, ou garantir àqueles que nunca requen-taram a escola um início de escolaridade tranquilo e promissor. A unidade escolar deverá,então, assegurar um trabalho pedagógico que envolva experiências em dierentes lingua-gens e suas expressões, buscando uma metodologia que avoreça o desenvolvimento so-cial, aetivo e cognitivo dessas crianças.Nesta perspectiva, a ampliação do Ciclo I do Ensino Fundamental de quatro para cincoanos assegura às crianças um período maior para as aprendizagens próprias desta ase,
in-clusive
da alabetização, permitindo que elas avancem para os anos seguintes de uma ormasegura e conante em relação aos seus processos de construção de conhecimento.
Indicação do CEE 52/2005 – Matrícula / Ingresso
Ensino Fundamentalde nove anosCorrespondência
Idade/ano/série
Ensino Fundamentalde oito séries
1º ano6 anos2º ano7 anos1ª série3º ano8 anos2ª série4º ano9 anos3ª série5º ano10 anos4ª série
De acordo com a tabela acima, o Ensino Fundamental, a partir de 2009, tem a duraçãode nove anos (atendendo as crianças de 6 a 14 anos de idade), cando a Educação Inantildestinada às crianças de até 5 anos.
 
3
O trabalho realizado no 1º ano deve adequar-se aos níveis de desenvolvimento dascrianças desta aixa etária, proporcionando as mais diversas experiências nas quais os alunospossam acionar seus saberes. Conorme explicitado pelo Reerencial Curricular, elaboradopelo MEC em 1998
1
:
É, portanto, unção do proessor considerar, como ponto de partida para sua açãoeducativa, os conhecimentos que as crianças possuem, advindos das mais varia-das experiências sociais, aetivas e cognitivas a que estão expostas. Detectar osconhecimentos prévios não é uma tarea ácil. Implica que o proessor estabeleçaestratégias didáticas para azê-lo. A observação acurada das crianças é um ins-trumento essencial neste processo. Os gestos, movimentos corporais, sons produ- zidos, expressões aciais, as brincadeiras, toda orma de expressão, representaçãoe comunicação devem ser consideradas como onte de conhecimento para o pro-essor saber o que a criança já sabe. A prática educativa deve buscar situações de aprendizagens que produzam con-textos cotidianos nos quais, por exemplo, escrever, contar, ler, desenhar, procurar uma inormação, etc. tenham unção real.
A entrada no Ensino Fundamental representa um marco signicativo, tanto para ascrianças quanto para as amílias. Portanto, a qualidade do trabalho realizado com as crian-ças, doravante matriculadas no 1º ano do Ensino Fundamental do Ciclo I, demandará açõesplanejadas e compartilhadas com toda a equipe escolar comprometida com as práticas edu-cacionais a serem desenvolvidas, capaz de atender positivamente às novas demandas quesurgirão.A passagem entre as várias etapas de escolaridade deve prever sempre
eixos de conexão
 que avoreçam a integração dos alunos aos novos desaos. Nesse sentido, tanto a entradados alunos no 1º ano, quanto a passagem dos alunos do 5º para o 6º ano devem ser pensa-das, a m de se evitar a descontinuidade do trabalho pedagógico. Essa integração progressi-va, quando bem planejada, ajuda os alunos a se adaptarem com mais acilidade, contribuin-do para suas aprendizagens, assim como as suas relações interpessoais no universo.Para que essa transição seja eita com propriedade e adequação é necessário desta-car as particularidades da aixa etária e as especicidades do ensino e aprendizagem paraesta idade.
1
Reerencial Curricular Nacional para a Educação Inantil – RCNEI 
. MEC/SEF, 1998.

Activity (28)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
malu2013 liked this
JocianeDiniz liked this
Daiane Chaves liked this
Rosana Cipriano liked this
Arnaldo Caetano liked this
sandravelli liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->