Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
66Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Modernismo 1ª e 2ª fase

Modernismo 1ª e 2ª fase

Ratings:

4.5

(2)
|Views: 15,360 |Likes:
Published by adelmocandido
Trabalho pronto sobre a 1ª fase e a 2ª fase do modernismo, características, seus autores, obras e fragmentos de algumas obras, vale a pena baixar! flw!
Trabalho pronto sobre a 1ª fase e a 2ª fase do modernismo, características, seus autores, obras e fragmentos de algumas obras, vale a pena baixar! flw!

More info:

Published by: adelmocandido on Mar 02, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/21/2013

pdf

text

original

 
1º momento do Modernismo
Em princípio, o movimento pode ser descrito genericamente como umarejeição datradiçãoe uma tendência a encarar problemas sob uma novaperspectiva baseada em idéias e cnicas atuais. Daí Gustav Mahler considerar a si próprio um compositor "moderno" eGustave Flaubertterproferido sua famosa frase "É essencial ser absolutamente moderno nosseus gostos". A aversão à tradição pelos
impressionistas
faz destes um dosprimeiros movimentos artísticos a serem vistos, em retrospectiva, como"moderno". Na literatura, o
movimento simbolista
teria uma grandeinflncia no desenvolvimento do Modernismo, devido ao seu foco nasensação. Filosoficamente, a quebra com a tradição por Nietzsche e Freudprovê um embasamento chave do movimento que estaria por vir: começarde novo de princípios primários, abandonando as definições e sistemasprévios. Esta tendência do movimento em geral conviveu com as normas derepresentão do fim do culo XIX; frequentemente seus praticantesconsideravam-se mais reformadores do que revolucionários. Começando nadécada de 1890e com força bastante grande daí em diante, uma linha depensamento passou a defender que era necessário deixar completamente delado as normas prévias, e ao invés de meramente revisitar o conhecimentopassado à luz das técnicas atuais, seria preciso implantar mudanças maisdrásticas. Cada vez mais presente integração entre acombustão internae aindustrialização; e o advento dasciências sociaisna política pública. Nos primeiros quinze anos do século XX, uma série de escritores, pensadores eartistas fizeram a ruptura com os meios tradicionais de se organizar aliteratura, a pintura, a música - novamente, em paralelo às mudanças nosmétodos organizacionais de outros campos. O argumento era o de que se anatureza da realidade mesma estava em questão, e as suas restrições,sentia-se que, já que as atividades humanas até então comuns estavammudando, então a arte também deveria mudar radicalmente.
Características do 1º momento
- Nessa década, a economia mundial caminha para um colapso, que se concretizariacom a quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque, em 1929.- O Brasil vive os últimos anos da chamada República Velha, ou seja, o período dedomínio político das oligarquias ligadas aos grandes proprietários rurais.- Não por mera coincidência, a partir de 1922, com a revolta militar do Forte deCopacabana. - O Brasil passa por um momento realmente revolucionário, queculminaria com a Revolução de 1930 e a ascensão de Getúlio Vargas.
 
2º momento do Modernismo
Estendendo-se de1930a1945, a segunda fase foi rica na produção poética e, também, na prosa. O universo temático amplia-se com a preocupação dos artistascom o destino do Homem e no estar-no-mundo. Ao contrário da sua antecessora, foiconstrutiva.o sendo uma sucessão brusca, a poesia da geração de 22 e 30 foramcontemporâneas. A maioria dos poetas de 30 absorveram experiências de 22, comoa liberdade temática, o gosto da expressão atualizada ou inventiva, overso livree oantiacademicismo. Portanto, ela não precisou ser tão combativa quanto a de 22,devido ao encontramento de uma linguagem poética modernista já estruturada.Passara, então, a aprimorá-la, prosseguindo a tarefa de purificação de meios eformas direcionando e ampliando a temática da inquietação filosófica e religiosa,com Vinícius de Moraes, Jorge de Lima, Augusto Frederico Schmidt, Murilo Mendes,Carlos Drummond de Andrade.A prosa, por sua vez, alargava a sua área de interesse ao incluir preocupaçõesnovas de ordem política, social, econômica, humana e espiritual. A piada foisucedida pela gravidade de espírito, a seriedade da alma, propósitos e meios. Essageração foi grave, assumindo uma postura séria em relação ao mundo, cujas dores,considerava-se responvel. Também caraterizou o romance dessa época, oencontro do autor com seu povo, havendo uma busca do homem brasileiro emdiversas regiões, tornando o regionalismo importante.
, de José Américo de Almeida, foi o primeiro romance nordestino.O humor quase piadístico de Drummond receberia influências de Mário e Oswald deAndrade. Vinícius, Cecília, Jorge de Lima e Murilo Mendes apresentaram certoespiritualismo que vinha do livro de Mário
(1917).
Características do 2º momento
- Diminuição dos exageros e radicalismos;- Ampliação da temática, deixando de usar apenas o particular e tendendo para ouniversal;-Regionalismo (preferência pelo romance);-Equilíbrio quanto ao uso do material lingüìstico.
 
Principais Autores do 1º e 2º momento
Na poesia
a prosa
Álvaro Lins(1912-1970)Cornélio Pena(1896-1958)Cyro dos Anjos(1906-1994)Érico Veríssimo(1905-1975)Graciliano Ramos(1892-1953)Herberto Sales(1917-1999) Jorge Amado(1912-2001) José Américo de Almeida(1887-1957) José Geraldo Vieira(1897-1977) José Lins do Rego(1901-1957)Lúcio Cardoso(1913-1968)Marques Rebelo(1907-1973)Octávio de Faria(1908-1980)Patrícia Galvão(1910-1962)Rachel de Queiroz(1910-2003)
FRAGMENTOS dos AUTORES
1ª FASE Manoel Bandeira -
ARTE DE AMAR
Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma. A alma é que estraga o amor.Só em Deus ela pode encontrar satisfação.Não noutra alma.Só em Deus - ou fora do mundo. As almas são incomunicáveis.Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.Porque os corpos se entendem, mas as almas não.
2ª FASE Vinícius de Moraes -
Dialética
É claro que a vida é boaE a alegria, a única indizível emoçãoÉ claro que te acho lindaEm ti bendigo o amor das coisas simplesÉ claro que te amo

Activity (66)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Lucas Matheus liked this
Ricardo Matos liked this
Matheus Bolzan liked this
Solange Callef liked this
Matheus Santana liked this
Matheus Santana liked this
Nivaldo Toppa liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->