Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
23Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Resumo de Direito Civil

Resumo de Direito Civil

Ratings: (0)|Views: 2,875 |Likes:
Published by Ernesto dos Santos

More info:

Categories:Types, Resumes & CVs
Published by: Ernesto dos Santos on Mar 04, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/22/2013

pdf

text

original

 
RESUMO DE DIREITO CIVIL
 ERNESTO DOS SANTOS
 
A guarda é o instituto que visa prestar assistência material, moral eeducacional ao menor, regularizando a posse de fato.
 
O menor sob a guarda de parentes que não sejam os pais é consideradocomo colocado em família em família substituta.
 
A tutela tem por escopo substituir o pátrio poder.
 
A tutela dativa é oriunda de decisão judicial.
 
Aos irmãos órfãos se dará um mesmo tutor.
 
O tutor exerce um múnus (o que procede de autoridade pública ou da lei) público.
 
A tutela irregular é desprovida de nomeação, tratando de mera gestão denegócios.
 
Se o juiz não admitir a escusa da tutela e o nomeado recorrer ao Tribunal,enquanto o recurso não for provido, responde o recorrente pelas perdas edanos que causar ao menor.
 
O controle judicial será preventivo quando o tutor não puder praticar atossem autorização do magistrado.
 
O tutor não tem direito ao usufruto dos bens do tutelado, mas terá direitoao reembolso do que despender no exercício da tutela e, ainda, umagratificação.
 
A curatela em regra é um múnus público conferido ao indivíduo paradirigir a pessoa e os bens de maiores incapazes.
 
Uma vez que o casamento envolve a questão do regime matrimonial e, por conseqüência, o patrimônio, o pródigo para casar precisa de autorização doseu curador.
 1
 
Se a mãe puder exercer o pátrio poder, comprovando a sua gravidez, podeser investida judicialmente na posse dos direitos sucessórios que caibamao nascituro.
 
Os bens do interdito só poderão ser alienados ou arrendados em hasta pública, desde que haja vantagem na operação e sempre medianteautorização judicial.
 
 Na ausência, a transformação da sucessão provisória em definitivacaracteriza a morte presumida, mas não aproveita o fim do vínculomatrimonial, face a dilação de prazo para que o ausente reclame os bensrestantes.
 
 No Direito Privado há também normas de imperatividade absoluta,entretanto, majoritariamente, há liberdade e flexibilização da aplicação desuas normas não cogentes por parte dos particulares interessados.
 
DIREITO SOCIAL - revela sempre a garantia social das relações a seremestabelecidas entre as diversas pessoas, tal como ocorre com a relaçãoexistente entre patrão e empregado.
 
O Direito Social funciona basicamente em posição intermediária ao direito privado.
 
O Direito Público disciplina e organiza a competência do Estado.
 
O Direito Público regula as relações entre os diversos Estados, bem como,entre o Estado e o cidadão considerado como membro do Estado.
 
O Direito Privado faz parte do direito positivo ou objetivo, disciplinando eorganizando em regra as relações a serem estabelecidas entre particulares.
 
O Direito não se resume em meras normas jurídicas escritas e suaamplitude alcança preceitos que não estão formalmente materializados.
 
São Fontes Formais do Direito: Sentenças, acórdãos, súmulas, leis,decretos, medidas provisórias, resoluções e emendas constitucionais.
 
Os princípios gerais estão embutidos nas diversas fontes do Direito, jáamplamente reconhecidas, tais como: leis, jurisprudências e doutrinas.Portanto, a dificuldade de considerá-lo como fonte reside no fato de que
2
 
estão historicamente e irreversivelmente inseridos na demais fontes doDireito.
 
A jurisprudência é a reiterada interpretação de normas jurídicas por partedos magistrados ao exercerem a função estatal de "dizer o Direito" emsuas sentenças, acórdãos e súmulas.
 
As fontes informais ou não estatais são produzidas fora das atividades deEstado, no caso, os costumes, a doutrina e os princípios gerais de Direito.
 
A vigência da lei no espaço é automática em todo território nacional, se for uma lei federal.
 
A interpretação teleológica é conhecida como interpretação social.
 
A interpretação comparada é a que procura observar textos jurídicos deoutras épocas ou de outros países, realizando a comparação no tempo e noespaço.
 
A interpretação autêntica é feita pelo próprio legislador.
 
O juiz não pode deixar de decidir o litígio que lhe for trazido, mediante processo, alegando que a lei é lacunosa, omissa e obscura na previsão docaso em concreto.
 
Os princípios gerais de Direito podem ser usados como critério deintegração da norma jurídica.
 
A eqüidade é a justiça do caso em concreto, considerado o bom-sensocomum e não o arbítrio do juiz.
 
É nulo o ATO JURÍDICO: Quando praticado por pessoas absolutamenteincapaz, quando não revestir a forma prescrita em lei, etc.
 
São assistidos e representados na prática de atos da vida civil: os maioresde 16 e menores de 21 anos e os loucos de todo gênero.
 
Um bem coletivo – uma biblioteca.
 
Um bem de família dura enquanto viverem os cônjuges e existirem filhosmenores não emancipados.
 3

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->