Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
42Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Cadeia de custódia: do local de crime ao trânsito em julgado; do vestígio à evidência

Cadeia de custódia: do local de crime ao trânsito em julgado; do vestígio à evidência

Ratings:

4.0

(1)
|Views: 5,643 |Likes:
Published by diascr
artigo publicado na Revista dos Tribunais no. 883
artigo publicado na Revista dos Tribunais no. 883

More info:

Published by: diascr on Mar 05, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/13/2014

pdf

text

original

 
 
S
EGUNDA
S
EÇÃO
 
Cadeia de custódia: do localde crime ao trânsito em julgado;do vestígio à evidência
C
LAUDEMIR
R
ODRIGUES
D
IAS
F
ILHO
 
Mestre em Genética e Biologia Molecular pela Unicamp. Perito Criminal daSuperintendência de Polícia Técnico-Científica do Estado de São Paulo.
Á
REA DO
D
IREITO
: Penal-Processo Penal
R
ESUMO
: A qualidade nos serviços públicosdepende de uma série de fatores. Em âmbitocriminal, a qualidade é proporcional à excelênciados trâmites e ritos que o distinguem, como aperícia. Um dos conceitos em qualidadeaplicados à área pericial é a cadeia de custódia,que não está prevista na legislação. Nestetrabalho, são revisados alguns de seus conceitos,é analisada sua importância por meio de seuselementos essenciais e se propõe um método dedocumentação. Distinguem-se vestígios,evidências e indícios sob uma ótica lógica eetimológica. Propõe-se um conceito para cadeiade custódia, considerando seu início, seu fim eseus elementos essenciais (registro documental,rastreabilidade e integridade da prova). Éapresentado um paralelo entre cadeia de custódiae o método científico, além de ponderações decunho prático e jurídico.
P
ALAVRAS
-
CHAVE
: Código de Processo Penal -Indício - Qualidade - Perícia criminal.
A
BSTRACT
: The quality of the public servicedepends on a series of factors. In the criminal justice, quality is related to the excellence of itsprocedures. One of the concepts of qualityapplied to the criminal justice is the Chain of Custody, which is not foreseen in the Brazilianlegislation. In this work, some concepts of Chain of Custody are reviewed. lts importanceis examined through its essential elements anda method of its documentation is proposed.Distinction is made between several wordsused as synonym of evidence in a logical andetymologic point of view. A concept for Chainof Custody is proposed, gathering its temporaldimension, its purpose and its essentialelements (documentation, traceability andevidence integrity). A parallel is made betweenChain of Custody and the scientific method, aswell as some considerations of legal issues.
K
EYWORDS
: Criminal justice procedures -Evidence - Quality - Expertise.
 
DOUTRINA PENAL - SEGUNDA SEÇÃO
437S
UMÁRIO
: Introdução - 1. Conceitos, definições e comentários relacionados - 2.Vestígios, evidências e indícios - 3. Início e fim da cadeia de custódia - 4. Elementosda cadeia de custódia - 5. Proposição de um conceito - 6. Cadeia de custódia e ométodo científico - 7. Ponderações finais - 8. Agradecimentos - Bibliografia.
I
NTRODUÇÃO
 Todo serviço, essencial ou não, é passível de uma avaliação qualitativa. Aquelesprestados pelo Estado não são exceção, em especial os prestados em prol da justiça nosramos de direito público. Neste setor, a qualidade deve satisfazer o que espera asociedade no que se refere à idoneidade material e de conduta do processo.Em âmbito criminal, a qualidade do serviço estatal é proporcional à excelência dostrâmites e ritos que o distinguem. Esses, por sua vez, dependem de procedimentosnormalmente previstos em código de normas processuais. O Código de Processo Penalbrasileiro
1
descreve uma série de procedimentos neste sentido, que, adequadamenteempregados, conferem qualidade ao serviço. Entretanto, existem outros fatoresrelacionados à processualística penal que influenciam em sua qualidade, o que os tornamimportantes focos de estudo para a melhoria destes serviços.A perícia criminal, sob uma ótica minimalista, é um conjunto de procedimentoscientíficos relacionados à elucidação de um evento delituoso. Sua qualidade depende deuma série de cuidados a serem tomados, desde a requisição de exame pericial até aanálise do laudo pericial por parte da autoridade judiciária. Especial atenção deve serdirigida a um dos conceitos em qualidade aplicados à área pericial: a chamada cadeia decustódia. Sinonímia de "elo de custódia", a cadeia de custódia não está prevista nalegislação brasileira de forma precisa, tampouco normatizada, ao contrário do que ocorreem outros países.Este trabalho tem por objetivo revisar alguns conceitos de cadeia de custódia,analisar sua importância por meio de seus elementos essenciais e propor um método dedocumentação para tal.1.
 
C
ONCEITOS
,
DEFINIÇÕES E COMENTÁRIOS RELACIONADOS
 O que é cadeia de custódia? Muitos autores definiram o termo. Eis algumas dessasdefinições e alguns comentários acerca delas. Não é o objetivo descrevercronologicamente tais definições, mas apresentá-las em ordem de complexidade, da maissimples à mais completa.
 
1
Dec.-lei 3.689, de 03.10.1941. Doravante Código de Processo Penal brasileiro.
 
 
RT-883 - MAIO DE 2009 – 98.º ANO
438
 
Segundo Saferstein (2004), cadeia de custódia é "uma lista de todas as pessoas queestiveram de posse de um item de evidência". Para este autor, a cadeia de custódiaparece reduzida a uma lista, um documento contendo a identificação dos indivíduos quecustodiaram um item. A documentação é parte integrante da cadeia de custódia e talvezseja a mais importante delas. Tanto assim o é que alguns autores chamam o documentopropriamente dito, contendo tais informações, de "cadeia de custódia". O documentardos procedimentos de custódia é o que garante a responsabilização e a rastreabilidade daprova, daí sua grande importância. Entretanto, os procedimentos de custódia não devemse resumir a um documento.Byrd (2001) acrescenta a responsabilização e a confiabilidade quando define otermo como "um registro escrito e defensável de todos os indivíduos que mantiveram ocontrole sobre as evidências". Defensável é o que pode ser defendido mediante asustentação por argumentos e razões. Quanto mais robusta esta defesa, mais confiável éo que se defende e, consequentemente, maior é o impacto na tão importante convicçãodo magistrado. A confiabilidade muitas vezes depende da argumentação e quandofalamos em cadeia de custódia, a argumentação deve ser baseada essencialmente nodocumento de custódia ou num sinônimo usado pelo autor, um "registro escrito".Outra questão relevante a ser considerada na cadeia de custódia é a dimensãotemporal. Quando ela tem início e quando termina? Neste sentido, o conceito deGiannelli (1996) é relevante: "a movimentação e a localização de uma evidência físicadesde sua obtenção até sua apresentação na corte". Aqui a cadeia de custódia se iniciacom a obtenção do vestígio e termina com sua presença no tribunal. Mas em quemomento se dá a obtenção de um vestígio? E, diante da legislação nacional, a custódiapode ser encerrada após a apresentação da prova à corte? Estas questões serão mais bemdiscutidas adiante.A cronologia evidenciada no conceito de Giannelli (1996) é um fator importante naconceituação de cadeia de custódia. Porém sua definição deixa de lado outros pontosrelevantes já mencionados, como a documentação e, por conseqüência, a confiabilidadee a responsabilização.Brenner (2004) ressaltou a relevância da inteireza e do armazenamento do vestígioao definir o termo como "procedimentos e documentos de importância para a integridadede um espécime ou amostra pelo rastrear de seu manuseio e armazenamento do ponto decoleta a sua disposição final; um processo usado na manutenção e documentação dahistória cronológica das evidências". Tão importante quanto a documentação é a garantiade integridade da prova. A integridade pode ser considerada um elemento mais amplo doqual fazem parte outros fatores mencionados anteriormente, como a fiabilidade ouconfiabilidade.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->