Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Palestra - alimentação e estresse - Petrobrás

Palestra - alimentação e estresse - Petrobrás

Ratings: (0)|Views: 382 |Likes:
Published by carolcarvalhos
Stress and feeding
Stress and feeding

More info:

Categories:Types, Resumes & CVs
Published by: carolcarvalhos on Mar 06, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/10/2013

pdf

text

original

 
A alimentação saudável no combate ao estresse
Carolina de Carvalho e CarvalhoNutricionista
Nos dias atuais, a mulher tornou-se cada vez mais vulnerável ao excesso detrabalho e acúmulo de funções, principalmente aquela que possui uma vidaprofissional ativa e ainda necessita se dedicar aos filhos e marido. De acordocom alguns estudos, estas são as pessoas que mais trabalham na sociedade.Dessa forma, as mulheres de uma forma geral estão bastante propensas asofrerem os malefícios do estresse.Estresse é o conjunto de reações do organismo a agressões de ordem física epsíquica, capazes de perturbar seu equilíbrio. São reações de adaptação que oorganismo emite quando é exposto a qualquer estímulo que o excite, irrite,amedronte ou o faça muito feliz. Não é uma doença, é apenas a preparação doorganismo para lidar com as situações que se apresentam, sendo então umaresposta do mesmo a um determinado estímulo, a qual varia de pessoa parapessoa. O prolongamento ou a exacerbação de uma situação específica é que,de acordo com as características do indivíduo naquele momento, podem gerar alterações indesejáveis.Diante de situações tensas do dia-a-dia, o nosso organismo lança mão demecanismos próprios e naturais para que possamos correr ou lutar contra umadeterminada situão, causando alterações fisiológicas imediatas como:descarga de adrenalina, aumento do fluxo sanguíneo para os músculos ecoração, aceleração do coração e da respiração, aumento do suor, aumento dotônus muscular (contração muscular), aumento de esteróides (sistema imune,preparo contra inflamação e trauma).Essas alterações são necessárias para proteger o organismo de situações derisco. Passada a situação de tensão, o organismo volta ao normal e dessaforma o estresse não é maléfico, sendo normal e fazendo parte de nossasreações biológicas de defesa, uma vez que prepara o organismo para enfrentar determinadas situações. Podemos dizer, inclusive, que o estresse é necessáriopara nossa atenção, reão adequada frente a ameaças e adaptão asituações novas.Nem sempre o organismo está preparado para reagir ao estresse exagerado.Entre os prejuízos sicos provocados pelo estresse temos: hipertensão,aumento do colesterol, gastrites, úlceras, diarréias, asma, doenças da tireóide,
 
herpes, gripes, alergias, agravamento de doenças reumáticas, vertigens, entreoutras. Entre os prejuízos psíquicos temos: ansiedade crônica, nervosismo,irritabilidade, medos, atos falhos, depressão, apatia, alterações do apetite, dosono, dificuldades sexuais, consumo de bebidas e drogas, e agravamento dedoenças previamente existentes.Algumas medidas podem contribuir na prevenção e enfrentamento do estresse:fazer pausas freqüentes no trabalho; fazer exercícios físicos e de relaxamento;repouso e alimentação em horários regulares; evitar fumo, bebidas e café emexcesso; evitar sal, gordura e açúcar em excesso; tirar férias regularmente;reservar algumas horas do dia para diversão; não fazer várias coisas aomesmo tempo; ter contatos sociais e familiares regulares; ter alguém paradesabafar; ter metas de vida; realizar trabalhos filantrópicos e voluntários;evitar a tirania do "devo"; evitar situações que o deixam irritado ou nervoso;identificar ou eliminar o agente estressor; fazer uma reorganização existenciale emocional.O exercício é um dos melhores antídotos no combate ao estresse. Além detirar da mente por alguns momentos os problemas que nos afligem, o exercíciotem um efeito relaxante. As atividades aeróbicas, em particular, podem reduzir a ansiedade, a depressão e a tensão. Uma caminhada rápida ou ciclismo por 20 a 30 minutos, três a cinco vezes por semana, pode ser tudo de que seprecisa para administrar melhor o estresse.Certifique-se, contudo, de que o seu ritmo de exercício seja adequado.Comece lentamente, com elevações graduais. Submetendo-se a um programade exercício muito rígido e exigente corre-se o risco de ficar ainda maisestressado.Nas situões de estresse, o organismo tende a esgotar seus nutrientesgerando falta de energia e conseqüentemente vitalidade. Por isso, umaalimentação equilibrada e a base de verduras, frutas, legumes e cereaisintegrais pode prevenir o estresse e provocar sensação de bem-estar aoorganismo.A principal dica nutricional para combater o estresse é consumir o máximo dealimentos naturais de cores diferentes (não vale usar corantes artificiais)porque estes possuem grandes quantidades de minerais que atuam comoantioxidantes. Quanto mais colorido for o prato, mais antioxidantes quecombatem os radicais livres moculas que se formam no organismo,
 
principalmente em situações de pressão, e que são fatores preponderantes nodesencadeamento das doenças - ele terá.Cada alimento fornece um tipo de antioxidante diferente que ajuda no combateao estresse. Cada cor é um indicativo de um tipo de antioxidante: o vermelhoda melancia, tomate e goiaba, por exemplo, é dado pelo licopeno. O laranja dacenoura, do mamão e da abóbora concentra grande quantidade debetacaroteno (ou pró-vitamina A). O verde-claro do kiwi e do chuchu é fonte devitamina C. E os tons escuros da beterraba, do espinafre e do brócolis têmferro.Alimentos como o pão, a batata e a banana são boas fontes de carboidratos,um dos nutrientes indispenveis para o bem estar uma vez que estesalimentos regulam os níveis de certos neurotransmissores, substâncias quetransmitem as informações entre os neurônios e que atuam nas emoções. Umexemplo de neurotransmissor é a serotonina.A ingeso de carboidratos leva ao aumento nos veis de insulina, queauxiliam na "limpeza" de aminoácidos do sangue, menos do triptofano. Esteaminoácido, uma vez no cérebro, aumenta a produção de serotonina, que écapaz de reduzir a sensação de dor, diminuir o apetite, produzir sensação decalma e até induzir ao sono. Dietas com baixo teor de carboidratos por váriosdias podem fazer com que o humor fique mais depressivo.Alimentos saudáveis ricos em carboidratos incluem pães e biscoitos integrais,massa integral, arroz, cereais e frutas.Dentre as frutas, a maçã e o maracujá também são indispensáveis para amanutenção do bem estar do corpo. Elas ajudam a combater a ansiedade. Já oabacate é fonte de triptofano que participa da produção da serotonina.A substituição dos produtos industrializados por integrais, como arroz, cereais,pães ou massas, e o consumo de carnes magras, de preferência peixes, ricosem ômega 3, bem como gorduras insaturadas, presentes no azeite, e osalimentos oleaginosos, como as castanhas, ajudam a prevenir o estresse por conterem selênio, zinco e vitamina E em abundância, antioxidantes naturais.Outro componente fundamental para dar “pique” às pessoas, encontrado emgrande quantidade nas carnes vermelhas é o ferro. Estudos comprovam queuma dieta enriquecida em ferro beneficia o bem estar geral e reduzem o

Activity (5)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Ivens Hira liked this
Julio Boschi liked this
rrodriguessilva liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->