Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
236Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
1-Introdução à Fisiologia

1-Introdução à Fisiologia

Ratings:

5.0

(2)
|Views: 26,633 |Likes:
Published by 56113835

More info:

Published by: 56113835 on Mar 10, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/27/2014

pdf

text

original

 
1-Introdução à Fisiologia
1.1Introdução
Fisiologia é o estudo do funcionamento do corpo humano, das célulasaos tecidos, dos tecidos aos órgãos e destes aos sistemas. A fisiologiatambém estuda como o organismo como um todo realiza tarefasparticulares essenciais para a vida.Para que nosso organismo possa desempenhar todas as suas funçõesadequadamente, uma série de parâmetros devem ser mantidos emníveis aceitáveis. Por exemplo, nossa temperatura deve ficar por voltados 37
o
C, pressão arterial em repouso deve estar a 80 x 120 mmHg, asconcentrações sangüíneas de O
2
e CO
2
devem estar dentro de faixasnormais. A este equilíbrio dinâmico dá-se o nome de
Homeostase.
Fisiologia
é o estudo dofuncionamento do corpohumano e dosmecanismos queproporcionam amanutenção da vida.
1.2Homeostase
Homeostase é o equilíbrio dinâmico para manutenção da constância dacomposição do meio interno e das características básicas dentro defaixas normais. Existem rios mecanismos responveis pelamanutenção da homeostase, podemos citar como mais importante omecanismo de retro-alimentação negativa. Quando uma dascaracterísticas básicas do sistema saem de faixas normais existemefetores que promovem seu retorno. Como por exemplo, quando há umaumento na pressão arterial, existem centros cerebrais que detectameste aumente e levam a reações que diminuem a pressão.
Homeostase
é oequilíbrio dinâmico paramanutenção daconstância da composiçãodo meio interno dentro defaixas normais.
Retro-alimentaçãonegativa:
mecanismo demanutenção dahomeostase
1.3Membrana Plasmática
A membrana plasmática é composta principalmente por fosfolipídeos eprotnas. O modelo do mosaico fluido é o que melhor explica adisposição destes elementos. Por este modelo existe uma bicamada defosfolipídeos na qual estão imersas as proteínas. As proteínas podematravessar completamente a bicamada (proteínas integrais) ou estaranexadas a uma face da bicamada (proteínas periféricas). Algumasproteínas integrais formam canais pelos quais vão passar substânciasespeficas, e elas respondem, mudando sua forma, a esmulosespecíficos como: ligação de substâncias químicas, mudança depolaridade, etc.
A
membranaplasmática
é compostaprincipalmente porfosfolipídeos e proteínas.O
modelo do mosaicofluido
é o que melhorexplica a disposiçãodestes elementos. Poreste modelo existe umabicamada de fosfolipídeosna qual estão imersas asproteínas.
Dentre as funções primordiais da membrana plasmática estão: formaruma barreira seletiva que permite que a composição intracelular eextracelular sejam diferentes, proteger da célula contra agentesexternos, reconhecimento de sinais (substâncias) específicos comoneurotransmissores e hormônios.
1.4Transporte de Substâncias Atras da Membrana Plasmática
Existem dois modos distintos de transporte de substâncias através da
No
transporte passivo
 
 Apostila Fisiologia Humana Geral 
– Prof.: Luiz Renato R. Carreiro
membrana plasmática: Transporte Ativo e Transporte passivo. Notransporte passivo o que impulsiona o movimento das moléculas é adiferea de concentração entre dois meios (por exemplo do meioextacelular para o intracelular), por isto não há gasto de energia (ATP)para sua realização, este processo é chamado de difusão. Ex.: Osmose(nome específico para difusão da água) e transporte de pequenasmoléculas e moléculas lipossolúveis. Quando a molécula é muitogrande, como no caso da glicose, há necessidade de uma ajuda paraque ela entre na célula, uma proteína de membrana (carreador) faz estetrabalho. Este tipo de transporte é também passivo, e chamado dedifusão facilitada. No transporte ativo, há gasto de energia metabólicana forma de quebra de ATP, porque neste caso a subsnciatransportada vai do meio onde ela está menos concentrada para o meioonde ela está mais concentrada. Ex.: Bomba de sódio e potássio.
não há gasto de energia eocorre a favor dogradiente deconcentraçãoNo
transporte ativo
, gasto de energiametabólica na forma dequebra de ATP, porqueneste caso a substânciatransportada vai do meioonde ela está menosconcentrada para o meioonde ela está maisconcentrada
QUESTIONÁRIO 1
1)O que é fisiologia e qual o seu objeto de estudo?2)O que é homeostase e quais os mecanismos envolvidos na sua manutenção?3)Qual a composição da membrana plasmática e qual o modelo que melhor explica a disposiçãoe relação dos seus componentes?4)Quais são as funções primordiais da membrana plasmática?
5)
Quais os modos pelos quais uma substância, molécula ou íon pode atravessar a membranaplasmática? Explique e dê exemplos.
2- Neurofisiologia
2.1Biofísica do Neunio
O neurônio é uma célula que possui características elétricas e oelétricas. As características o elétricas eso relacionadas aspropriedades que são comuns a todas as células, como maquinaria deprodução de energia, organelas citoplasmáticas, etc. As característicaselétricas o particulares das células excitáveis, que podem gerarrespostas a uma estimulação espefica, como mudaa de suapolaridade em resposta a um estímulo.
Neurônios
: célulasnervosas que conduzeminformações por meio desinais elétricos.
2.2Potencial de Ação
Potencial de ação é o meio pelo qual as células nervosas conduzeminformação. Ele é um sinal elétrico propagável ao longo da fibra nervosa(axônio). Impulso nervoso tudo-ou-nada rápido e transiente comamplitude constante. O tipo de informação enviada pelo potencial deação é determinado pela via na qual o sinal viaja, e a intensidade dainformação codificada pela freqüência de potenciais de ação e pelo seupadrão de disparos.
Potencial de ão
: omeio pelo qual as célulasnervosas conduzeminformação
Existem várias fases até a geração de um potencial de ação.
 
Primeiroprecisa haver um estímulo que leve a uma modificação no potencial de
Fases até a geração deum potencial de ação:1)
um estímulo que leve a
2
 
 Apostila Fisiologia Humana Geral 
– Prof.: Luiz Renato R. Carreiro
membrana em repouso, esta modificação leva a abertura de canais desódio voltagem dependentes, causando a entrada de íons sódio (porqueele esmais concentrado no lado extracelular), isto gera futuradespolarização (porque o lado interno é negativo em relação ao ladoexterno), a despolarização leva a abertura de mais canais de sódio, e aoaumento do influxo deste íon. Se a despolarizão for grande osuficiente ela atingirá o limiar para deflagrar a geração de um potencialde ação.
uma modificação nopotencial de membrana;
2)
abertura de canais desódio voltagemdependentes;
3)
entradade íons sódio e
4)
geração de um potencialde ação.
2.3 Sinapse
Sinapse é o local de comunicação de um neurônio com outro ou comcélulas efetoras (de glândulas ou músculos). Através das sinapses, quepermitem a comunicação entre os neurônios, é possível a integração detodo o Sistema Nervoso, das diferentes áreas do córtex e dos núcleossubcorticais.
Sinapse
: meio pelo qualos neurônios secomunicam
Existem dois tipos de sinapses, as químicas e as elétricas.
 
Nas sinapseselétricas há continuidade citoplasmática entre as células pré e pós-sinápticas, por isto a fenda sináptica é menor, e a transmissão se dá demaneira direta por fluxo de corrente iônica, o que diminui o retardosináptico. Nas sinapses químicas a fenda sináptica é maior exatamenteporque as duas lulas o se tocam, logo o continuidadecitoplastica entre as células pré e s-sinápticas. O agente detransmissão é o neurotransmissor que é uma molécula química liberadapela célula pré-sináptica e que se liga a receptores específicos na células-siptica onde o levar a mudaas na condutância damembrana, pela abertura ou fechamento de canais (gerão depotenciais pós-sinápticos excitatórios ou inibitórios) o que através deum processo de integração sináptica levará a geração ou não de umnovo potencial de ação na célula pós sináptica. Todo este processo levaa um retardo sináptico maior.
Existem dois tipos desinapses, as
químicas
eas
elétricas
.Processo de
integraçãosináptica
: resumo dasinfluências excitatórias einibitórias, que pode gerarou não um potencial deação.
O mecanismo de transmissão das sinapses químicas ocorre da seguintemaneira:
 
Primeiro o potencial de ão invade a terminão pré-sináptica, isto faz com que haja um influxo de íons cálcio pela aberturade canais de cálcio voltagem depende que existem nas terminações dosbotões sinápticos. O influxo de cálcio causa a fusão das vesículassipticas com a membrana plastica e consequentemente aliberação do neurotransmissor na fenda sináptica. Ha á ligação dosneurotransmissores com receptores específicos nas células s-sinápticas levando a abertura de canais de sódio, e consequentementeao influxo deste íon e a despolarização da célula pós-sináptica, quepoderá gerar um novo potencial de ação.
Transmissão dassinapses químicas: 1)
potencial de ação invadea terminação pré-sináptica;
2)
abertura decanais de lcio;
3)
liberação doneurotransmissor e
4)
ligação dosneurotransmissores comreceptores espeficosnas células pós-sinápticas
QUESTIONÁRIO 2
1)
O que é potencial de ação e quais são suas características?2)Quais são as fases até a geração de um potencial de ação?3)Defina sinapse e explique sua importância para o funcionamento do Sistema Nervoso.4)Descreva e comente as diferenças entre sinapses químicas e elétricas.5)Qual o mecanismo de transmissão das sinapses químicas?
2.4Reflexos Medulares
3

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->