Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
13Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Direito Do Trabalho P2

Direito Do Trabalho P2

Ratings: (0)|Views: 4,292|Likes:
Published by Robson_Ramos_3407

More info:

Published by: Robson_Ramos_3407 on Mar 10, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

11/28/2012

pdf

text

original

 
Direito do Trabalho
DefiniçãoTeoria subjetivista
Enfatizam os sujeitos componentes das relações jurídicas reguladas por esseramo jurídico especializado.
“O Direito do Trabalho é o direito especial de um determinado grupo de pessoas, que se caracteriza pela classe de sua atividade lucrativa; é o direito especial dos trabalhadores.”
Teoria objetivista
Dão ênfase ao conteúdo objetivo das relações jurídicas reguladas por esse ramodo direito, que firmam enfoque na matéria de conteúdo das relações justrabalhistas.
“Corpo de princípios e de normas jurídicas que ordenam a prestação dotrabalho subordinado ou a este equivalente, bem como as relações e os riscos que dela se originam”.
Teoria mista
Há ainda a definição mista que diz que o Direito do Trabalho é o conjunto de princípios, normas e instituições, apliveis à relação de trabalho e situõesequiparáveis, tendo em vista a melhoria da condição social do trabalhador, através demedidas protetoras e da modificação das estruturas sociais.O Direito Individual do trabalho pode ser definido como o complexo de princípios, regras e institutos jurídicos que regula, no tocante às pessoas e matériasenvolvidas, a relão empregatícia de trabalho, além de outras relões laboraisnormativamente especificadas.O Direito Coletivo de trabalho é o complexo de princípios, regras e institutos jurídicos que regulam as relações laborais de empregados e empregadores, além deoutros grupos jurídicos normativamente especificados, considerada sua ação coletiva,realizada autonomamente ou através das respectivas associações.O Direito Material do Trabalho (tende a ser chamado de Direito do Trabalho emsentido lato é o complexo de princípios, regras e institutos jurídicos que regulam arelação empregatícia de trabalho e outras relações normativamente especificadas,englobando, também, os institutos, regras e princípios jurídicos concernentes às relaçõescoletivas entre trabalhadores e tomadores de serviços, em especial através de suasassociações coletivas.
Funções do Direito do Trabalho
O Direito do Trabalho tem como função a
melhoria das condições de pactuaçãoda força de trabalho na ordem socioeconômica.
Leva-se em consideração não otrabalhador individual destacado. A lógica do sistema baseia-se no conjunto desituações envolvidas, como o ser coletivo obreiro, a categoria, o universo mais global detrabalhadores, independentemente dos estritos efeitos sobre o ser individual destacado.Segunda função está em seu
caráter modernizante e progressista, do ponto devista econômico e social.
 Na definição de
Márcio Pochman,
o funcionamento do mundo laborativo noBrasil, cabe “se reconhecer que o emprego assalariado formal representa o que de
11
 
melhor o capitalismo brasileiro tem constituído para a sua classe trabalhadora, pois vemacompanhado de um conjunto s de normas de proteção social e trabalhista...”. No Brasil, não se define com tal progressista, pois se tem um padrão mais primitivo de organização sócio-produtiva. É fortemente comprometida também pelaresistência à generalização desse padrão de contratação laborativa.O Direito do Trabalho se divide internamente em Direito Individual do Trabalhoe em Direito Coletivo do Trabalho.
Características
É classificado em conformidade com sua origem e evolução histórica, suasfunções e atuação na comunidade circundante e pela sua estrutura jurídica própria. É umsegmento jurídico que cumpre objetivos fortemente sociais. Tem a meta de aperfeiçoar as condições de pactuação da força de trabalho na sociedade capitalista. Quanto à suaestrutura jurídica, é composto essencialmente por normas imperativas. Evidenciatambém a presença de normas oriundas de 3 sítios principais, o
nacional heterônomo
(normas estatais internas), o
nacional autônomo
(normas coletivas negociadas internas)e o
internacional heterônomo
(normas oriundas da Tratados e Convenções).O direito do trabalho se diz autônomo porque tem enfoques, princípios, regras,teorias e condutas metodológicas próprias de estruturação e dinâmica.
Natureza jurídica
O Direito do Trabalho se classifica no ramo privado. Há autores que defendemque o direito do trabalho se caracteriza num ramo distinto do público e privado, qualseja o misto ou do Direito Social.
ORIGEM E EVOLUÇÃO DO DIREITO DO TRABALHO
O pressuposto histórico-material (trabalho livre) do elemento nuclear da relaçãoempregatícia (trabalho subordinado) somente surge, na historio ocidental, comoelemento relevante, a contar da Idade Moderna. Apenas a partir de fins da Idade Médiae alvorecer da Idade Moderna verificam-se as formas servis de utilização da força detrabalho. Esse quadro lançaria ao meio social o trabalhador juridicamente livre dosmeios de produção e do proprietário desses meios.O elemento nuclear da relação empregatícia (trabalho subordinado) surgiriaséculos após a destruição das relações servis. Apenas na Revolução Industrial é que essetrabalhador seria reconectado, de modo permanente, ao sistema produtivo.O Direito do Trabalho é produto cultural do século XIX e das transformaçõeseconômico-sociais e políticas ali vivenciadas. Em fins do séc. XVIII e durante o cursodo séc. XIX é que se maturaram, na Europa e Estados Unidos, todas as condiçõesfundamentais de formação do trabalho livre, mas subordinado e de concentrão proletária. Na Idade Média existiam as corporações de ofício. Eram autorizadas pelomonarca para funcionarem. Os trabalhadores mistos eram aqueles com habilidades ecom autorização para montar a corporação. Os companheiros tinham somente ahabilidade, sem autorização. E o aprendiz não possuía nenhuma delas. Nasce nesse período o Direito Coletivo.Regime de manufaturas: Contrato; Unilateral; salariato (cláusulas).
22
 
O Direito do Trabalho surge da combinação de um conjunto de fatores, os quais podem ser classificados como fatores econômicos, fatores sociais e fatores políticos.
 Econômico:
utilização da força de trabalho livre, mas subordinada comoinstrumento central como relação de produção pelo novo sistema produtivo emergente;a circunstância de esse novo sistema produtivo também gerar e desenvolver umadistinta modalidade de organização do processo produtivo, a chamada
 grande indústria.Social:
concentração proletária na sociedade européia e norte-americana emtorno das grandes cidades industriais; o surgimento de uma inovadora identificação profissional entre as grandes massas obreiras.
 Político:
ações gestadas e desenvolvidas no plano da sociedade civil e doEstado, no sentido de fixar preceitos objetivos para a contratação e gerenciamento daforça de trabalho.
FASES HISTÓRICAS DO DIREITO DO TRABALHO1 – Manifestações Incipientes ou Esparsas
Inicia-se com a expedição do
 Peel’s Act 
(1802), diploma legal inglês voltado afixar certas restrições à utilização do trabalho de menores. Essa fase qualifica-se pelaexistência de leis dirigidas tão-somente a reduzir a violência brutal da superexploraçãoempresarial sobre mulheres e menores.
2 – Sistematização e Consolidação
Estende-se de 1848 até o processo seguinte à 1º GM, com a criação da OIT e a promulgação da Constituição de Weimar, ambos eventos ocorridos em 1919. O ano de1848 foi decisivo principalmente pela verdadeira mudança que produz no pensamentosocialista, representada pela publicação do
Manifesto de Marx e Engels.
 3 – Institucionalização do Direito do Trabalho
Inicia-se após a Primeira Guerra Mundial. Tem como marco a Constituição deWeimar (1919) e a criação da OIT (Constituição Mexicana de 1917). O Direito doTrabalho se institucionaliza, oficializa-se, incorporando-se à matriz das ordens jurídicasdos países desenvolvidos democráticos, após longo peodo de estruturão,sistematização e consolidação.
4 – Crise e Transição do Direito do Trabalho
Abrange o final do c XX, com o marco inicial nos países ocidentaisdesenvolvidos, nos anos de 1979/1980. Uma conjugação de fatores verificou-se, comoa crise econômica de 1973/74 (a chamada crise do petróleo) de um lado, e por outro, um processo de profunda renovação tecnogica, capitaneado pela microeletrônica,robotização e microinformática. Além disso, acentuava-se as formas de prestaçãolaborativa (como o teletrabalho e o escritório em casa – home-office).Houve uma acentuada desregularização, informalização e desorganização domercado de trabalho, especialmente nos países semiperiféricos ao capitalismo centrar sem que criassem alternativas de gestão trabalhista.
MODELO JUSTRABALHISTA BRASILEIRO TRADICIONAL1 – Parâmetro Estatal-subordinado de Gestão Trabalhista
33

Activity (13)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Nana Fernandes liked this
Rosicleide Lira liked this
oakmaujun liked this
dennitavares liked this
wkgs liked this
emmanoelvarela liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->