Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
67Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Romance de 30

Romance de 30

Ratings: (0)|Views: 11,220 |Likes:
Published by Vinícius Oike
Resumo dos autores e principais obras do Romance de 30 (1930-1945)
Resumo dos autores e principais obras do Romance de 30 (1930-1945)

More info:

Published by: Vinícius Oike on Mar 11, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as ODT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/13/2013

pdf

text

original

 
Romance de 30
Neo-realista
*Verossimilhança
*Tipificação social → análise crítica da realidade
Linguagem coloquial/regionalista
Narrativa linear (algumas exceções)
 Temáticas:
Choque entre o Brasil rural X Brasil urbano→ Ascensão e queda dos coronéis→ Drama dos trabalhadores rurais
Camadas populares, trabalhadores, marginais, setores médios e urbanos
Autores e Obras
Graciliano Ramos
→ tecnicamente, o melhor romancista (novo Machado de Assis) → 1ªpessoa→ Neo-naturalista: Vidas Secas → determinismo do meio→ Neo-realista: São Bernardo → análise psicológica
Linguagem seca
São Bernardo
→ mostra os conflitos e contrastes entre Paulo Honório e Madalena. Aobra associa-se à Dom Casmurro → homem perde a mulher e rejeita o filhoPaulo HonórioMadalena mata-se com venenoIncultoMecanizar a fazendaCapitalista ($$$)Exterior (aparência)CultaHumanizar a fazendaSocialistaInterior (essência)
Vidas Secas
→ oralidade, linguagem seca, discursos diretos e monólogos interiores
3ª pessoa. Tempo: as estações. Espaço: Nordeste
 Temática: Natureza inóspita. → Animalização do sertanejo + marginalização do homem→ Exploração capitalista do trabalho rural → violência nas RH → solidariedade entre osflagelados
Humanização da cachorra, Baleia; animalização dos demais personagens: Fabiano,Sinhá Vitória, filho mais novo e o filho mais velho
Dyonélio Machado
Os Ratos
→ retrata o dia de um pobre-diabo, que precisa quitar sua dívida com oleiteiro
Narra, em pessoa (narradora onisciente), um dia (24 horas) na vida de NazienoBarbosa: funcionário público, casado com Adelaide, tem um filho. Ele deve a quantia de53k réis ao leiteiro. Ao longo do dia ele pensa obsessivamente em como saldar a dívida.
 Todas referências à realidade objetiva são interiorizadas pelo personagem
24 horas → simultaneidade temporal
Local: Porto Alegre, não referência direta, porém são citadas ruas. Romancetotalmente urbano.
Ao final da obra, sabemos que a tragédia mesquinha se repetirá indefinidamente
Os Ratos → podem ser interpretados como ratos de verdade (denotativo)→ o estilo de vida deles: 'cavam' dinheiro, vivem de migalhas (subjetivo)
Manhã→ Pede dinheiro ao patrão. De início ele não está.→ Vai até seu amigo Duque, que também não está.→ Encontra seu patrão que recusa entregar-lhe o dinheiro.
 Tarde→ Alcides lhe pede que cobre de Andrade uma dívida; Andrade diz que o devedor éMister Rees, que por sua vez está viajando→ Nazieno consegue 5k e tenta a sorte no jogo, vacila em apostar no 28 e acabaperdendo todo seu dinheiro
Noite→ Duque consegue 'cavar' o dinheiro com ajuda de Modina→ Nazieno, exausto, volta à casa e deixa o dinheiro do leiteiro na cozinha. Não consegue
 
dormir e imagina ouvir ratos. No momento em que vai se levantar, o barulho cessa.Momentos depois o leiteiro passa, recolhe o dinheiro, e deixa o leite.
Érico Veríssimo
→ liberal humanista
1ª fase: Romance urbano → POA (exceto: “Música ao longe” e “Lugar ao Sol” → passamem Jacarecanga)
Retrata a pequena burguesia – valores e costumes - → Conflitos dramáticos: familiares eeconômicos
Ascender economicamente sem perder os valores éticos
O universo social reflete-se no âmbito familiar
 Técnica do contraponto → justapor uma série de personagens e situações sem que hajaum centro narrativo
Linguagem elegante, tradicional, sem grandes inovações
Ciclo de “Clarissa” → “Clarissa”: Jovem que vai a POA e conhece a baixa classe média.Música ao Longe Volta a Jacarecanga, onde observa a substituição da velhaoligarquia pela nova classe de imigrantes, registrando tudo em seu diário→ Um Lugar ao Sol → Já formada, volta a POA em busca de trabalhoCaminhos Cruzados Visão crítica do mundo urbano: falias burguesasdegeneradas X famílias decentes pobres
*Olhai os Lírios do Campo → Eugênio ($$) casado com Eunice, está indo rumo a umhospital, onde Olívia (seu antigo amor), está agonizando. No caminho ele se lembra detoda sua vida com e sem ela. Ao chegar no hospital, recebe a notícia de que ela haviamorrido→ Segunda parte: Rompe o casamento e assume a filha, Anamaria. Passa a ser umdico dos pobres visando a criação de um mundo melhor mediante õesassistenciais
2º Fase
O Tempo e o Vento
1. Guerra dos Farrapos → Capitão Rodrigo
2. Revolução Federalista → Licurgo Cambará
3. Coluna Prestes → Toríbio Cambará
 Jorge Amado
1ª Fase: Socialista – Heroes → meninos de rua, putas, GLS, malandros; and Villans →burguesia $$$→ Socialista: Capitães de Areia, O País do Carnaval, Suor, Mar Morto, Jubiabé→ Ciclo do Cacau → Cacau, São Jorge dos Ilhéus, Terras do Sem fimNeopanfletismo (ideias comunistas) esquematismo psicológico; crença nagenerosidade humana, retrato das camadas populares, tipos humanos rústicos;erotismo→ Alienização – Conscientização – Ação Política: Personagens alienados das causas desuas misérias, ao longo da história vão tomando consciência dos meios opressores:latifundiários, burguesia, etc. Depois da conscientização, ocorre o ato político.
2ª Fase → costumes: Gabriela, Cravo e Canela, Dona Flor e seus Dois Maridos, Tieta →Folclore com sabor tropical.Folclore; mitologia de religiões africanas; humor; luta contra os preconceitos dapequena burguesia
Mar Morto
Capitães de Areia
 Terras do Sem Fim (Coronel X Coronel) caráter documental; dramas humanosautênticos→ Foco narrativo nos coronéis (humanos) → cruéis e brutos ao mesmo tempo em quedemonstram coragem e audácia“terras, dinheiro, cacau, morte”; → Faz um grande painel histórico da formação dasociedade do cacau, já sobre o domínio de grupos oligárquicos;→ Família Badaró: Sinhô Badaró (patriarca), Juca (irmão) e Don'Ana (filha)

Activity (67)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
angelionunes liked this
angelionunes liked this
Jean Fontenele liked this
ybérias liked this
_Juu liked this
Mariana Castro liked this
Lucas Bubols liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->